terça-feira, janeiro 29, 2013

Porta de saída


A maioria das boates só tem uma porta por causa da comanda de consumo. Ou seja, pouco importa o perigo disto para a vida das pessoas, o que vale é o dinheiro delas. Esta obcessão por lucros está no coração de muitos donos de boate, donos de igreja, empresários, políticos, senhores de indústrias farmacêuticas, chefes de convênios de saúde etc. Dias atrás amigos meus quase perderam a filha por causa de uma apendicite, tudo porque o convênio médico pensou mais no lucro do que na vida da menina. Quantas tragédias acontecem silenciosamente todos os dias por culpa da maldita "comanda de consumo"? Urgentemente é preciso mais portas de saída nesta sociedade encurralada sob os efeitos mortais da fumaça que a cobiça exala sem compaixão.

Graciosamente a porta que se abre agora para os pais e familiares das vítimas da boate Kiss é aquele que disse: "Eu sou a porta. Quem entrar por mim será salvo; poderá entrar e sair e achará comida. O ladrão só vem para roubar, matar e destruir; mas eu vim para que as ovelhas tenham vida, a vida completa" (João 10.9,10). Para o Luis e a Gládis, pais do Leonardo Karsburg, esta porta de saída está bem iluminada. Amigos meus lá de Uruguaiana onde fui pastor, chorei com eles no telefone. É a única coisa que posso fazer, além de humildemente pedir a Deus misericórdia a todos nós, pais e filhos. E Ele tem profundo amor por todos. Deus não quer nosso dinheiro, favores, merecimento. Ele apenas quer nos levar até a porta de saída. Uma vontade tão grande para nos resgatar, tanto que entregou o seu único Filho, que mesmo sem pecado, inalou a fumaça e morreu. Mas ressuscitou, e prometeu: "Quem crê em mim, ainda que morra, viverá" (João 11.25). Disse isto depois de ter chorado com Marta e Maria pela morte do irmão delas. Hoje o Senhor Jesus chora com estes pais e irmãos enlutados. Mas ele não apenas chora. Ele convida: Venham comigo, eu sou a porta de saída.  


Rev. Marcos Schmidt
Comunidade Luterana Sâo Paulo
Novo Hamburgo, RS

segunda-feira, janeiro 28, 2013

Preenche o ser

http://www.ulbra.br/bandamaisviver/preenche-o-ser-letra



Não importa o que aconteça
não importa o que virá.
Eu sei que Ele sempre sabe
o caminho em que vou pisar.
Seja dor, seja paixão
alegria, depressão.
Em qualquer ponto da estrada eu sei
que estou em Sua mão.
Se o futuro te assusta,
se o passado te faz sofrer,
o presente certo é Cristo
- a certeza que preenche o ser.::
Pense nisso um instante:
não importa o que acontecer,
tudo está nas mãos Dele.
Tudo - você pode crer!

sábado, janeiro 26, 2013



“Coragem é o bombeiro entrar no fogo pra salvar uma criança. Falar TUDO q vem na cabeça não é coragem, é falta de filtro social.

(Rosana Hermann - @rosana)

sexta-feira, janeiro 25, 2013

Sinceridade


Não é tão incomum ouvirmos ou lermos a afirmativa “eu sou muito sincero’, ou “o que tenho para dizer eu falo mesmo.”

Por um lado, depoimentos assim apontam uma virtude, já que é importante falar a verdade.

Por outros dois motivos, no entanto, pode ser uma situação preocupante:

-Porque não somos sinceros sempre. Se alguém disse algo diferente, já está começando a mentir. Desde mentirinhas inocentes, ocultação dos fatos para não assustar ou protelação do que se vai dizer, mentiras brancas, mentiras ‘do bem’...não importa o nome, não há qualquer ser humano que seja sempre sincero.
-Quando é dito sem consideração. Então, o que era para ser sinceridade pode tornar-se grosseria. Falar tudo o que vem e do jeito que vem à mente pode não ser sinceridade, mas apenas rudeza e até agressão. Falta de respeito pelo próximo. Um das maneiras de verificar isto é que não abaixamos a cabeça nem gostamos nada quando uma pessoa fala o que quer e como quer conosco. Nem mesmo quando ele está certa!...

