sexta-feira, agosto 31, 2007

Salmo 16

Seleção de versículos deste belo salmo biblico na voz do Carlos Weber, o nosso Quique da Pastoral.

Um otimo fim-de-semana pra você!


pedras

Fonte da imagem

Uma viagem muito bem planejada pode ter momentos muito tensos se, ao furar o pneu, constatamos estar sem a chave de roda.

Um churrasco bem combinado pode ter problemas pela falta de um mísero palito de fósforo.

Um telejornal em rede nacional, preparado um dia inteiro por uma multidão de profissionais, pode derrapar ao vivo caso o operador de VT não tenha uma lauda do script.

Tropeçamos nas pedras, não nas montanhas, diz o ditado.

Quando procuramos entender por quê determinado relacionamento não anda bem, é melhor procurar mais nas pedras que nas montanhas. As respostas normalmente vêm mais rápido.

Comentários de passagem, algo fora do lugar. Tom de voz levemente alterado, um carro que não arranca no sinal. A falta de admitir um erro apenas. A palavra não ouvida, a que foi dita sem querer.
Obrigado, com licença, eu te perdôo. Adorei sua roupa nova, desculpe por ter sido estúpido. Sua opinião é importante.
É bom trabalhar com você. Gosto da sua companhia.
Boa noite, te amo.
Você tem razão.


Pedras. São elas que nos atrapalham, não as montanhas. Por sorte, são pedras. Se por um lado, cabem na mão de qualquer um para atirar, por outro, estão ao alcance da mão também para serem removidas, tiradas da estrada. Então, levantar e seguir em frente. Tropeçar menos. Amar mais.

Claro, dependendo do caso, as pedras já podem ter virado uma montanha. Mas ainda assim, ela só poderá ser removida pedra por pedra.

Tempo para o que importa

"Você quer aprender a administrar o tempo? Então esqueça o relógio - e pegue uma bússola.

Mais do que controlar as horas, os minutos e os segundos do dia, uma boa gestão do tempo exige, prioritariamente, a definição clara do rumo que você deseja dar à sua vida e sua carreira".

Confira a íntegra deste interessante artigo de Mauro Silveira, com boas orientações para ganhar mais tempo para o que realmente importa.

quinta-feira, agosto 30, 2007

Verdade

“Toda verdade passa por três estágios. Primeiro, é ridicularizada. Segundo, é violentamente combatida. Terceiro, é aceita como auto-evidente”.

Arthur Schopenauer

Dor e ser

Acontece para muitas pessoas, em algum momento da vida, de desejarem morrer. Desde aquela frase em tom de brincadeira, "eu queria morrer naquela hora", diante de uma situação vergonhosa, até a pessoa que enfrenta uma situação limite de angústia, depressão, desistência.

Nestes casos mais graves, sempre pensei da maneira mais cartesiana, "quem atenta contra a vida é porque quer acabar com ela". Mas o Dr. Augusto Cury fez minha lógica enxergar diferente, ontem. Lendo seu livro "Pais brilhantes, professores fascinantes", lá pelas tantas ele me colocou diante de outro jeito de ver o problema. Quando alguém deseja morrer, ou tenta mesmo tirar a vida, na verdade não está querendo acabar com a vida. Está querendo acabar com a dor.

Esta pessoa quer é viver, e quer muito. Mas precisa desesperadamente terminar com a dor que a consome. Ou com desânimo completo, a falta de vontade pra tudo - também o vazio do ser causa dor e encaminha o ser humano a buscar a alternativa do não-ser.

A pergunta de Shakeaspere, em Hamlet, 'ser ou não-ser? Eis a questão', poderia, portanto, ser traduzida também como "dor ou não dor". Eis a questão. Se aquela pessoa puder encontrar outra maneira de aliviar, suprimir, ou ao menos começar a vencer o que a consome, dá pra arriscar um 100% de chance de mudança, abandono da idéia do não-ser e investimento total no voltar a ser completa.

E olha só como Deus faz as coisas. Pouco tempo depois de ler este trecho, tive diante de mim uma pessoa que justamente já tentou isso. Mas já está melhor. Pude, então, compartilhar com ela a idéia de como em Nele temos uma alternativa para acabar com a dor e que nos traz novamente a alegria do ser, amar, aprender. Viver. E ela concordou.

Como não podemos esperar do nosso mundo outra ênfase a não ser cada vez mais em ter, também podemos esperar cada vez mais dor, angústia, e vazio. Por isso, esperar em Deus, ser filho pela fé, é a alternativa a este conceito, já que Ele troca a dor pelo alívio, a angústia pela paz, o vazio pela esperança. Troca o ter pelo ser.

Com Ele, não há dor permanente, nem felicidade inatingível. Somos amados, guiados, transformados. Uma força pra calçar sem medida e correr num imenso viver. O ser ganha sua plenitude. A dor recebe outro tratamento. E a vida tem sua beleza amplificada, pois tem a presença do Pai sempre. Até o dia do não-ser.

quarta-feira, agosto 29, 2007

Obstáculos

“Se você conseguir encontrar uma estrada sem obstáculos, ela provavelmente leva a lugar nenhum”.

Frank A. Clark

A partir daqui

O colega capelão pastor Paulo nos relatou o episódio mais ou menos assim:

"Estávamos nos preparando para começar a apresentação do Carpe Diem para um público de 1.500 pessoas. A ansiedade era grande. Últimos detalhes, 'isso não podemos esquecer', 'aquilo é muito importante que dê certo', o de sempre.
Então, o colega pastor Benjamin, responsável pela organização, veio conferir se estava tudo bem. Notando nossa ansiedade, deu um abraço nos cinco de nós, e comentou:
- Queridos amigos, a técnica, o ensaio, a preparação, tudo isso é importante, e isso eu sei que vocês têm. Mas olha, em certos momentos, percebemos que não estamos no controle. Na organização de todo este evento, eu mesmo pude comprovar isto.

E completou, com a sabedoria que os mais experientes sabem transmitir:

- Chega um ponto em que é o nosso limite. Aí, Deus nos olha com amor e diz: "A partir daqui, é comigo, meu filho. Fique tranqüilo". Que Ele abençoe esta apresentação de vocês!”

"O homem planeja, mas Deus é quem maneja", resumiu nosso capelão de música.

Verdade.

Somos tão ensinados e cobrados a planejar e executar como deuses perfeitos, que às vezes até acreditamos mesmo nisso. Aí, quando o erro e o imprevisível acontecem, a frustração é proporcional à auto-imagem divinizada que criamos. E não são poucos os que, nessa hora, caem com tanta força contra o chão, que recolher os cacos leva tempo. Muito tempo.

