Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2012
“Porque eu vivo, vocês também viverão.”
(Jesus Cristo)

Esperança e vida

Seja recente, ou já há muito tempo, a perda de uma pessoa querida sempre nos marca. Pode ser pela dor, tristeza e saudade -  o que é natural para o ser humano, criado para viver, mas que, por causa da imperfeição, viu a morte entrar na existência. No entanto, também pode marcar pela alegria e gratidão pela vida e, especialmente, pela esperança da vida eterna. Pois a morte até pode ter entrado, mas entrou para perder. Jesus Cristo é quem saiu vencedor.
Neste sentido, compatilhamos com vocês, estimados leitores, depoimento de uma de nossas amigas do Toque de Vida, que perdeu o pai recentemente. Talvez muitos de nós vamos nos identificar com estas palavras, seja por um ou outro motivo. Mas acima de tudo, desejo que nos identifiquemos com a esperança e a certeza da vida que não tem fim. Isto nos dá segurança e nos move em frente: sabermos que não estamos sós, e que, por meio da fé, um dia estaremos todos juntos.
“Meus queridos amigos do face!!!!!! Quero dizer a todos que passe…
É bom, quando estamos longe, lembrar de como é bom estar em casa.
Melhor ainda é já ter esta certeza antes mesmo de sair.

Letras juntas

A letra U não parece ser sinônimo de algo ruim, não é verdade? Palavras como União, Unidade e Universidade indicam coisas boas e proveitosas.
Também a Letra I pode ser lembrada por boas referências, como Inteligência, Inovação e Identidade.
Tampouco a Letra T pode ser temida, já que Trabalho, Tempo e Tenacidade fazem parte da nossa lista de coisas importantes.
Mas quando as três estão juntas, aí acontece o problema: UTI.
Só de ouvir falar que alguém está na UTI o arrepio já nos percorre as costas, mesmo quando o risco de morte é reduzido. Estas três letras juntas, na sequência, estão longe da nossa lista de “coisas que gostaria de ouvir a qualquer hora do dia”.
Talvez esse seja o problema de algumas coisas andarem errado em nossas vidas. Determinado comportamento até que não é de todo ruim. Aquela tal pessoa não chega a ser má influência. O costume de ingerir, comer, fazer ou tentar aquela outra coisa também não parece ser tão ofensivo. Mas quando algumas delas andam juntas,…

Pastoral Visita> Santa Maria, RS

No inicio de maio, dias 09 e 10, o projeto pastoral Visita esteve na cidade considerada o coração do Rio Grande do Sul. A ULBRA Santa Maria, RS, completa, em 2012, dez anos de atividade na região. Esta também é a marca que atinge o capelão local, Rev. Vilson Regina, que iniciou as atividades juntamente com campus.

A Pastoral local, alem dos momentos de reflexão como o "Veritas", nas quintas-feiras, atua junto ao corpo discente e docente, em disponibilidade e presença no campus. Age também em parceria com a direção, liderada pelo Prof. Augusto Kirchhein e, ainda, aproveitando as oportunidades na sociedade local.

Confira em video o relato do Rev. Regina e, ao final, o depoimento do Capelão Regional SUL, Rev. Marcelo Muller, destacando as principais contribuições das Coordenações Regionais da Capelania para o trabalho Confessioal (3'35'')



O projeto “Pastoral Visita” teve origem no objetivo de conhecer trabalhos pastorais da Grande Porto Alegre, mas já abrange também…

Afirmação

Estou conectado ao Facebook há 4 anos e, por isso, acompanhei o crescimento da rede no Brasil. De alguns milhares de seguidores na época, hoje já é nossa principal rede social, assim como em vários países do mundo.
Neste período, diversos fenômenos podem ser notados, desde o estabelecimento de redes de divulgação e contato às infinidades de banners e convites para aplicativos. Mas o comportamento surgido que mais me chama a atenção é a necessidade de auto-afirmação, de “gritar para o mundo quem eu sou”. Seja por meio de frases, mensagens, ou atualizações de status. Por exemplo:
“Campanha pela vida, cada um cuida da sua” “Vai falar de mim, me chame. Sei coisas horríveis a meu respeito” “Promoção do dia> pague minhas contas e resolva os meus problemas, e ganhe o direito de falar da minha vida” “Quando eu estiver no chão, bate bastante. Mas quando eu levantar, corre. Corre bastante”  “Você sabe meu nome, mas não a minha história”
Dentre dezenas de outras. Muitas delas reflet…

Boss

Who is your boss?

