Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2013

Reforma

A data de hoje tem se pautado pela festa importada do norte, que fala de bruxas, abóboras, monstros e afins. No entanto está é uma...hum... ‘celebração’ incomparavelmente menor do que outra, que impactou a sociedade mundial: a Reforma Protestante, que tem como marco o dia 31 de outubro de 1517.
E quando olhamos para a trajetória do principal líder do movimento, vemos que muito da vida de Martinho Lutero pode ser inspirador para a nossa.

Um dos motivos: ele tinha consciência de que podia não estar certo. Foram anos de pesquisas e debates antes de tomar uma posição mais definitiva. O que mostra a importância do interesse de unir, não separar.

Outro, foi sua obstinação pelo estudo e conteúdo. Não bastava contestar. Era preciso ter conhecimento, conteúdo. Não só querer falar e discutir mas principalmente ter o quê falar, com maior exatidão e clareza possíveis. A importância do conhecimento.

Ainda outro, dentre muitos, foi sua fidelidade à Palavra. Em seus escritos e documentos, procurava fund…

Bruxas ou Lutero?

por Marcos Schmidt
Bruxas ou Lutero? Permitam-me falar sobre o monge alemão, até porque para as bruxas está faltando vassoura. Se bem que os dois assuntos se cruzam nas questões históricas e religiosas - ocultismo com cristianismo - e se chocam naquele 31 de outubro de 1517.  A superstição e o medo assolavam os corações da Idade Média, e a própria igreja vivia os tempos obscuros de inquisições e abusos. Por outro lado, lembrar as 95 teses de Lutero contra o comércio do perdão dos pecados, requer hoje diálogo, respeito e coerência num ambiente cristão fragmentado, mas com a mesma missão e desafios. Quando Lutero jogou as teses na internet - a porta do Castelo de Wittenberg - ele não queria dividir nem reformar. Apenas estava escandalizado. Por isto a tese 24: “Daí segue-se que a maior parte do povo está sendo enganada por essas promessas indiscriminadas e liberais de libertação das penas”. Nada diferente destes tempos quando o povo é ludibriado com promessas de prosperidade e por outras…

ULBRA comemora Reforma Luterana

Imagem
Data será lembrada com inauguração do Jardim de Lutero
Fonte: ACS ULBRA

Para lembrar a obra de Martinho Lutero e marcar a comemoração da Reforma Luterana, a Universidade Luterana do Brasil (ULBRA)  oferece um novo espaço a partir desse ano: o Jardim de Lutero. Será construído em cada uma das unidades de ensino superior e escolas até 2017, quando a publicação das teses que baseiam a doutrina religiosa luterana completa 500 anos. No campus Canoas, o jardim se localiza entre os prédios 11 e 14, próximo à Capela Universitária.
A iniciativa, como lembra o pró-reitor adjunto de Extensão e Assuntos Comunitários, Valter Kuchenbecker, se integra às celebrações feitas no mundo inteiro em alusão à data. A inspiração é o jardim que está sendo erguido na cidade de Wittenberg, na Alemanha, berço do luteranismo. Quinhentas árvores serão plantadas, em um formato que lembra a rosa de Lutero (símbolo da religião). “A vida cristã está relacionada a dar frutos. Isso tem a ver com a teologia de Lutero: atr…

Capelão da Música atua também como professor

Imagem
Além de comandar a capelania de Música da Pastoral da ULBRA, este ano o pastor Paulo Brum ganhou mais uma missão: contribuir com a formação dos futuros pedagogos que estudam na ULBRA. Ministrando a cadeira Educação Musical, novidade do currículo do licenciatura em Pedagogia EAD da Universidade, Paulo acredita contribuir com o fortalecimento da formação do professor.

O convite surgiu após a conclusão do mestrado que o pastor cursou no Programa de Pós-graduação em Música do Instituto de Artes, na UFRGS. Ele obteve o título defendendo a dissertação a suíte para órgão do oratório Sete Palavras de Cristo na Cruz, Opus 257 de Amaral Vieira: uma Abordagem Retórico-Analítica da Relação com seu Oratório, Opus 255A.
Com a pesquisa, Paulo Brum analisou a forma com que o compositor usou a música para traduzir um discurso sacro. “Amaral Vieira traduziu as sete palavras de Cristo em música, e isso é muito intenso”, resume o mestre em Música. O estudo pode ser conferido no endereço http://www.lume.ufr…

Ajuda aos desalojados na Grande Porto Alegre

Prezada Comunidade

Desde o dia 22.10, a Grande Porto Alegre está sob intensa chuva, que deve estender-se até o fim de semana. Como resultado, muitas famílias de diversas cidades estão desalojadas, residindo em abrigos temporários. Em contato com o Tenente Terra, da Defesa Civil do RS, fomos informados das necessidades para o momento: Roupas, cobertores, alimentos não perecíveis, água, colchões e colchonetes.

Assim, a Pastoral da ULBRA está liderando arrecadação específica destes itens para serem enviados às famílias. As contribuições podem ser doadas em um dos postos de arrecadação, nas Pastorais dos campi e escolas da Universidade em Canoas, Sapucaia do Sul, Cachoeirinha, Gravataí, Porto Alegre e Guaíba.

Desde  já agradecemos!