"A partir daqui é comigo, meu filho. Fique tranqüilo". É bom aprender a ouvir esta voz de Deus falando ao coração. O belo dela está em que o preparo, a qualificação, a busca pela excelência não são descartados, e sim, reconhecidos e valorizados. Mas falta um pé neste banco de apoio - a confiança de que tudo acontece conforme Ele confere e confirma.
Aí sim, temos segurança. Tanto para o caso de tudo dar certo, e vibrarmos com o sucesso. Tanto para o caso de alguma coisa dar errado, e precisarmos de um lugar firme para nos apoiar.

"A partir daqui é comigo, meu filho". Lembre-se disto após preparar-se e antes de dar o seu melhor. Pois eu tenho certeza de que muitos grandes 'shows' ainda estão por acontecer em sua vida.

casal

"O casal perfeito talvez seja aquele que não desiste de correr atrás do sonho e da certeza de que, apesar dos pesares, a gente, a cada dia, se escolheria novamente."

Lya Luft

terça-feira, agosto 28, 2007

Amizade

"Na prosperidade nossos amigos nos conhecem. Na adversidade, nós conhecemos nossos amigos".

John C. Collins.

Pessoal

"Aluga-se um amigo" é a chamada de capa do caderno Donna ZH , domingo passado. O carioca Silvério Veloso, 42 anos, criou o serviço de 'tele-amigo', ou personal friend, para ficar mais chique. Por 300 reais por uma hora, você tem um amigo para conversar sobre empreendedorismo, caminhar, jogar conversa fora ou apenas tomar um chope.

Não que isso seja novidade, pois, como destaca a matéria de Milena Fischer, outros personals, como professores particulares e tele-entregas, há muitos anos, já levam a exclusividade do massivo, fazendo com que cada um sinta-se singular naquilo que é consumido por todos.
Martha Medeiros alerta para o fato de que, quanto mais personals uma pessoa paga, mais impersonal sua vida mostra ser.

Mas para ser bem justos mesmo, precisamos admitir quem inventou esta história toda foi Deus. Muito antes da sociedade de consumo, ou hiperconsumista(Lipovetsky), que vê no pagar o sentido do viver. Basta olhar lá no Antigo Testamento. "Eu sou o senhor TEU Deus"

Taí, o primeiro personal God da história.

E por sinal, cada vez mais único. Em épocas de deuses cada vez mais impersonals, parecidos mais com energia quântica do que com alguém com nome e sobrenome, o Deus da Bíblia é mais único e personal do que sempre. Estabeleceu um relacionamento muito próximo. Mandou até o personal savior, Jesus Cristo - quje singulariza o que também se aplica a todos. Disponível em domicílio. 24/7, através do contato de duas letras: Fé. Sem custo operacional, taxa de entrega ou adicional noturno. De graça.

A febre cada vez maior de personals, segundo alguns, deriva do consumismo e solidão crescentes. Para outros, mais pragmáticos, é apenas nova oportunidade de trabalho. Na minha ótica, pode ser reflexo da ausência deste personal God, inimitável no mercado.
E aí, tentar preencher o espaço deixado por Alguém que é infinito... torna-se um verdadeeiro drama personal.

segunda-feira, agosto 27, 2007

bom amigo

"Um bom amigo pode dizer o que há de errado com você em um minuto.
Só que ele poderá não parecer mais um bom amigo depois disso."

Arthur Brisbane.

Em geral, usamos a repetição para reforçar uma idéia ou argumento, não?
Mas, em outros, só enfraquecer o argumento.

Pegue o "já", por exemplo. Indica algo rápido, imediato. "Vou te atender já".
E ao dizer "já, já", a rapidez é em dobro? Infelizmente não. Neste caso, 'ja ja' torna-se parente do logo, log, um minutinho, dentro de instantes, oiu seja, 'você vai esperar mais do que gostaria".

Li isso num email, dia desses, e concordei. Parece que, em alguns casos, repetir enfraquece o argumento.

O salmo 136, na Bíblia, com 26 versículos,r epete emt odos a expressão o seui(ded Deeus) amor dura para sempre". Este é um caso em que repetir reforça. Reafirma. Garante.
Porque quando se trata de amar o ser humano, pra Deus nunca é 'dentro de isntantes' ou 'em um segundinho só'. É já. Agora. Começou há muito tempo, é verdade, e teve sua confirmação em Jesus cristo, mas continua sendo já. Agora. Acontecendo.

Dentro de instantes você vai terminar de ler este texto. É um segundinho só e você volta pra sua rotina. Logo, logo, você segue sua vida. Lembre-se: o amor de Deus dura pra sempre. Também na sua vida.

Já.

sono

Sonâmbulo cai do quarto andar e continua dormindo.

Foi na Alemanha.

No livro de Atos dos Apóstolos, na Bíblia, caso semelhante aconteceu com um jovem que ouvia a pregação de Paulo, em Trôade, na Ásia Menor. Pegou no sono e caiu do terceiro andar. Paulo desceu lá e fez com que ele acordasse novamente. Neste caso, o rapaz havia morrido.

Se é verdade que a História se repete, quem será que era o pregador alemão?...

sábado, agosto 25, 2007

Frase


"Se não existisse Deus, também não existiriam ateus"

G. Chesterton

O sol nasce pra todos


Fonte da imagem e da notícia.


Na Bìblia, Josué, por força Divina, parou o sol e a lua por quase um dia inteiro.
Na Venezuela, Hugo Chavez, por enquanto, está mandando só o sol. E só por meia hora.

Na verdade, trata-se da mudança de fuso horário do país em meia hora a menos em relaçao a Greenwich. Em vez de 4h, agora são 4h30min. Por decreto, o presidente ditador Chavez, para "melhorar o rendimento dos venezuelanos em suas atividades diárias", quer melhorar a distribuição da luz do astro-rei. Segundo Rosana Herrmann, inaugurou o 'socialismo solar'.


Parece que Chavez está relendo ditado: "O sol não nasce só para as elites burguesas imperialistas, mas para todos. Por ordem minha".

sexta-feira, agosto 24, 2007

Companhia

Há momentos em que o trânsito está lento,
mas a música é boa.



Há momentos em que o evento não está tão bom,
mas a companhia é agradável.


Em certas ocasiões, a comida não é tão boa
mas os presentes à mesa são o melhor acompanhamento.


Certas horas a dor é intensa,
mas por quem segura nossa mão, compensa.



Em alguns momentos, a vida não é mais o queríamos.
Mas ainda temos companhia pra recomeçar.

Certas horas, nos sentimos completamente sozinhos.
Certas horas, não.


Para todos os momentos, companhia é tudo.

Por isso,
sempre conte com Ele.

Sempre que precisar.
Sempre.
Conte com Ele.

Calculadora e régua

De todos os objetos, figuras e imagens que podem existir no céu, segundo nossa imaginação possa supor, um eu tenho quase certeza que não tem: calculadora.
Deus não faz contas.

_Ontem, você fez tanto de bem, mas também tanto de mal. Saldo:....