Some will be quick to answer while others will take longer.  There may be people who will affirm, "I have no boss." Nonetheless, one way or another in our lives someone or something ends up assuming that position.

For some people, money is their boss. Everything they do is intended to bring more money to their pockets. Every step is calculated considering the amount of money it will bring.
Others obey the agenda, always struggling to keep up with what's required even when other matters of importance come up. Diligently going to appointments and meetings but hardly ever choosing to take control of what is happening.
Many let other's opinions boss them, afraid to take a stand. Usually that's because they are waiting to find out for sure what other people think of their actions, words, clothing or body language.
Shocking as it sounds, there are those controlled by pain, the pain of playing the victim. They use problems and personal issues…

Un delirio

Un británico llamado Richard Dawkins, famoso por sus ideas ateístas y libros como “Dios es un delirio”, finalmente ejerció el verdadero raciocinio científico sobre el tema. En un debate con el arzobispo  de Canterbury, Dr. Rowan Williams, en la universidad de Oxford, admitió que no puede tener la certeza de que Dios no existe. Mencionó el famoso “espectro de 7 puntos de la escala teísta”, donde 1 seria la certeza completa que Dios existe, y 7, la completa certeza de que el no existe. Dawkins dijo que su posición en la tabla seria 6,9. (en el mismo debate, aun paso por una situación vergonzosa. Después de afirmar que muchos cristianos no saben el nombre del primer libro de la Biblia, no pudo, preguntado por Willians, decir el nombre completo de “La origen de las especies”, de Darwin.) En las palabras del ex ateo, ahora gnóstico, Dawkins, “Ningún científico podría saber con convicción absoluta que cualquier cosa no exista, sea Dios o otra cosa”. Esto es raciocinio científico.…
Dificilmente há uma vitória mais satisfatória do que cumprir uma promessa feita a si mesmo.

Promessas possíveis

Se tem uma coisa que nos frustra, chateia, e até deprime, são promessas não cumpridas
Podem ser as promessas do outro. Aquele que disse que estaria lá e não estava, a promessa de casamento, a entrega na data certa, a satisfação garantida. Aquele tipo de sujeito prometedor que não costuma ser bom cumpridor do que diz.
Podem ser as nossas promessas. As palavras não cumpridas ditas aos filhos, ao cônjuge, ao patrão. Especialmente, quando não cumprimos as promessas que fazemos a nós mesmos. “A partir de hoje, vou perder peso”. “Esta é a ultima vez em que faço isso”. “Sim, eu vou largar este meu vício”. “Eu nunca mais vou...” “A partir de hoje, sempre vou...”
Por que será que nem sempre cumprimos?
Talvez porque muitas das promessas que fazemos são promessas impossíveis. Falamos em perder peso, ganhar confiança, começar isso, impedir aquilo, largar uma tentação. Mas como não são bem refletidas, com uma base realista, levando em conta tanto nossa força quanto nossa fraqueza de vont…

Pastoral Visita: Manaus, AM

No final do mês de abril, o projeto "Pastoral Visita"conheceu, dos dias 25 a 27, o trabalho confessional na Unidade da ULBRA em Manaus, AM. Liderada pelo recém chegado capelão, Rev. Gerson Prates,  a capelania da unidade trabalha com eventos, ações, presença, proximidade e parceria com a direção.

Trabalhando tanto no Ensino Superior como na Escola Concórdia, com aulas de ensino religioso no nível fundamental e médio, o Rev. Prates destacou a imersão em uma nova cultura, o testemunho cristão na sociedade e as oportunidades de contato e interação. A atuação junto com a equipe diretiva também propicia crescimento da confessionalidade como parte dos processos da instituição.

