quinta-feira, julho 31, 2008

Prudência

“Quando você vencer, não fale muito. Quando perder, fale menos”

Paul Brown

Sustentação

Se nos deparamos um grande rio e precisamos chegar ao outro lado, temos uma situação interessante: o mesmo elemento pode ser o apoio ou uma aposta. A água.

Porque para transpor esta dificuldade, excetuando uma ponte, basicamente temos duas opções:


_Podemos tentar seguir caminhando, ou até nadando, para ver até onde nossos pés e braços podem nos levar. Neste caso a água se torna ameaça, e pode afundar nossos sonhos e convicção.
_Ou podemos arrumar um meio de locomoção que seja capaz de enfrentar a água, como, por exemplo, um barco ou uma balsa. Neste caso, temos sustentação para a nossa jornada, por onde nossa condução vai alcançar o destino final.

Podemos afundar ou seguir em frente, dependendo de como resolvemos seguir.

A fé em Deus nos coloca dentro do barco certo para enfrentarmos a vida. Nos dá leme, segurança e orientação. Quando abrimos mão dele e achamos que podemos resolver tudo sozinhos, é grande a chance de o desastre aparecer. Quando navegamos com fé Naquele que nos criou, amou e salvou, até podemos balançar, enjoar, e ter medo, mas a confiança de que vamos seguir em frente permanece. Pois o que era apenas um problema, torna-se ponto de apoio para uma nova situação. E solução.

Por que tentar sozinho, portanto, se com Ele temos melhor opção? Navegar com fé em Deus transforma o inimigo em aliado. A água deixa de ser um obstáculo para ser sustentação. E o cenário que emoldura nosso seguir confiantes, seguros e salvos.

Até a outra margem.

terça-feira, julho 29, 2008

sobre franqueza

"A franqueza não consiste em dizer tudo o que se pensa, mas em pensar em tudo que se diz."

Victor Hugo

Identificar

Aparelhos celulares possuem uma função que tem o seu valor: identificador de chamadas.

Há várias respostas que este serviço nos oferece. A primeira, obviamente, fornece o número de quem nos liga. A leitura do painel nos dá o benefício adicional de podermos mais ou menos saber se a ligação vem de um telefone fixo ou de um móvel. Se o número que nos chama está em nossa agenda, podemos inclusive visualizar o nome da pessoa. E se não está, deduzimos que é alguém estranho, fora de nosso relacionamento. E até mesmo podemos decidir se queremos atender ou se queremos protelar.

Identificar a chamada nos ajuda decidir a resposta.

As possibilidades da vida não vêm com este recurso, mas e que tal se pudessem ter? Seria bom saber se aquela proposta de emprego tentadora é realmente irrejeitável. Se aquele amigo que demonstra boas intenções realmente as tem. Se a escolha por determinado serviço vai realmente nos trazer benefício. Se alguém que nos oferece ajuda não tem uma segunda intenção.

Quando falamos do principal para nossa vida, a identificação está, sim, ao alcance. Quando a fé recebe a chamada, o número de origem está claro, nas páginas da Bìblia. O dono da voz, não deixa dúvidas do seu tom. A voz de Deus e o seu jeito de nos chamar e ajudar, são inconfundíveis e nos fazem identificar também o que pode nos por em risco de fé, e o que pode fazer de nossa vida uma ligação direta e constante com o seu olhar.

Identificar esta chamada é fundamento para muitas escolhas e atitudes. Para podermos seguir em frente tendo boa indicação do que vale a pena atender, e do que vale a pena declinar.

E também ter clareza de que, falando de vida prática, nem tudo dá pra saber. Muitas coisas precisamos mesmo é tentar. Até porque, pensando bem, o que iríamos ousar, arriscar e até mesmo errar, se as respostas já viessem prontas, sem precisarmos identificar?

segunda-feira, julho 28, 2008

sobre entusiasmo

“O entusiasmo é o grande escalador de montanhas”

Elbert Hubbard

Modo de vida

‘Viver um dia de cada vez’. ‘A vida é bela’. ‘O importante é estar vivo’. Muitos são os chavões que ilustram como a vida é, sem dúvida, um grande presente de Deus.

Estou vivo, e isto é importante. E como vivo, também?