_Só tenho x bênçãos pra hoje, então, x bênçãos dividido por y pessoas =

_Não repartiu com o próximo? Bom, multiplicando pelas vezes em que você foi ingrato, o resultado é...

_Ganhou promoção, menos fofoca do colega, fica....

Deus não faz contas, nem faz de conta. Não usa calculadora. Na verdade, o que Ele tem é uma régua, chamada perdão, que é passada no final da página, sempre que o arrependimento e fé acontecem. Aí, nos remete à proxima, em branco, pronta pra recomeçar.
Algo que, por sinal, é único no cristianismo, a afirmação de que não Deus faz cálculos, nem contas, para permitir que alguém alcance um novo estágio. Ao contrário, Ele é quem vem pra perto e nos conta como parte da família da fé.

E esse Pai que dispensa calculadora, eu tenho a impressão, adoraria que nós jogássemos a nossa calculadora fora. Ao menos aquela que insiste em ficar somando, multiplicando, aumentando. "Ah, é ele me fez isso aquela vez, e aquela outra, e também tem aquela". Pensando bem, aonde nos leva este tipo de cálculo de multiplicação de mágoa? Bem...até sabemos. Uns desses lugares costumam clinicas e leitos de hospital.

Troque a calculadora pela régua. Não é fazer de conta, é fazer a conta certa. Recomeçar e começar a somar o que realmente pode multiplicar nossa vida.

quinta-feira, agosto 23, 2007

sobre medo

Quem sempre pensa muito, como medo de errar, acaba cometendo justamente o erro de pensar muito e não tentar.

Conhecer e gostar

Me diz aí, você acha legal morar em Nairóbi, no Quênia?

Ou então, me diga se gostou do carro novo do meu vizinho?

Que tal, tens algum carinho especial por minha sobrinha e afilhada, a Carolina?

Imagino que a resposta às três perguntas seja quase igual. "Sei lá, não conheço!" Caso conhecesse, até que você poderia emitir uma opinião, uma apreciação. (bom, da Carolina você não teria como não gostar, tenho certeza...).

Essa foi uma das frases da Bióloga e Fisioterapeuta Profa. Magda Furlanetto que me chamaram a atenção, na aula inaugural do Curso de Psicologia, hoje. A verdade é que é muito difícil gostarmos daquilo que não conhecemos. Primeiro somos apresentados à nova pessoa, fato, lugar ou objeto - ainda que apenas por palavras ou virtualmente -, para então começarmos a estabelecer uma relação de empatia e afeto.

Isso é verdade também para Deus. Quanto mais Ele for uma incógnita ou um ser preso entre capas de um livro, ou quanto mais ele for explicado longe de Jesus Cristo, mais o "sei lá, não conheço", poderá ser resposta para as dúvidas de fé. E quanto mais nos aproximamos, conhecendo o que Ele mesmo revelou sobre si, mais vezes nossa boca vai acabar confessando "Não só gosto, como Ele é tudo pra mim".

Você conhece pessoas que demonstram não gostar muito de si, por vários tipos de palavras, gestos ou ações? Quem sabe você mesmo já sentiu ou se sente assim?
Pois é, parece que é o mesmo caso. Como vamos gostar de alguém que mal conhecemos?

Mas não precisa ser assim. Mesmo com "ninguém nunca se conhece por inteiro", ou “estamos nos 'reinventando”, a verdade é que podemos sim, levar luz às sombras de algumas áreas de nosso ser que, se descobertas, conhecidas, aceitas e, principalmente, trabalhadas, podem render muitos frutos não só para o nosso eu como também para as pessoas ao nosso redor.


Auto-estima? Hum, como não estudo psicologia, não vou me arriscar a definir. Mas concordo com a professora Magda. É difícil gostarmos de verdade daquilo que pouco ou nada conhecemos. Por isso, mãos à obra. Se existe muito caminho para percorrer ainda, segure na mão de Deus e faça essa viagem, de descobertas surpreendentes e maravilhosas, com Quem conhece muito cada palmo da estrada.

quarta-feira, agosto 22, 2007

Conquistas

“Quanto mais alto se quer saltar, maior distância é preciso correr.”

Provérbio Dinamarquês

ParaVocê

Fonte da imagem
Para ilustrar a mensagem de hoje, basta pedir que você lembre de como é uma corrida de 100m nos jogos Para-Olimpicos.

Lembrou?

Aos que nunca viram, atualizo: o corredor, portador de deficiência, não corre sozinho. 'Amarrado' a ele vai o seu guia, que precisa acompanhá-lo no mesmo ritmo. Correr junto.
O que na verdade não é nada diferente dos corredores chamados de 'normais'. Eis que também eles têm seus treinadores, apenas que estes não correm junto. Mas estão junto.

Quando o autor bíblico de Hebreus estimula a seguirmos em frente na corrida que temos diante de nós(12.3), leva em conta a mesma coisa. Amarrados a Deus, pela fé, jamais corremos sozinhos. Nosso Guia amarra-se ao nosso coração pela fé para correr junto.
E Ele corre mesmo. Cada passo. Cada curva. Correndo no mesmo ritmo, e vai ser assim até o fim, até cruzarmos a linha de chegada. A menos que a gente decida não mais precisar dele.

Esta é uma, das várias ilustrações que o ParaPan nos traz para aplicarmos em nossa vida. E, levando em conta que 'pará', em, grego, quer dizer 'junto a, ao lado de', esta é uma corrida da qual Ele não só não abre mão de prestigiar com também de atuar sempre: o ParaVocê.

terça-feira, agosto 21, 2007

Vaga

Jesus ocupa perfeitamente a vaga em nosso coração. Essa é uma máxima do cristianismo.

Talvez esse video possa servir de ilustração?...


Auto definição

É... complicada a auto atribuição de juízo sem pensarmos, nem por um momento, que somos pessoas acima da média, não?

Acima da média

"Pessoas que têm pouco conhecimento pensam que sabem mais do que outras com conhecimento muito maior". Esse é o resumo da pesquisa que resultou no "Efeito Dunning-Kruger", em homenagem a seus autores, de que tomei conhecimento através do Querido Leitor. Normalmente, como diz a pesquisa, quem sabe menos, fala mais, e quem sabe mais, ostenta menos. Há uma tendência de o incompetente se julgar mais competente do que quem é. E do ignorante sentir-se mais seguro ao falar do que o sábio. Tudo bem, Dunning e Kruger ganharam o prêmio IgNobel 2000 em Psicologia (dado às pesquisas consideradas mais extravagantes ou "inúteis"), mas que é interessante, é. A gente fica com a sensação de "mas que os caras têm razão, têm".