Confira, em vídeo, o relato do P. Gérson (3'29'')


O projeto “Pastoral Visita” teve origem no objetivo de conhecer trabalhos pastorais da Grande Porto Alegre, mas já abrange também outras cidades e estados, aproveitando oportunidades de mútuo conhecimento e troca de experiências.

Próxima Visita:…

Às vezes sempre

Às vezes você está longe – mas está sempre por perto do meu ser. Você pode ter momentos tristes – mas a ser alegre, aprendi com você. Às vezes você pode estar cansada da vida real - mas com você aprendi a sonhar. Você até ralhou comigo em tantos momentos – mas com você aprendi belas palavras, que valem por uma vida. Às vezes você me deu o seu colo – mas sei que muitas vezes gostaria do meu abraço. Você é sempre exaltada pelo que faz – mas sei que às vezes não dispensaria ser lembrada por quem é. Às vezes você quase perde as esperanças – mas sempre ensinou o melhor caminho: fé em Deus. Às vezes lembramos da mãe somente em um dia especial. Mas sabemos que este dia se repete sempre. Porque mãe não deixa de ser nem por um minuto. É uma missão de Deus para toda a vida.
Às vezes ser mãe tem seus momentos de tensão, ansiedade e dificuldades, mas jamais torna-se apenas uma obrigação ou fardo. Porque uma mãe não trabalha apenas com as mãos, orienta apenas com a voz, nem enxerga somente com os olhos. U…

Entregar su vida

Mirando un documental en televisión, conocí un poco la historia de Peter Norman. Un hombre blanco, australiano, que en las olimpiadas de 1968, que se solidarizo con dos estadunidenses negros, Tommie Smith y John Carlos, en la ensena historia que hicieron juntos la famosa gesticulación conocida como Black Power – mano derecha arriba y puño cerrado. Después de esto, no solamente Smith y Carlos sufrieron ataques en su país, como también Norman sufrió lo mismo en Australia. Sus carreras en el atletismo fueron perjudicadas para siempre. En dado momento durante el documental, uno de los estadunidenses dice apuntando para Norman: “¡Hombre, yo daría mi vida por este hombre. Enserio! Ahora mismo, se él necesitara.” Un gesto muy noble para el punto de vista humano, no hay duda. Pero, ¿y se Peter Norman no fuera un hombre bueno? Y ¿Si en verdad se descubriera después que el fue una mala persona? (lo que no fue) Por una persona considerada buena, probable la gente se animara a sufrir.…
“Há momentos na vida que são como um parto: grande dor, mas imensa alegria”

Giving one’s own life

I learned in a TV documentary about the life of Peter Norman. He was part of an historic moment at the 1968 Summer Olympic Games. Two black American men, Tommie Smith and John Carlos raised their right arms high with their fists clenched tightly. Norman, a white Australian joined in. The three men suffered the same fate within their respective countries, reprisal. Their athletic careers were forever damaged. The documentary revealed one of the Americans pointing out Norman and saying this about him,"Man, I would give my life for this man. Really! Right now, if I had to."
A noble attitude from a human perspective, no doubt.
However, what if Peter Norman wasn’t a good man? What if he was found out later as a bad person? (That was not the case)
For a good person, maybe we would be willing to suffer. But for someone who is evil…then, not so much…
This gives us a glimpse of the greatness of God’s love in Jesus Christ, who gave up his own life while we were still sinne…

Marcação cerrada

por Júlio Jandt


Certa vez, um grupo de escoteiros foi realizar um acampamento de verão. Chegando ao bosque, o chefe do grupo começou a inspeção nas mochilas dos garotos, de acordo com uma lista previamente fornecida. Qual não foi a surpresa quando encontrou na bagagem de um deles comprimidos para resfriados, mercúrio-cromo, esparadrapo, um grosso cobertor, dois pares de meias de lã, um cachecol e um guarda-chuva desmontável. “Por que você trouxe essas bugigangas em pleno verão?”, perguntou o chefe.  “Chefe, será que o senhor nunca teve uma mãe?”, respondeu o menino.
Já vi no futebol muitos jogadores que marcam seus adversários com extrema competência. Em se tratando da vida no lar, pode-se dizer que a tarefa da “marcação cerrada” cabe às mães.
Apenas ela escuta, com seu ouvido biônico, o simples sussurrar do bebê no meio da noite. E levanta para ver o que aconteceu. Quando o filho é bebê, a marcação acontece até quando dorme: a mãe fica acordada só olhando ele dormir. Quando o filho já é…