Talvez seja. Pois há muitos modos de se viver uma mesma vida. Posso viver somente para comer e beber. Posso viver apenas para ganhar dinheiro. Viver em função do sexo, estar vivo apenas para testar a morte, entregar a vida para ser comandada por outra vida. Viver em função do que constroi, ou a serviço do que derruba. Viver plantando o bem ou apenas espalhando o mal. Viver observando a vida. Ou sendo observado por ela.

O modo como vivo é importante também?

Para a Bíblia, parece que sim. “Prestem atenção na sua maneira de viver. Não vivam como ignorantes, mas como sábios”. Juntando com outro texto sagrado, “respeitar a Deus é o princípio da sabedoria”, já temos a indicativa de onde começar a construir, sem medo de cair. E quando seguimos fundamentados por quem é o Autor da Vida, ser sábio não é uma mera questão de cultura ou conhecimento, mas essencialmente, de coração.

Poder comer e beber é bom, ganhar dinheiro também. Ter vida matrimonial, amar alguém, comprar e vender. Viajar e voltar, ganhar e perder, poder observar. Todos são ingredientes que podem compor a mistura de nossa massa pessoal, mas que, para ficar do melhor jeito, precisa do fermento da fé. De outra forma, enquanto podemos até ter vida de algum modo, nosso modo de vida fica aquém do que pode ser.

Principalmente levando em conta que estar vivo é uma realidade eterna. Porque aquele outro chavão, “a única coisa que não tem solução é a morte’, é enferrujado. Jesus Cristo já nos garantiu que a vida não acaba. Quando ela encerra aqui, começamos a viver na eternidade. E nesta hora, o como viver conta muito. Conta tudo.

Este é o modo de viver em que felicidade tem um sentido único: começa com fé e termina sem ter idade.

sexta-feira, julho 25, 2008

Transparência

“Não peça desculpas por mostrar sentimentos. Fazendo isso, você está pedindo desculpas pela verdade”

Benjamin Disraeli

Inside job

You thought it was a work of an enemy. But you realize that it was the action of a (supposed) friend.
You would understand if from a stranger. But it’s hard to accept when from the hands of a known person.
Sometimes it is on your weekend sport team. Others, someone at work. Maybe even in your family this kind of situation happens.

Inside job. The unexpected becomes evident. The undesired comes to light as the evident truth. Cheating, betrayal. Political or economic games. In Brazil, we use also the expression “friendly fire,” reporting to war situations, where one is fired on by his own fellows. One of the most painful Inside jobs!

When it comes to human feelings and interests, inside can be a very unsafe place.

That’s what happens in our hearts, too. We think the problems, errors, threats are outside. The enemies surround us. The foes just waiting to attack. But the truth is, we have an inside jobber: ourselves. Our own sin works against us, leading our body to do things that maybe our heart wouldn’t like to! It’s the struggle apostle Paul mentions, the good I’d like to do, I don’t practice, but the evil, that I don’t desire, this I perform.

We need, then, the ‘outside job’. In this case, a good one. That is, God’s action inwardly on our hearts. He forgives us deep inside, removes our sins, and, with the friend fire of the Holy Spirit strengthens us to perform the jobs that match His will. From inside out, directs us to many people in need of friendly eyes, a warm smile, a touch that makes its way inside their hearts and brings comfort to their lives.

This is the kind of job worked from inside that brings good results. It’s the power surge from above that gives our outward jobs forward motion.

F5


Nos teclados de computador, F5 é a tecla de refresh,.‘renovação’. Visitando um site na internet, pressionando este botão, você atualiza o que está exposto. A última versão disponível é carregada. Pressioná-la, portanto, normalmente significa ‘apagar’ o que estava antes, e visualizar a nova versão.

O que está precisando de um F5 em nossas vidas?

A resposta pode variar.
Se for a casa, o carro ou o guarda-roupa, as alternativas até que não são escassas. Desde recorrer ao cunhado às inúmeras alternativas de crediário ao alcance da mão
Mas se falarmos de assuntos maiores do que linhas de crédito, o assunto ganha outra proporção. Casamento, relacionamento, sentimentos. A forma como você lidamos com os medos. O jeito que ficamos diante de uma frustração...

É possível renovar e aliviar o coração? E é possível atualizar o que não está tão bem ajustado, conseguir mudar o que é preciso?