Conhece-te a ti mesmo, como aconselhou Sócrates, não tem nada de fácil. Uma matéria difícil de tirar nota boa (de verdade, e não que nós mesmos atribuímos). Uma tarefa difícil de fazer bem feita (objetivamente falando, e não segundo nosso critério de avaliação). É... complicado a auto atribuição de juízo sem pensarmos, nem por um momento, que somos pessoas acima da média, não?

Mas a matemática nos destrói. Estatisticamente, é impossível a maioria ser acima da média, uma vez que a média aritmética divide ao meio o todo. No máximo, metade menos 1 podem estar acima dela.
(Alguém da matemática me confirma, ou me desmente?...)

"Não pensar de si além do que convém" já está escrito na Bíblia, mas segundo Dunning-Kruger, a maioria de nós não consegue ler. Ou somos analfabetos funcionais.
Mas claro, bem menos que a maioria...

O efeito Jesus-Cristo é um ótimo antídoto para este outro menos famoso. Primeiro, Ele não faz média com ninguém, coloca todos na mesma condição - todos são imperfeitos, sem exceção -, para, então, oferecer o mesmo lugar a todos: O privilégio de ser filho de Deus, pela fé. O que significa estar acima do medo. E também da tristeza, angústia e falta de esperança.

Neste caso, como vemos, a matemática perde a força. Podem ter acesso a essa alegria não apenas a metade mais um, mas a metade mais a outra. Todos. Pois este não é um caso de "se achar". É de ser mesmo. Palavra Dele, que está acima de todos.

nada

"Se você nunca costuma doar nada, então quando for pedir algo, peça nada."

Provérbio Albanês.

segunda-feira, agosto 20, 2007

Relacionamentos

Quando as coisas grandes são coadjuvantes, as pequenas são atrizes principais.

quando as grandes vão bem

- Como o chefe implica por tão pouco, não, Pedro? É cadeira mal arrumada, é relatório incompleto, é um minuto atrasado...
- Verdade, Carlos. Mas dá pra perceber o porquê.
- Mesmo? Qual a tua opinião sobre isso?
- Não falo por fofoca, mas é que eu gosto dele e gostaria de poder ajudar... Acontece que ele não está dando atenção como poderia às coisas principais da vida dele. Pouco tempo pra família, não consegue mais ter nossa confiança como equipe, está sempre estressado com detalhes... Em resumo, não está investindo nas coisas grandes. E, quando as grandes não vão bem, as pequenas tomam conta.

É verdade. Quando o principal não está bem, o secundário ganha força. Os membros de uma comunidade reparam mais facilmente nos horários em que o pastor/padre vai ao supermercado quando o trabalho principal da paróquia deixa a desejar. Marido e mulher brigam facilmente por pequenos problemas quando o principio de deveria reger a relação - amor e consideração mútuos - está rumo ao fim. Colegas de trabalho fazem de qualquer copo de água uma tsunami quando a confiança e o comprometimento estão perto do nível do carpete.

Quando as grandes são coadjuvantes, as pequenas são atrizes principais.

No seu relacionamento conosco, Deus resolveu logo nosso maior problema, em Cristo, justamente pra que a gente não se prendesse às coisas secundárias. "Será que já fiz boas ações em número suficiente?" Não é necessário, pela fé somos filhos e o principal está estabelecido.

Algo semelhante pode ser aplicado para os níveis principais da vida. Mantendo o que é grande, principal, em constante ajuste e fortalecimento, resolvendo logo os empecilhos, impedimos que a engrenagem maior pare. E, quando o que é grande está funcionando, o que é pequeno ou médio funciona também. Ou, ao menos quando dá errado, de repente perde toda aquela importância que costumava ter.
O que é uma toalha molhada sobre a cama para uma esposa que recebe sinais constantes de amor incondicional? O que é uma explosão momentânea de um chefe para um funcionário que sabe ser valorizado e reconhecido pelo seu trabalho? O que é uma palavra ríspida passageira de um amigo que sabemos estar sempre do nosso lado?A gente releva mais fácil, perdoa mais rápido, ajuda com mais prontidão e resolve até com mais facilidade.


Faça o teste. Faça as coisas grandes irem bem. As pequenas e médias sempre vão junto com elas.

sexta-feira, agosto 17, 2007

Culto de gratidão


Neste domingo, às 10h da manhã, na capela Universitária, culto especial de gratidão pelos 35 anos da ULBRA. Orquestra, coros e capela cheia já são certezas.


Outra, é que você também é muito bem-vindo(a)!


Mais dcedo, às 8h, no Toque de Vida, entrevista com o Reitor Rubem Becker, sobre a data importante para a Instituição.

Só na Ulbra TV.

que porta?


É comum ouvirmos frases, comentários ou conselhos unindo Deus/fé e porta. "Quando Deus fecha uma porta, logo abre uma janela". "A fé em Deus nos abre portas". "Ele vai abrir as portas pra você". E outras variáveis. Em cada uma, vai a certeza que, de alguma forma Deus mostra a porta certa no momento certo.

É, mas... e que porta? Como ela é? Está aberta ou ainda fechada?
Já pensou nisso?
Eu sim, hoje. E lembrei que de vez em quando, ao pedir a Ele portas abertas, já vou imaginando e tentando determinar qual, que tamanho, cor e, se deixar, até se abre pra dentro ou pra fora.

Só que, às vezes, a porta é pequena. Passamos raspando. Outras, talvez só agachados. Algumas ainda estão chaveadas, leva um tempo até podermos seguir. E, claro, outras, verdadeiros portais, dando toda a dimensão do significado de oportunidade e conquista quando se trata de uma bênção divina. Quem decide é Ele.

Essa é uma das horas em que nossa fé mais é testada. Por isso mesmo, é a hora de confiar ainda mais. Se você sabe que foi Ele quem a colocou, sabe que Ele é quem abre. Confie! Aliás, Jesus mesmo é a porta, pela qual passamos para ter a certeza de estarmos perto do Pai. Se a porta é Dele, já de saída sabemos que não há como não nos conduzir ao lugar certo. Para nós até pode parecer errado. Ficamos meio sem entender, perguntamos se é aquela ali mesmo, ou tem outra pra esperar... Mas acredite. È aquela ali mesmo, naquele momento, naquele lugar.

"Quando Deus fecha uma porta... confie"

"Quando Deus abre uma porta...confie".

Não importa a porta. Confie. Aquele que oferece portas é o mesmo que já está nos esperando do outro lado, para seguirmos em frente.

quinta-feira, agosto 16, 2007

35 anos

Foto: Aldrin Bottega-ACS Ulbra


A ULBRA, terceira maior universidade do país, está de aniversário hoje. O primeiro curso das Faculdades Canoenses (Administração) iniciou em 16 de agosto de 1972. Em 1988, tornou-se Universidade Luterana do Brasil. Em 2007, o número de alunos em todos os níveis de ensino está perto de 130 mil, somando presencial e a distância.