Sincero mesmo, só Deus. Ele nunca mente. E Sua sinceridade se manifesta em verdade e amor, mostrando quem somos e como estamos. Principalmente, o que Ele fez por nós, por meio de Jesus Cristo, mostrando que sempre fala a verdade por um grande motivo: amor pelo ser humano.

Este amor de Deus pode se refletir em amor fraterno em nossos momentos de sinceridade, o que vai trazer também a situação a partir do que o outro vê. E esta mesma verdade pode nos levar ao arrependimento por tantas vezes em que a sinceridade não é a virtude da qual fazemos uso com convicção.

Para construirmos relacionamentos onde o que temos a dizer, falamos mesmo - com a sinceridade que nunca deixa de ser acompanhada de amor. Ou, pelo menos, consideração.


Rev. Lucas André Albrecht


Courage and respect


A research undertaken in the United States indicates that Facebook makes us “fatter, poorer and meaner”. According to the text, this would be connected to the fact that we like to feel good about ourselves and, therefore, we think we have the right to react strongly against anything in our way.

We cannot know for sure if the first two (fatter and poorer) are right. But it seems there is a lot of evidence regarding the third one (meaner).

Browse, for instance, through websites and social networks, looking for words like “scandal” or “crime investigation”.Try to discover how many who comment with aggressive and hateful words have actually read the full article or have all the information.  Is it really possible to interpret, ponder and offer a sound opinion without the entire story? To truly understand the context, understand what is being said about the individual(s) in the story, then respect would be given toward the people involved whether or not they are a victim. Most often instead the main concern is with their own opinion, own worldview, own judgment. Their keyboard is their tribunal. There is little to no thought of the implications of their words.

This makes us believe that the third option might be right. In some contexts, people react to aggression and intolerance only with more aggression and intolerance.

To what concerns Christianity, this research would not even be necessary. It already knows human beings are mean, by nature. It is not in the DNA, for God has created us perfect, but since humans departed from their Creator’s purpose, they have become a deep well of meanness. Facebook only draws a few buckets from it. The image we have of ourselves does not always correspond to what we really are.

That is why the Sacred book of Christians brings the news that this human being – you, me, every one – needs. That this meanness is forgiven and our innate tendency towards it is controlled by His love. This Love book teaches us that Jesus Christ – who, had they had Facebook then, would receive dozens of angry, hasty and judgmental comments concerning his trial as a criminal – took everything on his shoulders so that, besides having our hearts clean, our fingers could receive good command. With that we may type more responsibly and consistently. Prudently mindful that the error, if proved, should be courageously denounced and the person who erred should be respected and allowed a second chance to do things right.

Being face to face with this reality does not make anyone poorer or fatter. And, in fact, it turns meanness into courage and respect.

And love.


Rev. Lucas André Albrecht
Senior Chaplain at Ulbra, Parish Pastor at “St. Paul”,
Canoas ,RS, Brazil
www.ulbra.br/pastoral


Translation:
Rev. Paulo S. Albrecht
Rio de Janeiro, RJ, Brasil

Text  revision
Ms. Kim Starr
MA Practical Theology & Deaconess Certified
Wisconsin, US

ULBRA recebe currículos de pessoas com deficiência


Universidade está cadastrando PCDs para futuras vagas     

A ULBRA está recebendo currículos de pessoas com deficiência para trabalhar nos seus diversos campi e escolas no Rio Grande do Sul. Os interessados devem entregar o currículo, de segunda a sexta-feira, das 13h às 17h, no setor de Recursos Humanos, sala 32 do prédio 6, do campus Canoas. Ou poderão encaminhá-lo para Av. Farroupilha, 8.001, Bairro São José, Canoas-RS, CEP 92.425.900.