Sim. Mas para estes casos, a melhor alternativa é colocar um ‘é’ depois do F. Por meio da Fé é que Deus renova nossa vida, oferecendo sempre tudo o que mais precisamos para a alma – e que, na verdade, não tem nada de novo. Ele já vem disponibilizando há muito tempo. Pois sabe que nossa rotina às vezes é cruel, e pode levar a nos acomodarmos com a situação. Especialmente as não tão boas, ou as que nos impedem a progressão.

E este botão, “Fé”, é como o do teclado. Não serve apenas 5 vezes ou cinco dias, mas podemos pressionar quantas vezes precisarmos. A Fé em Jesus nos conecta a Deus, renova a vida e nos faz utilizar esta tecla com convicção.

Mas aí vem uma diferença. Nos computadores, nem sempre F5 é garantia de renovação. O site pode estar há muito tempo parado, ou precisando de manutenção. Já no caso da fé, sempre que o que está errado é atualizado, Ele faz ir embora, perder espaço.

E, no site do nosso peito, cria um novo coração.

Piedras

Un viajen bien planeada puede tener momentos tensos si, al romperse la cubierta, constatamos estar sin llave de ruedas.
Un asado bien planeado puede fracasar en caso de que falta un palito de fósforo.
Un telediario en red nacional, preparado un todo un día por una multitud de profesionales, puede derrapar en vivo en caso de que el operador de VT no tenga una página del texto.

Las pequeñas cosas podrán hacer una gran diferencia, cuando buscamos entender por que muchas de ellas no salen bien. Es mejor buscar más en las piedras que en las montañas. Las respuestas normalmente vienen pronto.

Comentarios ligeros, algo fuera del lugar. Tono de voz levemente alterando, un coche que no arranca en el señal verde. La falta de admitir un error tan sólo. La palabra no oída, la fue dicha sin intención.
Gracias, permiso, te perdono. Me encanta tu prenda nueva, perdón por tener sido estúpido.
Tu opinión es muy importante. Es encantador trabajar con vos.
A mi me gusta tu compañía.
Buenas noches, te amo.
Tu tienes razón.

Piedras. Son ellas que nos perjudican, no las montañas. Que suerte, son tan sólo piedras. Si por un lado, caben en la mano de cualquiera que desea tirarlas, por otro, están al alcance de la mano, por medio de la fe, también para que sean removidas, sacadas del camino. Entonces, levantar y seguir adelante. Tropezar menos. Amar más.

Claro, en determinados casos, las piedras pueden ya haber se tornado una montaña. Pero, aún así, ella solamente podrá ser removida piedra por piedra.

quarta-feira, julho 23, 2008

Estimulo

“O que você tentaria fazer se soubesse que não tem como falhar?”

Robert Schüller

que tipo?

Certa tarde, dois garotos jogavam juntos. A brincadeira mal tinha começado e o mais velho tomou vantagem do seu adversário mais fraco. O menor, orgulhoso demais para reclamar, afastou-se e sentou num banco ali perto, lutando para não deixar rolarem as lágrimas.

Depois de um tempo, o mais velho ficou cansado de jogar sozinho e disse:
-Ah, Daniel, vem jogar de novo. Me desculpe!
Daniel, lembrando de outras experiências similares, não respondeu logo ao convite.
-Vem, vem cá, vamos jogar - insistiu. -Eu já pedi desculpas!
-Sim - respondeu Daniel, ainda um tanto chateado - Eu ouvi.
Mas que tipo de desculpa? Do tipo que você não vai fazer isso de novo?

Reconhecer erros e mudar de atitude é mais difícil do que parece. Nosso jeito de ser às vezes traz idéias e atitudes de todo tipo, nem sempre fáceis de contornar, e que podem magoar nosso próximo.

Difíceis para nós, mas não impossíveis para Deus. Pois Ele é a referência certa de perdão e recomeço. É a ação Dele que pode mudar nosso coração e levá-lo, em fé, a outro jeito de agir;

Do tipo ‘dessa vez vou me esforçar por fazer o que é mais certo’.



Fonte da ilustração

terça-feira, julho 22, 2008

Nova retransmissora

Ulbra TV chega em Pantano GrandePantano Grande é a nona retransmissora da Ulbra TV no RS. A cidade conhecida como terra do amendoim localiza-se no centro do Rio Grande do Sul.