Outras áreas de atuação da universidade: Saúde, Esporte, Responsabilidade Social, Tecnologia, Pesquisa, Extensão... a lista é longa. Tudo embasado e permeado pela confessionalidade da Instituição, que é a sua filosofia ética, humanista e Cristã do ponto de vista luterano.

Da visão do pastor Rubem Becker, que chegou em Canoas no ano de 1966 como pastor da Celsp (Comunidade Evangélica Luterana São Paulo), e com a companhia de grandes nomes e líderes, surgiu e se estabeleceu a maior Universidade Luterana e confessional do mundo. E entre os planos está nada menos do que avançar pela América Latina, em espanhol, e também...
Bem, não posso antecipar tudo. Um pouco mais de passado e de futuro da Ulbra, além de conhecer a figura simples e determinada do Reitor, Pastor Rubem, você confere na entrevista concedida ao Toque de Vida. É domingo, 19.08, às 8h da manhã, com reprise após a meia noite.



Saiba mais:
_Sobre a Ulbra.
_Programação dos 35 anos.
_Responsabilidade Social.
_Mantenedora - Celsp.
_Ielb (Igreja Luterana).

Evitar a convivência

Achei que um dia aconteceria. Seja por sono, distração, algum assunto tomando conta dos pensamentos... Hoje de manhã, aconteceu.
Acontece que, em cima da pia do banheiro, no mesmo recipiente, estão o creme dental e o creme de barbear. De cabeça pra baixo.
Não preciso nem contar o resto, não?... Felizmente, a gente logo sente o gosto estranho, pára tudo e recomeça.
Acontece.

Pior é quando deixamos juntas em nossa vida coisas que não deveriam conviver, e que nem sempre dão logo sinais de algo errado. Achamos que não tem problema e vamos indo, até que um dia a confusão acontece. Aí, o problema é muito maior do que cuspir fora e começar de novo.
Não dá pra deixar conviver no mesmo recipiente duas ídéias religiosas diferentes. Duas opiniões diferentes sobre uma pessoa, a 'na frente' e a 'pelas costas'. Não termina em boa coisa querer ter mais de uma pessoa ao mesmo tempo. Não pode acabar bem deixar ocuparem espaços contíguos pensamentos e virtudes recomendadas e idéias perniciosas que podem deixar mais que um gosto ruim na boca. E outros produtos correlatos. Um dia a gente se engana e...
Acontece.

Quando Jesus Cristo comentou que nossa palavra deve ser "sim, sim e não, não", já mostrava o perigo de não distinguir o certo e o duvidoso. E a armadilha de deixá-los conviver. Tanto que em outro momento diz "ninguém pode ser vir a dois senhores". Não dá mesmo. O resultado mais comum é tanto a cárie tomar conta como a barba ficar mal feita. Nem um nem outro são bem atendidos.

Começar o dia revendo as convivências perigosas ajuda a viver uma semana de cabeça pra cima, previne 'cáries' e 'ressecamentos'. E evita confusões indesejáveis.

Aliás, preciso fazer isso quanto ao meu creme dental

quarta-feira, agosto 15, 2007

Caráter

"A personalidade pode abrir portas, mas somente o caráter as mantém abertas."

Elmer Lettermann

investimento

É quando investimos diariamente e a longo prazo nas pessoas que usam as coisas que escolhemos adquirir que podemos mantê-las próximas.

Escolher - e repetir

É assim quando vamos comprar um carro. A dica é não se afobar, pensar bem, comparar, "bater perna" até achar uma proposta interessante. Precipitação pode ser sinônimo de mau negócio. Avaliar bem para poder decidir nos faz rodar mais tranqüilos.
O mesmo na compra de uma casa.
Um móvel caro.
Aplicar em um investimento.

Se é importante escolher bem a ação a tomar na compra do veículo, muito mais no relacionamento com os ocupantes dele. Vale a pena, ao avaliar uma casa, refletir sobre como vamos escolher construir o lar. Faz bem lembrar que objetos caros estão sempre em função de guardar as belas lembranças que se constrói ao redor deles.
Escolher ter tempo para quem importa é sempre uma poupança imbatível.

Sim, estou repetindo a idéia, "pessoas são mais importantes que coisas".
"Tá, e por que de novo isso?"

Bem, as concessionárias anunciam carros todos as semanas. Os bancos reforçam diariamente o lucro que podemos ter com seus investimentos. As lojas falam da importância dos seus produtos quase a cada hora.. Porque não, a cada dia, sermos lembrados das escolhas que, quando bem pensadas, geram os resultados que realmente duram?
É quando investimos diariamente e a longo prazo nas pessoas que usam as coisas que escolhemos adquirir que podemos mantê-las próximas. E recebemos retorno acima do esperado.Todos os dias Deus quer nos lembrar de escolhermos cuidar o que é definitivo, para que o transitório sempre esteja a serviço. Repetir tudo o que vale a pena, e mudar tudo o que é necessário.


Avalie bem, invista no mais importante. E repita.
Todos os dias.

segunda-feira, agosto 13, 2007

Foi Deus

Uma boa definição tanto de Daniela Pereira Camargo, 26 anos, como do tenente do Corpo de Bombeiros, Oscar Aoyama, responsável pelo resgate dela. Daniela sobreviveu em um espaço de 30cm após ter seu carro esmagado contra um onibus por um caminhão sem freios.

As imagens são impressionantes.
E o milagre também.

Concordo, Daniela.
Foi Deus.

crescer

"Sejam humildes e considerem os outros superiores a vocês mesmos. "
A idéia não é um convite à auto-depreciação, mas um estímulo ao crescimento. Como podemos esperar crescer se já estamos acima dos demais?

Sujeito a sugestões

"Qualquer coisa, dá um toque”.
"Aceitaremos todos os comentários ".
"Sugestões de melhorias são bem-vindas".
"Toda crítica e sugestão será bem recebida".

É verdade mesmo?

Nem sempre, dá pra admitir. Às vezes, em reação a comentários dos outros, nossos pensamentos praticam menos fair play do que nossa boa vontade gostaria.
"Mas quem é ele(a) pra fazer esse comentário?"
"Ele também tem erros, como quer falar?"
"Ah é? pode deixar que também vou achar um defeito no trabalho dele(a)"

Ficarmos sujeitos a sugestões é colocarmos em exposição nosso tão esmerado trabalho, o reflexo de nos mesmos projetados sobre um feito. E aí, nem sempre a estrutura emocional agüenta o impacto. Principalmente de uma crítica. Não importa se construtiva ou destrutiva, já que geralmente nosso radar pessoal identifica as duas como o mesmo tipo.

Sugestão bíblica: "sejam humildes e considerem os outros superiores a vocês mesmos. " A idéia não é um convite à auto-depreciação, mas um estímulo ao crescimento. Como podemos esperar crescer se já estamos acima dos demais? Olhar para o próximo como alguém que tem algo a contribuir para nossa vida - é aí que progredir passa a ser realmente um verbo de ação em nossa vida. E crescemos também no sentido de identificarmos quando vale a pena aceitar ou descartar o que chega até nossos ouvidos, olhos, corações.