Mais informações pelo fone (51) 3477.9147


quinta-feira, janeiro 24, 2013

 "A vida assim", uma das canções do Grupo Lider de Louvor no Congressão da JELB em Sumaré, SP, Janeiro de  2013.

Via @lucas_rs,

ULBRA recebe currículos de pessoas com deficiência



Universidade está cadastrando PCDs para futuras vagas nas unidades de todo o Brasil

A ULBRA está recebendo currículos de pessoas com deficiência para trabalhar nos seus diversos campi e escolas no Rio Grande do Sul. Os interessados devem entregar o currículo, de segunda a sexta-feira, das 13h às 17h, no setor de Recursos Humanos, sala 32 do prédio 6, do campus Canoas. Ou poderão encaminhá-lo para Av. Farroupilha, 8.001, Bairro São José, Canoas-RS, CEP 92.425.900.

Mais informações pelo fone (51) 3477.9147




Terceira lei da internet:  a cada ação correspondem várias reações contrárias. E, não raramente, de intensidade amplamente desigual.

quarta-feira, janeiro 23, 2013

Cuidado e atenção


Esta semana assisti a um belo vídeo na internet. Um filhote de cachorro aprendendo a descer a escada e, para isso, sendo ajudado por outro cão. Lindo mesmo, valeu a pena assistir.

O que não valeu tanto a pena foi constatar novamente comentários, e não poucos, agredindo o homem e engrandecendo os animais. Não apenas neste vídeo, mas em muitos outros, existe uma tendência que não é tão fraca assim em vídeos de cenas “fofas”: glorificar o animal e apedrejar o ser humano.

As manifestações de ódio, agressão e violência são indiscutíveis, estão aí (ainda que sempre ganhem mais manchetes porque vendem mais). Mas é impossível não constatar as milhares, milhões de cenas, gestos, ações do ser humano na direção do próximo. Instituições, redes, ONGs, igrejas, associações... existem milhões de pessoas no mundo todo, neste exato momento, planejando como ajudar seu próximo e entrando em ação.

E muitas delas às custas de luxo, conforto e até segurança pessoal, fazendo um trabalho que dinheiro nenhum no mundo consegue pagar. O que acontece é que nem sempre estas cenas são filmadas. Ou, quando são, não conseguem ganhar o mesmo destaque e, por conseqüência, a mesma audiência que o que há de ruim consegue receber. Audiência, por sinal, dada pelos próprios seres humanos, e não por gatos, cavalos ou cães.

Jesus Cristo se fez ser humano e agiu na direção do ser humano para que, com fé, ele olhe para Deus como Criador e para o próximo como criatura, obra de Sua mão, objeto do Seu amor. E, desta forma, invista em respeitar o outro ser humano bem como todas as obras da criação. Está ao alcance das mãos valorizar os animais, as plantas, a natureza. E é ainda mais clara a necessidade de tratarmos com respeito aquele que, por ser humano, é nosso igual. Não é questão de um ou outro, mas sim de outro e um serem alvos de cuidado e consideração.

Mesmo que o vídeo não vá para o Youtube e não ganhe milhões de ‘gostei”, agir desta forma sempre vale a pena. A atenção mais preciosa, o olhar do Pai, já está garantida.

E impulsiona a mais ação.




Rev. Lucas André Albrecht

quarta-feira, janeiro 16, 2013

Cuidar da vida


Sabemos quando o vizinho trocou de carro ou se sua cerca está quebrada. Notamos se a vizinha mudou o cabelo, pintou as unhas ou colocou silicone. Percebemos quando um casal esta brigado, notamos quando os filhos dos outros passam dos limites. Não falta tempo para o comentário sobre um colega em erro, ou uma colega que não pede desculpas por sua ação.

No entanto, nem sempre realizamos exames de rotina para ver se colesterol, triglicerídeos ou o coração estão em seu normal. Atrasamos a conta do carro, da máquina de lavar. do sapato, do cartão. Nem sempre tiramos ao menos meia hora para o filho ou o cônjuge, na semana. Deixamos para depois o email ou a ligação de desculpas e não nos damos conta de que a vida pode estar à beira de um colapso nervoso. Não gastamos tempo arejando nossa mente, nem alimentando a fé no coração.