O sinal é transmitido pelo canal 5. A cidade conhecida como terra do amendoim localiza-se no centro do Rio Grande do Sul. O sinal é transmitido pelo canal 5

sobre enrolação

“Falar em público muitas vezes é a arte de diluir uma idéia de dois minutos em um vocabulário de duas horas”

Evan Esar

Uso


Um cético, falando certa vez a respeito da Bíblia, disse que era impossível, hoje em dia, acreditar e utilizar um livro cujo autor é alguém que não se pode conhecer ou provar. Ao menos não aos olhos da razão.

Um cristão que acompanhava a conversa perguntou-lhe:
_Você conhece o autor da regra de três?
_Não, respondeu ele
_Pois então, vejo que você não acredita nela.
_Não, não, eu acredito sim. Pois basta aplicá-la para se ver que é útil e dá resultados.
_Faça o mesmo com a Bíblia - respondeu então o cristão -. E verifique o resultado final.

sexta-feira, julho 18, 2008

Propósito

"Trabalhamos para ser, não para ter."

Elbert Hubbard

Zeitgeist

Uma espécie de novo ‘Código da vinci’, que começa a virar febre. Mais um grupo de pessoas que, sob o título de ‘documentário’, tenta provar que a religião cristã é sinônimo de conspiração, enganação, farsa. Vai desde o deus egípcio Horus até o 11 de setembro, defendendo que a verdade plena quem domina é o homem, e não o Filho do Homem.

Algumas rápidas considerações, tendo olhado ainda somente uma parte do vídeo:
_Religiões, de fato, podem errar. E erram. São seres humanos que estão dentro delas. Quem não erra é Deus.
_Toda grande ‘ultima sensação do momento ‘ e ‘coisa que vai mexer com sua fé’, costuma ir para a mesma já extensa lista de todos os que os antecederam nos últimos séculos.
_Às vezes, diante de filmes assim, ouve-se o alerta: “Não assista se você não quiser balançar/desistir de sua fé”. É uma tentativa de ‘cantar vitória’ antes do tempo ou de intimidação que não precisa ser temida. Se alguém estiver a fim (são duas horas e pouco),
o link é este aqui.
Não é tão fácil obras humanas conseguirem derrubar o que o próprio Deus constrói no coração daquele que crê.

Por último, graças a Deus vivemos sob a liberdade de expressão. É bem importante que todos tenham o direito de expressar livremente aquilo em que acreditam.

Pois tudo, da Bíblia a documentários como este, é uma questão de ser ter fé.

Constante

Uma das coisas importantes no trabalho do Toque de Vida na TV, que ajuda muito na segurança de que tudo está indo bem, são as constantes ligações da Beth.

A Elisabete Santana, produtora do programa, me liga quase todo dia. Às vezes, 5 vezes no mesmo. Confirmar uma mensagem, perguntar se aquilo era para ser assim mesmo, se eu vou enviar as planilhas da outra semana, se a fita já chegou, onde está a mensagem que está faltando para completar a seqüência... Tantas vezes quantas forem necessárias para que tudo fique bem, ela levanta o telefone e entra em contato.
Sem falar nas vezes em que a frase começa com: “Pastor, olha só...” Aí já sei, posso me preparar para o pior...

Brincadeiras à parte, esta ligação constante aumenta a certeza de que o trabalho final será o melhor ao alcance.

Esta propriedade está presente também na ligação constante de Deus com nossos corações: nos deixar seguros e confiantes de sua presença. Imutável e indispensável. E, neste caso, o motivo é maior: garantir que a grade de programação da nossa semana pode sempre contar com seu acompanhamento preciso e sua edição acurada. Quando Ele nos mostra um ‘olha só’, é porque sabe que podemos mudar e melhorar. E quando levamos ao ar aquilo que valeu a pena, Ele nos enche de alegria o coração. Tudo porque ele sabe que precisamos de freqüente segurança, amparo e ajuda.

Por isso, atender Suas ligações constantes nos leva a um bom resultado final. Pois elas sempre têm um motivo que vale a pena.

Quote

"To avoid situations in which you might make mistakes may be the biggests mistake of all"


Peter MacWilliams

Teachable

“It’s very important to keep yourself teachable.” This was a remarkable phrase in a meeting with Rev. Dean Lueking and his wife, Beverly, from Chicago. They were in Brazil during the last days of their Latin America trip, in April, 2008. After 40 days traveling and 8 countries visited, they flew back home.

Wise words of this Christian minister. Keep yourself teachable. Something that he takes seriously in his life. During the past 2 years, Lueking a doctor in History, has been in cities of the 5 continents, listening to people. He gathered over 250 conversations for his 13rd
book, about the experience of living the Christian Lutheran faith in daily life.
In June, he reached his 80th birthday.