É assim que funciona em nossa relação com Deus, como exemplo. Quando reconhecemos que Jesus é superior - é Tudo, na verdade, - mais facilmente suas sugestões, comentários, e também repreensões, surtem efeito em na construção de uma estrutura pessoal cada vez mais forte e pronta pra crescer. Com a vantagem de que as Dele são sempre válidas.

“Qualquer coisa, aceite o toque, conselho, orientação”. Estando sujeito a sugestões, especialmente às de Cima, nos tornamos cada vez mais sujeitos de grandes e importantes conquistas.


PS: Toda crítica, comentário e sugestão ao texto serão muito bem-vindas.

sábado, agosto 11, 2007

Presente de pai

O que você pediria de presente para o seu pai neste dia dos Pais?

“opa, acho que ele se enganou. Os pais é que ganham presentes.Até já comprei a gravata e o par de meias”.
Não, não foi engano. O que você pediria de presente para ele?

De ganhar presentes ele gosta, eu tenho certeza. E vai ser legal poder alegrá-lo nem que seja com uma ligação telefônica. Mas olha, eu posso apostar que ele gostaria muito é que você estivesse com toda vontade do mundo de receber. E não o seu sonho de consumo, que, se pudesse ele daria, não tenho dúvidas.
Desconfio que seu pai está mesmo é preocupado com o mundo que o cerca. E bem preocupado. Pois você está recebendo estímulos constantes para se tornar um consumista fútil, um agressor da natureza, um mero revoltado contra qualquer coisa. Alguém confuso etica e moralmente num contexto que se mistura todos os conceitos disponíveis para que ninguém tenha mais nenhuma idéia clara do certo e errado.

Então, o que ele mais quer é poder te dar presente. Ele gostaria de poder lhe lembrar a importância do caráter, de seguir princípios corretos. A importância do respeito ao outro e à natureza. O carinho e o amor que se pode e deve ter com a família. A responsabilidade com o amanhã, e não viver apenas o hoje. Principalmente, a segurança que é avançar neste mundo de mudanças com o centro imutável e mais confiável que existe: fé no Filho que sempre foi fiel ao seu Pai.

Seu pai, não tenho dúvida, o que ele mais quer de você é seu carinho, sua atenção, seus ouvidos, e sua vontade de permanecer fiel na fé que recebeu. Seja seu pai biológico, seu pai de criação ou aquela pessoa que é como um Pai pra você.

Acima de tudo – especialmente no caso daqueles em que a experiência é negativa com o pai na infância ou até hoje –, lembre-se que isso vale principalmente para o Pai do céu. Faz idéia de como ele gostaria de te encher de presentes não só nesse dia, mas sempre?Então permaneça perto dele. Permaneça na fé, permaneça filho.
Permaneça recebendo presentes, todos os dias.

sexta-feira, agosto 10, 2007

FuturoEu

No site FutureMe, você pode enviar uma mensagem para você no futuro, isto é, seu FuturoEu. A idéia é que você receba um e-mail de você mesmo vindo de algum lugar do passado. Imagine, por exemplo, receber um email vindo de, digamos, 2002, sobre como imaginava que estaria em 2007.É o que você pode fazer, mandar um e-mail para o futuro, já que por escrito as memórias ficam mais precisas do que só na memória.

Que tipo de coisa estaria escrito, se você fosse escrever para o seu FuturoEu de daqui a, digamos, 4 anos?
"Prezado Futuro eu

_espero que você tenha casado com uma pessoa bem legal
_Você está tranqüilo aí? Pois é, graças ao meu esforço aqui pagando todas essas nossas contas.
_Como é a vida do Ronaldinho aposentado?
_E aí, finalmente formado hein? Eu aqui sou só um estudante ainda. Mas parabéns para nós dois."Ou outras mensagens menos engraçadinhas,

Não sei o quanto do que você escrever hoje se confirmaria daqui a quatro anos. Mais acertos, mais erros... Mas uma coisa você poderia escrever com cem por cento de certeza: "Prezado FuturoEu:Tenho certeza de que Deus está aí ao teu lado, como esteve comigo aqui, no passado".

Nosso futuro pode mudar de muitas maneiras. Aliás, vai mudar, tudo muda constantemente.Mas uma coisa nunca vai mudar: a companhia Dele, pela fé, em qualquer ponto da estrada.

O futuro já começou, pois ele é decido pelas nossas escolhas de agora. Lembre-se, portanto, que enquanto você viver em fé Nele, você e seu FuturoEu têm futuro garantido.

mudar o passado

"Perdoar não muda o passado, mas engrandece o futuro".

Fiquei seriamente em dúvida se concordo ou não com essa frase, que encontrei aqui.

Sei que o sentido de "não muda o passado" é de que o que está feito, feito está. Fora Doc Brown e Marty McFly, ninguém consegue voltar e desfazer.

Mas, pra mim, o perdão muda o passado sim. Depois que ele vem, nunca mais olhamos para o que foi feito do mesmo jeito.
Se prestarmos atenção na mudança que o perdão de Deus causa em nossa vida, por exemplo, os fatos do passado ficam totalmente diferentes.

Só dá pra aprender com os erros do passado se eles foram seguidos de perdão - mudança. Se não, continuam erros.


E você, o que acha?

quinta-feira, agosto 09, 2007

Psicologia da infidelidade

No futuro não haverá mais a figura tradicional de pai e mãe, nem casamento fiel e monogâmico. Quem afirma é a famosa psicanalista carioca Regina Navarro Lins que festeja o sucesso da 6ª edição do seu livro "A cama da Varanda".
- Daqui a um tempo poderemos ter um parceiro fixo, outro bom para viajar, outro ótimo para o sexo, diz esta senhora casada pela terceira vez.
Segundo ela, as tendências também apontam para um ser humano "andrógeno" quando não existirá diferença entre o gênero masculino e feminino.

(...)

Contrapondo tais idéias hedonistas, a antropóloga Miriam Goldenberg diz que tudo isto pode ser uma tendência, mas para um grupo.
- Ter um parceiro para cada coisa parece levar a uma ilusão.
Já o psicólogo Sócrates Nolasca lembra que "se você sente que a felicidade está associada à liberdade de escolha, a vida adulta diz que se investe naquilo que escolheu".


Confira aqui o artigo do Pastor Marcos Schmidt na íntegra.

muito melhor

Reconstrução já sabemos, nunca fica a mesma coisa. Mas nos caso da fé, isso é ótimo.Porque, quando Deus conserta, tudo fica muito melhor do que antes.

reconstrução

Fonte da imagem.