Pastoral da ULBRA

Escrito

Sentir – verbo bastante associado à fé e à existência de Deus. Não é raro afirmarmos que sentimos que temos fé e que Deus está conosco. O que é algo verdadeiro.
Mas... e quando não sentimos? Aquelas horas em que nada em nós dá a sensação da existência Dele?
Imagine que você fez um concurso, mas se sente muito mal porque não estudou o suficiente. No dia da prova, sente que não está bem e que não vai dar. Ao sair do local, sente que não passou e que não conseguirá a vaga. Em resumo, não sente que vai dar.
Se, em alguma semanas, o seu nome estiver na relação dos aprovados, o que valerá mais? Seu sentimento ou o nome na lista?
Existem dias de terrível tristeza e solidão. Existem instantes de loucura, de indecisão. Há o momento do pedido não atendido, ou de nos sentimos abatidos que sentir já não é mais nem uma opção. Ainda, as horas em que a raiva domina, ou a desesperança quase preenche o coração. Ou seja, os dias em que nem sempre conseguimos sentir que Deus está por perto, segurando nossa …

Nota de solidariedade

A Universidade Luterana do Brasil (ULBRA) manifesta solidariedade à bióloga brasileira Ana Paula Alminhana Maciel, bem como sua família, frente aos acontecimentos que culminaram em sua prisão no mar de Pechora, Rússia e indiciamento por pirataria. Ana Paula graduou-se no ano de 2007 em Biologia-licenciatura em nossa Universidade e tem se dedicado à defesa do Meio Ambiente em diversas regiões do mundo como ativista do Greenpeace.

        Espera-se que esse grave impasse seja resolvido diplomaticamente e que Ana Paula possa retornar brevemente ao Brasil.

A gente sabe

Final da conversa, no corredor. A situação não muto boa, grandes dificuldades para serem enfrentadas. Um abraço, uma despedida. -Até mais... fica com Deus, que Ele te dê forças sempre, tá bom? -Tá certo, obrigado!... E o complemento: -...Ele tem dado muita força, sim. A gente às vezes chora, desanima ou fica com medo. Mas sabe que Ele sempre vai dar forças.
A gente sabe.
Sabemos que quando levantamos, Ele já estava de pé, esperando nosso primeiro olhar. Sabemos que quando escovamos os dentes ou arrumamos o cabelo, Ele já tinha nos visto antes do espelho, sabendo que somos belos até quando acabamos de acordar. Sabemos que à medida que o nosso dia segue Ele mantém o vagão preso aos trilhos, já que só por nossas forças, começaria  a descarrilhar. A gente sabe que cada vez que nossos pés encontram o chão, o caminho está observado de perto, com tranquila precisão.
Sabemos. Mas mesmo assim fraquejamos. O que é um bom sinal.
Se você fraqueja, mesmo sabendo que Deus existe. Se você chora, mesmo sabendo…
Imagem

5 mitos sobre o perdão

por Herivelton Regiani


1º Mito: Se ele(a) se arrepender, pedir perdão e mostrar que está arrependido(a), aí eu perdoo.
Esse mito se baseia na ideia de que o perdão é um benefício para quem o recebe, e que só deve vir quando essa pessoa merecer. Mas o perdão liberta primeiro quem perdoa, dando paz ao coração e livrando dos sentimentos ruins que se acumularam. O maior beneficiário do perdão é você mesmo, por isso não espere o outro merecer para poder desfrutar.

2º Mito: Eu até perdoo, mas não esqueço!
Perdoar significa anular a dívida que a pessoa tinha conosco. Não faz sentido dizer que perdoou e guardar numa gaveta mental o comprovante, para usar depois. Ele já não tem mais valor, está cancelado, e por isso não pode ser trazido à mesa em futuras discussões ou negociações. Isso é fundamental para que o relacionamento ainda possa sobreviver.

3º Mito: Se você ainda lembra, é porque não perdoou de verdade...
Parece que esse mito contradiz o segundo, mas não é bem assim. A ofensa perde o efeito…
"Aquele que diz que não dá para fazer não deve perturbar quem está fazendo."

Nota da ULBRA

A Reitoria da Universidade Luterana do Brasil, pautada no princípio do diálogo e da transparência, diante da decisão da assembleia do Sindicato dos Professores realizada ontem (30.09), em paralisar suas atividades no dia de hoje (1º.10), comunica que: a) reconhece a dificuldade no cumprimento do pagamento dos salários, conforme estabelecido no Acordo Coletivo de Trabalho firmado em dezembro de 2012; b) sempre procurou informar, através de um diálogo franco e aberto com o corpo docente e técnico-administrativo, sobre a real situação da Universidade e as ações que estão sendo adotadas para o seu saneamento financeiro; c) o equilíbrio financeiro da Universidade já foi restabelecido, porém enfrenta dificuldades pontuais de caixa decorrentes de bloqueios judiciais em sua conta corrente em função de dívidas antigas não pagas e que têm seu reflexo atualmente; d) encaminhou uma solução para o passivo tributário da Universidade através da adesão ao Programa de Estímulo à Reestruturação e ao F…
Existem aqueles que vão rir da sua dificuldade. E existem aqueles que vão te fazer sorrir em meio à dificuldade.