Keep yourself teachable. Don't think of this as a secret, it's not. And I feel that many of us know, even though not practicing it, the theory that while we keep open to be taught, we keep able to be growing in living with humbleness, wisdom, knowledge, discovery, passion, joy…

And mainly, faith. Jesus Christ teaches us every day, in His Word, and the Master has always His ways to remind us the importance of keeping ourselves teachable. As long as we think we don’t need this teaching anymore, we start to stay put and slowly loose even the ability to teach.

By the way, that’s how Rev. Lueking continued his thought. “And he who stops being teachable, should stop teaching as well”. A good reminder for times in which everybody knows there’s so much to learn, but most people only want to teach. Even though when they have not much to share.

Keeping ourselves teachable guarantees that we’ll always have the essential to our faith – the Word of God – and a fundamental meaning for life: learn always

Until we turn 80. Or beyond.


Our thanks to Kim Starr, from St. Louis, US,
for helping in today’s edition.

¿Y si?

Hablas con una criatura de 5 años, y te das cuenta que ella anda muy preocupada. Entonces tú le pregunta el motivo.
- ¿sabes lo que pasa? Me quedo demasiado ansiosa con mi futuro trabajo. ¿será un empleo digno? ¿Seré capaz de cumplir con mis tareas? ¿Mi sueldo será suficiente?

Sugerir a la madre encaminarla a un psicólogo no seria mala idea. Seguramente también darías consejos a la nena. "tranquilízate, querida, no te preocupes. Eres muy joven todavía. Cuando llegares allá, sabrás lo que hacer".
(quitada de una ilustración de Max Lucado en el libro "Traveling Light")

Pregunto: ¿es posible, entonces, aplicar estas mismas sugestiones a usted mismo? Aún que deseches el psicólogo, te quedan las frases. ¿Por qué preocuparse tanto con lo que todavía no llegó, o que no está a nuestro alcance? "¿será que me promoverán de cargo? ¿Y si en el futuro me faltar dinero? ¿Y si no conseguir cumplir con mis obligaciones? ¿Y sí llover al salir de la peluquería?

Cálmate. Cuando llegar el tiempo, sabrás lo que hacer.

La preocupación excesiva, especialmente con lo que no está a nuestro alcance, es una de las cosas que mas nos quita el tiempo, energía y disposición que conozco.

Por eso siempre es recomendable la mejor sombra que existe para descanso. Así es que, para tirar fuera el peso del "Y sí" e del "como será". "Venid a mí", es la invitación de Jesús. ¿Y si lo aceptas? Sepas que tendrás muchas fuerzas a más. Y preocupaciones a menos.
Hablar con el Padre, creer en Él, es la fuerza de que mas necesitamos para seguir adelante mas leves, de cabeza aún mas erguida, y con el corazón menos pesado (angustiado).

Preocuparse demasiado no ayuda a resolver los problemas. Confiar, si.

quarta-feira, julho 16, 2008

palavras

"Inventamos palavras e precisamos justificar suas existências. Uma delas é "sucesso" que é colorida com o verbo "ter". É contrária à palavra "paz" que é recheada com o verbo "ser".

Makoto Shimizu

um copo de suco

Todas as quartas-feiras almoçamos juntos, em virtude do trabalho. Normalmente chego primeiro à mesa e começo a almoçar. Após chegar, ele deixa o prato e vai pegar um copo de suco. Na volta, não traz apenas o seu, mas sempre traz dois, um a mais. Para mim.
É invariável, toda quarta em que almoçamos juntos, acontece.

Eu nunca falei nada, e creio que ele vai ficar sabendo apenas por este email. Mas na verdade, nos outros dias da semana, nos quais ele não está presente, eu nunca tomo nada enquanto como. Nunca.

A não ser na quarta-feira. Pois não dá pra não receber com alegria tal gesto de alguém que traz um copo de suco, querendo tão somente ser gentil. Quando começou, há quatro anos, até pensei em falar. Mas com o tempo, apenas resolvi apreciar. Um gesto de consideração assim - e sendo também vindo do meu chefe - tornou-se uma grande alegria poder aceitar.
Agora tomo suco toda quarta-feira. E com muito gosto.