7 Minutos Itinerante - Dia das Mães

Atividade que será realizada nesta sexta, 11.05, no campus de Canoas.


Nesta sexta-feira, 11.05, a Pastoral da ULBRA Canoas conduzirá um devocional alusivo ao Dia das Mães. Mas se você não puder vir até à capela às 8h45, não se preocupe. O momento 7 Minutos vai até perto de você!
Serão diversos horários ao longo do dia, no saguão de vários prédios do campus. Escolha o local mais próximo ao seu setor e participe!
Pela manhã, participação especial do quarteto misto da Pastoral.
À tarde, a presença do quarteto masculino da Pastoral.

Um momento de música, reflexão e agradecimento a Deus por este maravilhoso presente em nossas vidas: MÃE!

Agenda: MANHÃ
8h45 – Capela
9h15 – Saguão do prédio 14
9h45 – Saguão do prédio 06
10h15 – Saguão do prédio 01
11h – Saguão do prédio 59 (Odontologia)

TARDE 14h – ULBRA TV - 4º andar do prédio 16
14h45 – Saguão do Hospital Veterinário
15h15 – Saguão do prédio 55 (Educação Física e Esporte Universitário)
16h – Saguão do prédio 10

SESMC

Postura errada. Deixar o computador receber reflexo da janela. Comer no local de trabalho. Estes são três dos sete erros no escritório, matéria do Jornal Zero Hora que mostra pequenos cuidados que podem melhorar nossa qualidade de vida no trabalho.
É importante evitarmos estes erros. Mas a matéria não aborda outros – o que também não era seu foco –, bem comuns e ainda mais prejudiciais nos ambientes de trabalho. Estes afetam com mais profundidade e não se resolvem com comprimidos, pequenas mudanças ou meras pausas para descanso.
Sete exemplos: falar mal pelas costas. Usar linguagem inadequada. Torcer pela queda do outro. Tratar mal um colega ou um subordinado. Agredir verbal ou fisicamente. Julgar sem conhecer. Não ser humano E a lista pode aumentar.
São erros que aparentemente podem não prejudicar a saúde física, mas detonam a saúde integral. Pois prejudicam a postura da alma, não dão descanso ao coração e são reflexo de uma atitude que, se for continua e não tratada, nenhum SESMT pode…
Muitos homens conseguem construir uma sólida fortuna, mas não muitos, uma sólida família”."
(J.S. Bryan)
“Muitas pessoas conseguem construir uma sólida fortuna, mas não uma sólida família.”

(J.S. Bryan)

Ligação

No convívio com as pessoas, estabelecemos não apenas relações, mas também construímos ligações. Quando o nível de relacionamento se aprofunda, nos ligamos ao outro de forma constante e duradoura. E isto é algo que sempre nos faz bem, não é verdade? Bem, nem sempre.

Algumas ligações podem nos complicar. É o que acontece no momento no centro do país, e também em muitos arredores. Conexões estão sendo feitas à pessoa de Carlinhos Cachoeira e, por conseqüência, a atos ilícitos de corrupção. Além disso, pode haver muita gente nervosa sobre outras que possam surgir. Isto porque levam não apenas a uma pessoa, mas a um conjunto de valores e atitudes reprováveis, seja para a vida pública ou privada.

No entanto, não apenas nas “cachoeiras” esta o risco. Também nas águas sujas ou nos pequenos reservatórios de águas paradas bem perto de nós. Ali estão tentações similares de estabelecermos ligações que, aparentemente são boas, mas que trazem contaminação para dentro de nossas vidas e do…