“Frequentemente, uma das vidas de que menos cuidamos é a nossa.” Tempo demais para os outros. Tempo de menos para o que precisa de cuidado em nós mesmos.

De onde tiramos tanto tempo? Do lugar onde ele deveria estar, claro. Tiramos da mesa do almoço, da sala de estar, da beira da cama no quarto, antes de dormir. Tiramos do trabalho concentrado ou da hora de folga, do fim-de-semana, do momento de inspiração. Drenamos o tempo do seu lugar devido. E depois não conseguimos mais tempo para consertar.

E olha que não é errado gastar tempo com a vida dos outros, não. O que nem sempre fazemos é a escolha certa. Pois é tempo bem empregado emprestar o ouvido amigo, um olhar atento, estender a mão disposta a ajudar. Sempre é tempo bem utlizado interpretar da melhor maneira quem não acordou para o seu melhor dia. É tempo otimizado o cuidado com a criação, desde o ser humano até à natureza como um todo, fazendo dela um lugar um pouco melhor.

Cuidar bem da nossa vida – espiritual, fisica, mental, emocional – leva também ao cuidar do próximo. Porque vamos gastar o melhor tempo com as coisas mais importantes, o que se reflete no jeito de se relacionar. E olha que no fim, ainda sobrará um tempo para as pequenas distrações e perdas de tempo que, não tem jeito, a vida não consegue evitar.

E mais, quando nossa vida é conduzida pela fé, vemos o cuidado que Deus teve conosco, a ponto de Seu prório Filho tirar o tempo mais precioso do mundo para cuidar do que mais precisamos. Com Ele, vemos que cuidar da nossa vida e, também, da vida do proximo, é tempo precioso, bem investido.

Tempo que nunca é demais gastar.




Rev. Lucas André Albrecht



“Frequentemente, uma das vidas de que menos cuidamos é a nossa.”


segunda-feira, janeiro 14, 2013

O que permanece


A idéia seria fazer um Good Brother. Uma competição em uma casa com vários participantes formando uma mesma equipe. Nela, ganha quem mais ajudar, mais servir, mais falar bem do outro, desculpar, interpretar da melhor maneira, respeitar. Quem sabe até todos conseguissem sair vencedores, se trabalhassem neste mesmo espírito. Que tal?

Talvez todos ficassem dentro da casa para sempre.

Alguns gestos de grandeza até conseguem chamar a atenção. A pessoa que devolve o dinheiro, o desconhecido que presta socorro, o fair play. Mas, infelizmente, não mantém os números do ibope. Não têm muita duração na lógica do ‘salve-se quem puder’ ou ‘quem pode mais, chora menos’ em que vivemos. A regra do reality ou é tirada da realidade ou a molda, mas é clara: ‘o que importa é olhar a vida do outro para encontrar seus defeitos e detoná-lo, mandando para o paredão. Sou eu quem realmente vale a pena’.

Mesmo assim, o conselho de Jesus permanece o mesmo: “Aquele que quiser ser importante, que sirva os outros". Com o coração ligado a Ele em fé, recebemos a proposta de irmos contra a lógica da audiência e investirmos na da convivência: servir, amar, ajudar. Humildade e grandeza. Reflexo de Seu serviço da direção da humanidade, sendo o mais importante por ser Aquele que serviu de uma maneira inigualável. Nesta fé é que nos tornamos pessoas alvos de atenção, cuidado, carinho e amor. As verdadeiras pessoas mais importantes do mundo.

Estas palavras de Jesus, tudo bem, podem não manter audiência. Mas mantém a alegria de viver e a satisfação de servir. Dão sustentação àquilo que realmente permanece.

E não apenas por seis meses. Mas a vida inteira.