O mundo anda cheio de gestos que agridem, sufocam, deprimem que talvez por isso os que nos trazem bem se destacam em nossa vista, como uma via alternativa em meio ao trânsito infernal. Ainda que sejam pequenos, corriqueiros, sem nada muito a ver. Com o tempo, podem superar o seu próprio tamanho. Pois não é o gesto. È o rosto, o sentido, o agir com o coração.
Seja um copo de água, abrir a porta do carro, levar café na cama ou dobrar a roupa passada. Transformam-se de plaquinhas de gentileza em outdoors de bom relacionamento, vontade de acertar, carinho, coragem de realizar aquilo que alguém poderia considerar menosprezo, rebaixamento ou difícil demais de estender.

Como o gesto de Jesus, que mesmo imenso, foi entendido somente como humilhação por muitos de seu tempo. Mas que se converte no grande agente de mudança em nossa vida. Começando pelo perdão, passando pelo coração, e indo até aos pequenos hábitos do dia-a-dia, que podem ser levados a um outro jeito, uma outra atitude, um novo lugar.

E que podem ser percebidos e valorizados em muitos momentos. Desde um copo de suco, até um contêiner de consideração.

Bom dia, Paulo Brum





Bom dia, Paulo Brum

Capelão de Música da Ulbra, Paulo Brum está diretamente envolvido com a ampliação do órgão de tubos da capela, o maior do Rio Grande do Sul, que terá nove metros de altura, por nove de comprimento e seis de profundidade.


IE - Esse órgão de tubos vai valer por uma orquestra?

Paulo Brum - Sim. Costumo dizer que o órgão de tubos é o rei dos instrumentos. Agora, com a ampliação, serão quase 4 mil tubos. Sozinho, ele pode ser considerado uma orquestra sinfônica pela grandiosidade de registros e sons. Com a ampliação do órgão, aumentam também as possibilidades de interpretações musicais. É tão complexo, que depois de montado ainda levará uns seis meses para que ele fique completamente pronto, pois será preciso afinar e entonar. Nossa expectativa é de que possamos inaugurar o novo instrumento no Natal.

terça-feira, julho 15, 2008

Futuro

"Comece a ser agora o que você quer ser no futuro."

São Jerônimo

Contexto

Já lhe aconteceu de entrar em uma conversa, ou ouvir uma, e entender tudo errado, por não ter acompanhado o contexto?
Por exemplo, como poderiam ser interpretadas estas frases e assuntos fora do todo:
“Sim, eu acho que ele é”
“Foi o que eu ouvi ela falando de você”
“Se você arrumar um jeito de eu entrar lá, eu posso pegar tudo”.
“Me engana que eu gosto”

Ler a Bíblia sem contexto gera uma situação similar. Conduz a algumas interpretações que podem ser esdrúxulas, outras, hilárias, e ainda algumas, com erros crassos mesmo.

Tentar construir idéias a partir de textos isolados da Palavra pode ser como tentar comer ovo, farinha, azeite, açúcar, chocolate, e esperar que tenha gosto de nega maluca. Não dá. Mesmo que um versículo contenha uma grande verdade, ainda assim precisa estar conectado com o todo. Pois há textos que, isolados, conduzem ao lugar errado.
Por exemplo, há um salmo com a frase “Não há Deus”. Em Apocalipse, está escrito que o autor viu 144 mil pessoas no céu. Jesus disse, sobre o cego que curou, “nem ele pecou, nem seus pais pecaram”.
Assim, soltas, estas frases não são apenas não incorretas. São anti-bíblicas.

Contextualizadas, as frases, promessas e ensinamentos bíblicos trazem conforto, ânimo e direção para nossa vida. E, assim como podemos evitar tirar conversas de contexto, para prevenir a fofoca, a difamação ou até mesmo brigas e disputas, utilizar a Palavra de Deus à luz de seu todo sempre leva a resultados mais proveitosos.

Pois texto, com contexto, sempre traz mais sentido.

segunda-feira, julho 14, 2008

Band tira pastor do horário nobre

Reunião da cúpula artística da Band na semana passada acena para mudanças profundas na grade de programação da casa, especialmente no horário nobre.

Assim como a Record e SBT, a Band também decidiu investir e tentar elevar a qualidade da programação nessa faixa horária. A primeira medida deverá ser a retirada do programa religioso do missionário R.R. Soares do horário nobre.
É consenso que, embora a emissora tenha muito lucro com a venda de horário para a igreja de Soares (vide a fórmula da Record-Universal), sua presença bem às 21h é ruim para a imagem da Band, prejudica a sua imagem editorial.