Hoje faz 62 anos que a devastadora bomba atômica foi lançada sobre Nagasaki, no Japão, e talvez você nem se deu conta.


Mas o que tem devastado seus dias ultimamente?
_acabou de ser demitido,
_separação
_uma briga séria
_ está no meio de uma doença,
_ (complete)





Também estas bombas têm efeitos devastadores. E, se não matam, como a bomba sobre o Japão, podem causar um efeito que se não é pior, é muito, muito ruim: deixar de viver ainda em vida.



Não sei se tem sensação pior que essa. Continuar vivo, mas sentir-se morto. Começar um dia de sol vendo tudo cinza. Olhar para o futuro e não conseguir enxergar além do portão.
Cair e não visualizar a possibilidade de levantar.




Se a destruição da cidade japonesa veio do céu, a ajuda para essa situação também. Mas o impacto dela só traz benefícios. As cores com que Deus pinta o mundo através da fé restauram o significado à palavra viver. Devolvem o calor ao sol. Mostram que além do portão existe uma rua, uma estrada - uma vida para se viver.

Não importa o tamanho do estrago causado por qualquer desses problemas. Eles sempre têm conserto. É claro, reconstrução já sabemos, nunca fica a mesma coisa. Mas nos caso da fé, isso é ótimo.
Porque, quando Deus conserta, tudo fica muito melhor do que antes.

quarta-feira, agosto 08, 2007

sobre mágoa

Quando ela quiser mudar você, mude antes. Deixe sua vida onde está.
Perdoe.

mudança

Mágoa é uma coisa interessante.
Imagine que você está ofendido com seu vizinho. Tamanha é a raiva que você não suporta mais a convivência e decide trocar de cidade. Junta suas coisas e vai embora.
Tudo, então, muda. A cidade, a casa, a rua. O trabalho, os amigos, as companhias. O número de telefone, a pizzaria preferida, o supermercado e cabeleireiro. Praticamente tudo está diferente.
Menos a mágoa. Ela muda junto, continua do mesmo jeito, no mesmo lugar. Só a intensidade deve estar diferente - maior. Porque é muito difícil um problema não resolvido sumir assim, do nada, só esperando passar.

Por outro lado, imagine que você tivesse decidido perdoar. Nem que pra isso levasse muito tempo. Mas devagarzinho cultivasse o perdão, o “deixar ir embora” intencionalmente.
Então, nada mudaria. A mesma casa, a mesma rua, o mesmo trabalho, o mesmo posto de gasolina, o mesmo mecânico de confiança. A mesma vida, praticamente tudo está igual.
Menos a mágoa. Ela se foi, não está mais lá. Foi diminuindo de intensidade até que, um dia, acabou se mudando para outro lugar. Porque é assim que a mágoa realmente pode ir embora: com o perdão. Um dos ensinamentos fundamentais de Jesus Cristo - que soube perdoar até quem o pregava numa cruz.

Quando uma situação assim aparece, é muito melhor fazer a mudança certa. Desfazer o velho ditado e declarar: "a incomodante que se retire". Perdão. Não que seja mágico, é um exercício constante. O perdão não é cirurgia, remoção imediata, mas é academia, trabalho constante e regular de tonificação dos músculos da fé e do coração, pra deixar a mágoa sem alternativa, a não ser ir embora.

Quando ela quiser mudar você, mude antes. Deixe sua vida onde está.
Perdoe.

sobre egoísmo

"Aquele que vive para beneficiar só a si mesmo, confere um grande benefício ao mundo quando morre."

Tertuliano, seculo I.

terça-feira, agosto 07, 2007

Frase

"Tome conta do seu trabalho ou ele tomará conta de você".

Benjamim Franklin.

Trabalho


"Eu adoro o meu trabalho.
Ele me faz muito, muito feliz.
(Mas quando estou perto de pessoas que reclamam do seu,
eu também reclamo,
para que elas não fiquem com inveja de mim.)"

Segredo compartilhado por um anônimo no Post Secret, blog dedicado a isso - pessoas compartilhando segredos anonimamente, como uma forma de terapia, digamos assim.
Acho bem interessante alguns que são publicados. E este foi um caso.

É bom poder trabalhar no que se gosta.
E deve ser muito triste não poder.

Mas pior deve ser estar amando o trabalho, mas não externar, ou até reclamar. Talvez porque, se falarmos bem, o outro vai pensar, "ah, mas então teu trabalho não deve ser tão dificil. Ou tu não trabalhas tanto assim. Pois se trabalhasse como eu, você também reclamaria".
Triste.

Todo trabalho honesto é digno. Aliás, trabalhar é verbo que Deus nos ensinou a conjugar. Não existe um que seja perfeito, mas é perfeitamente passível expressarmos nossa alegria em alto e bom som. Nem que seja por ter um trabalho.

E você, sente o mesmo?

segunda-feira, agosto 06, 2007

Festival Internacional

Foi um sucesso o Festival Internacional de Coros neste domingo à noite, 05.08, na Capela Universitária.

Comemorando os 30 anos do Coral da Ulbra, quatro coros uniram-se ao anfitrião numa noite de cultura e louvor. Coro Sacro da Ulbra, Coro Aparcanto infantil e Adulto, da Ulbra Uruguai, e Coro Orfeão Castelo Branco, de Portugal.

A Ulbra TV registrou o evento e, em breve, você fica sabendo aqui no Toque de Vida dia e horário da exibição.
Imperdível para quem curte música coral de ótima qualidade.
Para saber mais, vá à fonte da imagem.

Contentamento

O que você ganha com reclamação?

Possíveis benefícios: Incomodação. Dor de cabeça. Respostas ásperas. Rótulos. Desânimo. Um dia pesado. Animosidade no ambiente de trabalho. Fadiga. Perda de tempo. Repulsa. Talvez alívio da tensão momentânea e quem sabe até alguma mudança.

O que você ganha com contentamento?

Alguns dos benefícios:
Um coração agradecido.

Sorriso no rosto. Segurança quando não der pra sorrir.
Tempo melhor com os filhos. Horas agradáveis com a esposa ou marido. Compreensão.
Alegria. Auto-respeito.
Saúde.
Cabeça mais tranqüila para agir, decidir, mudar.
Aprender a apreciar o que tem. Generosidade. Auxílio.
Ouvidos mais pacientes do outro lado, para quando achar importante reclamar ou questionar.

"aprendi a viver contente em toda e qualquer situação", escreve o autor bíblico Paulo. Um conselho que pode não ser fácil de plantar, mas com resultados muito bons de se colher.

Caiu do céu

Fonte da imagem.

O livro bíblico de Êxodo registra que Deus, certa vez, mandou comida do céu para o Seu povo, que caminhava pelo deserto. Eles saíam da escravidão do Egito rumo à terra prometida. Além do Maná, um tipo de pão, também carne, de condornizes.