Rev. Lucas André Albrecht

segunda-feira, janeiro 07, 2013

Cântico "Regozijai, Cantai Louvor" entoado pelo Coral da Comunidade São Paulo e pela Comunidade, com o acompanhamento do órgão de tubos tocado pelo Pastor Paulo Brum.

sexta-feira, janeiro 04, 2013

ULBRA adheres to Federal Government’s Graduate Schools Restructuring Program



The subscription to PROIES confirms the offering of
49,000 full graduate scholarships in the next 15 years


The Lutheran University of Brazil(ULBRA) and its sponsor, The Lutheran Congregation St. Paul (CELSP) subscribed on Thursday, 27.12.2012, to the Restructuring and Strengthening Program for Graduate Schools of Brazil (PROIES), federal bill number 12688/2012, at the Attorney General’s Office in Porto Alegre, RS. 

The adhesion to the Program was the wrap up of a process started up in July, 13th, 2009, when CELSP/ULBRA signed a Statement of Commitment with the Attorney General of National Treasury Office. "The terms drafted back then established the conditions within the limits of the law that made possible for ULBRA, which has a recognized educational and social importance for our country, to go on", said ULBRA’s Rector(President) Rev. Dr. Marcos Fernando Ziemer.

Dr. Ziemer highlighted the importance of the role of public personalities during the whole 3-year long procedure, like Federal judges Guilherme Pinho Machado, Daniel Machado da Rocha and Daniel Luersen; the Attorney General Luís Inácio Adams; Regional Chief Attorney José Diogo Cyrillo da Silva; and congressman Jerônimo Goergen. “Their contribution was decisive in the way that led to the adhesion to PROIES."

The PROIES aims to give conditions to the continuity of ULBRA and more than 500 other Graduate Schools and Universities all over the country under serious economic difficulties, retrieval of tax credits by the Union, extension of full graduate scholarships and the maintenance of the active enrolled students.

In Ziemer’s view this adhesion represents the overcome of a major challenge. “It’s a special day and a landmark in ULBRA’s history because we’re turning a page in the trajectory for the University and its sponsor, CELSP. Since 2009 we are working to stabilize our fiscal situation. Now we’re entering a new moment in which there will be a complete restructuration so that we may fulfill the Restructuring Plane offering 49,000 graduate scholarships in all 15 ULBRA’s campuses across Brazil in the next 15 years, which represents a huge social contribution to our country. We are starting a new stage that certainly will have the support of every professor and employee as well as society”, was Ziemer’s emphasis.

Dr. Jonas Dietrich, Head of Legal Affairs at ULBRA thinks that this subscription will result in significant benefits for ULBRA. “We’ll be able to pay up to 90% of our tax debts providing the service we already do in education using our facilities and the unfilled spaces without having to pay in cash those taxes. Besides, because of PROIES we’ll have to accomplish a plane of economic and financial restructuring. The project to be developed will be the parameter to solve the debts we inherited from the management of the former directors which was what led us into this economic crisis”, said Dietrich. “This is a great opportunity for social inclusion. I hope I can follow up the next steps of this National and International standard Institution.” declared Chief Attorney of the National Treasury, José Diogo Cyrillo da Silva.

In the act of subscribing were present besides Rector Ziemer also Vice-Rector Valter Kuchenbecker; Graduation Provost Dr. Ricardo Rieth; adjunct Graduation Provost Dr. Pedro Hernández; Research and Postgraduate Provost Dr. Erwin Tochtrop; The Head of Legal Affairs Dr. Jonas Dietrich; The ULBRA’s PROIES Committee Coordinator Dr. Euclides Rosa Filho; Chief Attorney of the National Treasury José Diogo Cyrillo da Silva and managers of the Attorney General Office.