O fato é que a Band tem um jornalismo de qualidade, vem investindo de forma constante e racional em dramaturgia (ainda sem grande repercussão), acaba de lançar um programa de razoável sucesso comercial e de ibope, o "CQC", e o programa de Soares se tornou um fardo nesse conjunto.

A notícia é de Ricardo Feltrin, colunista do UOL

Frase


"Voltar atrás é melhor do que perder-se no caminho."

Insubstituível

Já faz tempo que queria, e hoje resolvi escrever. Sobre aquela frase: “Ninguém é insubstituível”

A frase pode ser verdadeira na lógica funcional, ‘mais um diante da causa maior’, ‘peça descartável na engrenagem global’, ou ‘um número a mais numa massa de consumo’. Mas eu não concordo. Porque cada ser humano é uma peça para qual não existe reposição.

Nós até exercemos funções, papéis, cargos, que podem muito bem ser preenchidos a qualquer hora, por (quase) qualquer pessoa. Mas o lugar que ocupamos no mundo, na vida das pessoas, fica vazio para sempre. Depois que partirmos, não haverá outro de nós para tomar este lugar.

Pense no trabalho ou estudo. A função que você executa pode ser preenchida por outra pessoa. Mas a pessoa que você é, não. Ninguém tem as mesmas características, idéia, presença ou jeito de ver. Pode haver alguém até melhor. Ou pior. Mas igual, não há como prover

Pense na sua família, ou grupo de amigos. Se você faltasse hoje, poderia haver um padrasto, uma madrasta, um filho adotivo, outro camarada exercendo seu papel. Mas não haveria ninguém com condições de ser quem você é. E como você é. Ninguém.

Pense no lugar que você ocupa em qualquer situação de sua vida. Não é possível ninguém mais preenchê-lo. Nem quando houver clones de idêntico DNA. Pode haver genéricos. Mas jamais o original

Porque, se o próprio Filho de Deus deu sua vida pelo ser humano, só pode ser para mostrar que cada um de nós, criado por Ele, tem valor único, e um lugar que ninguém mais pode ocupar. Uma vida única e completa, para ser desfrutada e conduzida do jeito que só nós podemos fazer. O que não significa que não podemos mudar, aprender, recomeçar ou repensar. Mas jamais perder de vista o valor do nosso ser. O homem não pode vender barato o que Deus pagou o mais alto preço para ter.

É só minha opinião, eu sei, você pode discordar. E se quiser reagir, é só clicar e redigir!

Porque opinião igual à sua, ninguém mais pode enviar
.

sexta-feira, julho 11, 2008

Toque de Midas

"A Polícia Federal informou que cumpre nesta sexta-feira (11) mandados de busca e apreensão na casa do empresário Eike Batista e na empresa MMX, de propriedade dele no Rio.

A ação faz parte da Operação Toque de Midas, que investiga fraude em licitações e sonegação de impostos. Segundo a PF, no total há 12 mandados de busca e apreensão em razão da operação, concentrada no Amapá".

Fonte da notícia

Chamou a atenção o nome da operação. Para quem ouve, é quase "Toque de vida"

A semelhança está em que ambos, com sua mensagem, apontam para o erro que é inerente ao ser humano.
A grande diferença, o objetivo final. O da PF é mandar gente pra prisão. O do Toque de Vida, anunciar a verdade que liberta.

Ilustração

Pastor se disfarça de mendigo para dar 'lição' a fiéis

Segundo o portal G1, sacerdote queria dar uma lição de aceitação à sua congregação, no País de Gales.

Uma boa ilustração também para a gente tentar no Toque de Vida na TV, um dia desses....

Ansiedad

Fonte da imagem

Imagine un clavo calentado a 1000°C.
Ahora, imagine tu manos intentando agarrándolo por algunos segundos.
Hum... él daño seria enorme.

Pero, ¿que pasa si lo tiramos en la piscina? Un ruido, medio segundo, y ya se resfrió nuevamente. Aunque la temperatura sea la misma, el cambio de calor es totalmente diferente en el centro de la mano e en el medio del agua.