Já a carne que caiu do céu neste domingo, segundo registro do Terra, "não deveria ser consumida em hipótese alguma". Mas foi, pelo povo de Ricardo Alburquerque (RJ) Tratava-se de apreensões da polícia federal, despejadas por caminhões e helicópteros, para serem enterradas. Mas o povo da região tratou como presente divino, desenterrou e promoveu churrascos comunitários.


Não adianta, hoje em dia nada cai do céu. E se cai, pode contar que está vencido, estragado ou proibido.

Sobre ser objetivo

"Um caminho para um lugar qualquer é, na verdade, uma viagem para lugar nenhum"

Sean Covey

sexta-feira, agosto 03, 2007

Ao lado


Ela venceu um concurso , "sinta-se como uma estrela", e ganhou a chance de cantar o hino nacional diante de 20 mil espectadores, ao vivo, para todo o país.

Ensaiou, fez tudo certo. Mesmo com gripe e tendo passado o dia inteiro de cama, estava lá, pronta para o grande momento.

Seu nome é anunciado. Silêncio. E então ela começa.
Na segunda linha, esquece a letra. Nem ao menos uma palavra lhe vem à mente. Pausa. A reação nervosa da platéia e natural, diante do nvervosismo no ar; alguns risos, alguns ohs... Ela não sabe se tenta continuar ou sai correndo. Mas ainda está quieta. Olha para os lados.

Neste instante, o técnico do time da casa, Maurice Cheeks, vem até o seu lado. "Não, pare, vamos lã". Levanta o microfone, começa a soprar a letra e cantar junto. Ainda um pouco atordoada, ela aceita a ajuda e recomeça de onde parou.

E, de repente, a noite que tinha tudo para ficar marcada na vida de Natalie Gilbert, 13 anos, como uma das piores de sua vida, torna-se um momento em que 20 mil vozes se unem a ela, ao treinador, apoiando, cantando. E aplaudindo ao final.

Apenas um gesto, um abraço, o incentivo. E aquela vira um a noite eternizada, que corre o mundo com seu grande significado em um pequeno gesto.

Troque Natalie por você.
Troque Mo Cheeks por Deus.
Troque a quadra de basquete pelo jogo da sua vida.

E é isso
Ele está lá, o tempo todo, especialmente nos mais difíceis.
E é isso que ele quer nos incentivar a fazer. Pelo próximo, pelo mundo, pela vida.

Pequenos gestos, frases simples, um leve abraço, podem mudar tudo.
Basta estar ao lado.

Veja o vídeo.

Faz um 17

Fonte da notícia e da imagem

"Crescei e multiplicai-vos". O casal Jim Bob e Michelle Duggar, de Rogers, Arkansas (EUA), levaram muito a sério este mandamento de Deus no livro de Gênesis.
Nasceu o 17° filho do casal, Jennifer. Aliás, todos com a letra J. Mas nenhum Jesus.

Filhos são uma bênção. Bota casal abençoado nisso.
Mais quatro e eles podem fazer na real aquela propaganda de telefonia.

quinta-feira, agosto 02, 2007

Coisas de que podemos ser lembrados

pelos animais.
Conviver com as diferenças.

Dar suporte uns aos outros.

Depois...

Quem deixa muita coisa pra depois, descobre que, depois, já não dá pra fazer muita coisa.

sem perder tempo

Um missionário andava a cavalo por uma mata, indo oficiar o culto em uma das igrejas que atendia. No meio do caminho, entretanto, o cavalo parou e simplesmente recusou-se a prosseguir. O homem desceu do cavalo e olhou ao redor, para ver ser descobria o motivo. E então viu em cima de uma pedra, a poucos metros de distância, uma grande cobra.

Depois de pensar um pouco sobre suas chances de seguir viagem sem ser mordido - a trilha não era muito larga - , decidiu voltar. Daria um jeito de se desculpar com a aquela comunidade mais tarde, explicando o motivo.

Entretanto, não ficou tranqüilo. Poderia estar deixando de cumprir sua obrigação por causa de um problema que talvez pudesse ser contornado. Decidiu, então, pegar algumas pedras e atirar contra o réptil, mas ele não se movia. Fez várias tentativas e nada.

Após um tempo, chegando um pouco mais perto, constatou que tinha ficado pelos últimos 40 minutos se ocupando com uma cobra que estava morta!
E ela quase o impediu de seguir em frente em seu trabalho.

Quantas das situações que nos paralisam e impedem de prosseguir são cobras mortas? E a gente ali, com medo, perdendo tempo, pensando até em desistir...

Um dos conselhos biblicos para esta situação é "resista ao mal, e ele fugirá de vocês". Foge, ou fica lá, inerte. Porque Jesus já o venceu. E, então, quem vai abrindo a trilha por onde segue sua vida contando com a companhia Dele, tem a segurança de não precisar perder tempo com problemas mortos. Os vivos já são em número suficiente para nos deixar bem ocupados.

Identificar logo as cobras mortas, e passar reto por elas, nos faz ganhar tempo preciosos, e nem deixa pensar em desistir de seguir em frente.

Quantas dessas você pode deixar pra trás, sem perder mais tempo, começando agora?

Fonte da ilustração.

quarta-feira, agosto 01, 2007

Direito

"Ter o direito de fazer determinada coisa nem sempre equivale a ser direito fazê-la”.

G. K. Chesterton.

Gravado

Triste função das caixas-pretas. Quanto são reveladas, é somente para o pior. Pois as dos vôos que ocorrem normalmente, que devem ter palavras e expressões muito mais tranqüilas, não aparecem. Se ela entra em foco público, um acidente aconteceu. E provavelmente o conteúdo gravado mais visado - o final da conversa - não será nada agradável. A caixa-preta do vôo 3054 da TAM, que vazou para a imprensa e acabou divulgada oficialmente, confirma essa constatação.

E se um gravador fosse instalado em nossa vida, registrando todas as palavras? Cada conversa, cada comentário, maldoso ou benigno, direto ou indireto. Nenhuma vogal ou consoante mais fosse desperdiçada. Ficassem ali, gravadas, para posterior divulgação

Muita coisa muda não? Por exemplo a vontade de falar de quem não está, para tentar conquistar a simpatia de quem está. Diminui bastante. E pode aumentar a expressão de palavras tranqüilas e construtivas. Pois quem está por perto grava muito mais que palavras. A Bíblia já adverte, "a boca fala do que está cheio o coração". Se nossa boca se acostumar a falar mal, portanto...

Nossas palavras podem sim derrubar muitas vidas. Literal ou emocionalmente. O conselho de uma professora minha na sexta série acaba sendo muito valioso: não fale na ausência de uma pessoa aquilo que você não falaria na presença dela.
De outra maneira: fale de alguém ausente como se estivesse presente.

Funciona sempre. E deixa, no coração dos presentes, gravadas palavras de confiança, consideração e integridade..