The 49,000 full graduate scholarships will start being granted in August, 2013 through the next 15 years and will follow the same social and economic criteria of enrollment of another Federal graduate program called PROUNI.

quinta-feira, janeiro 03, 2013

ULBRA adere ao Programa de Reestruturação do governo federal


Assinatura ao PROIES confirma oferta de bolsas


A Reitoria da Universidade Luterana do Brasil realizou a assinatura de adesão ao Programa de Estímulo à Reestruturação e ao Fortalecimento das Instituições de Ensino Superior (PROIES), Lei 12688/2012, na última quinta-feira, 27.12, na Procuradoria-Regional da Fazenda Nacional - 4ª Região, em Porto Alegre, RS.
A adesão ao programa foi o desfecho de um processo iniciado em 13 de julho de 2009, com a assinatura do Termo de Compromissos e Ajustes Procedimentais entre a CELSP/ULBRA e a Procuradoria Geral da Fazenda Nacional. “Esses termos estabeleceram as condições, dentro dos limites da lei, que viabilizaram a continuidade desse projeto educacional de tão importante cunho social”, lembra o reitor da ULBRA, Marcos Fernando Ziemer.

Ziemer ainda destaca a importante participação neste processo de três anos e meio, dos juízes federais da Comarca de Canoas Guilherme Pinho Machado, Daniel Machado da Rocha e Daniel Luersen; do ministro da Advocacia Geral da União, Luís Inácio Adams; do procurador regional da FN, José Diogo Cyrillo da Silva; e o deputado federal (RS) Jerônimo Goergen. “Com sua orientação, todos foram importantes na condução dos caminhos que nos levaram à adesão ao PROIES”, afirma o reitor.

O PROIES tem por objetivos assegurar condições para a continuidade das atividades de entidades mantenedoras de instituições de ensino, recuperação dos créditos tributários da União, ampliação da oferta de bolsas de estudo integrais para estudantes de cursos de graduação nas Instituições de Ensino Superior (IES) participantes do programa e a manutenção dos níveis de matrículas ativas de alunos.

Para Marcos Ziemer a adesão ao PROIES representa a superação de um importante desafio. “É um dia e um marco histórico para a ULBRA porque estamos virando uma página de toda a trajetória que envolve a Universidade e a mantenedora, a CELSP. Desde 2009 estamos trabalhando para buscar a regularidade fiscal de nossa Instituição. Agora haverá uma nova etapa em que ocorrerá uma reestruturação completa para que possamos cumprir o plano, oferecendo 49 mil vagas do PROIES, distribuídas ao longo de 15 anos, o que representa uma contribuição social de grande valor para o país. Iniciamos uma nova etapa de trabalho, que contará com o envolvimento de professores, funcionários e também da sociedade”, enfatizou o reitor da ULBRA.

Já o diretor jurídico, Jonas Dietrich, entende que a adesão ao programa resultará em dois benefícios significativos para a Universidade. “Com a medida poderemos pagar até 90% de nossa dívida fiscal através dos serviços que já prestamos, utilizando a estrutura existente e as vagas ociosas, sem ter que desembolsar dinheiro em efetivo para tanto. Além do que, por exigência do PROIES, teremos que cumprir um plano de reestruturação econômico-financeiro. O projeto elaborado servirá como parâmetro para sanar as pendências de ordem econômica herdadas da gestão do ex-reitor, que foram as que geraram a crise”, explicou Jonas. “A adesão ao programa é uma excelente oportunidade de retomar a inclusão social. Espero acompanhar a história dessa Instituição, que é de nível nacional e internacional”, finalizou o procurador-chefe da Fazenda Nacional, José Diogo Cyrillo da Silva.

Além do reitor da Universidade, participaram do ato o vice-reitor, Valter Kuchenbecker; o pró-reitor de Graduação, Ricardo Rieth; o pró-reitor Adjunto de Graduação, Pedro Hernández; o pró-reitor de Pesquisa e Pós-graduação, Erwin Tochtrop; o diretor jurídico, Jonas Dietrich; o coordenador do Comitê PROIES, Euclides Rosa Filho, além do procurador-chefe, José Diogo Cyrillo da Silva e das chefias da Procuradoria Geral.

A oferta de bolsas pela Universidade começará no segundo semestre de 2013, seguirá os critérios do PROUNI e terá duração de 15 anos.