La ansiedad a veces nos agujerea el ánimo. A veces quema el pecho, el corazón – la vida. Es difícil pensar en alternativas cuando no se está bien. Pero es importante recordarse que con nuestra manos solamente, nos somos capaces de diminuirla. El resultado final compensa todo el esfuerzo.

Sale bien, enfriarla en la piscina de la fe en Dios. No que enfríe tan pronto cuanto el clavo, pero tendrá aún más dificultad en permanecer quemando con una masa tan grande de fuerza y amor. Los clavos que queman en la mano de Jesús en lo alto de la cruz fueron clavados para no asegurar que el mismo calor que nos calienta en noches frías es lo que alivia la temperatura de un día infernal. No es mágica, es fe. No es formula, es fuerza. No es autoayuda, es ayuda que viene del Alto.

Como fijar un clavo, intentar resolver la ansiedad con las propias manos no ayuda. Antes de se quemar, lance la ansiedad para dentro de Dios. No hay nada mejor que un buen buceo para enfriar las manos. La cabeza.

La vida.

Planos

“Se Deus não te deu tudo que você mais queria, é porque ele tem coisa melhor para você."

Orar e trabalhar

Uma moça trouxe o noivo para conhecer seus pais. Após jantar, o pai pediu ao rapaz para conversar em particular no escritório.
-Então, meu jovem, quais são seus planos? - começou o pai.
-Bem, sou estudante de teologia - respondeu o jovem
-Admirável, disse o pai. Então, o que você vai fazer para providenciar um bom lar para minha filha?
-Estudarei bastante, e Deus proverá - ele explicou
-E como você pretende criar os filhos?
-Deus proverá! - novamente foi a resposta.
Após mais algumas perguntas, com respostas parecidas, voltaram à sala.
Então a mãe perguntou ao marido:
-E então, com foi?
-Foi ruim e bom, disse ele
-Como assim?
-Bem, foi ruim porque ele não tem dinheiro e a perspectiva de futuro não é muito segura.
Mas foi bom porque ele pensa que eu sou Deus!

Esta história não serve para nos desestimular a confiarmos em nosso Deus. Mas sim para nos lembrar de que as coisas não caem do céu. Como diz um antigo ditado latino, “ora et labora”, isto é , “ora e trabalha”.

Confiar em Deus não é motivo para deixarmos a vida correr. Ao contrário, nos dá força e estimulo para corrermos atrás de fazer o melhor.



Fonte da ilustração

Undo

Some softwares have a button that I consider kind of a ‘magical’ touch: undo. You did something you regret? The text doesn’t look like you figured out? Would you like to have everything leveled, and restart? It’s just a click. Or a few. By clicking “undo”, you get back to the point before the mistake was made. And you are allowed to try again. Make the whole thing new.

It is there, somewhere of the taskbar. And sometimes I think how great it would be to have it somewhere in our life. Imagine painting a whole room, dislike the result and just…undo. Driving one way several wrong blocks away and just….click. Forgetting the turkey in the oven, get it all black, but then….undo!

And better: imagine hurting someone with words, regret and....redo. Noticing a relationship close to get into serious trouble for some wrong decisions ad....undo. Being too impulsive against someone and…again! Commit a mistake and….click! No, you can’t.

Well, maybe you can’t physically. Because God has this button for our hearts, that He decided to call forgiveness. You click repentance and faith, and… there you go: a white sheet, a new beginning, start over again. The wall waiting for the new painting. The road waiting for your new driving. The fresh start to reach a new end. That’s why Christ came for: undo the problems caused by sin and redo the way straight to the Father. Faith in Him, forgiveness, it’s a click to include in the taskbar of today. And everyday. See the mistake, repent, step back, it’s no shame. Is moving forward.

And, if some of the consequences of your deeds, you cannot just simply, “undo”, with Christ’s strenght, you are always allowed to rebuild, restart, redo.

So, do it.

Exclusivo



O mito, até pode ser.


Mas o fato real, completo e exclusivo, aconteceu na Palestina, nos tempos de Jesus. Com o Próprio.

Muito acima de qualquer mito.

quinta-feira, julho 10, 2008

Provérbio


"Espere o melhor, prepare-se para o pior e receba o que vier."


Provérbio chinês

Tudo bem


“E aí, tudo bem?”
Uma das saudações mais corriqueiras hoje em dia, ao lado de “e aí, tranquilo?”; “sempre em frente?”, entre outras.
Há quem diga que não se deve perguntar ‘tudo bem?’, já que pode não estar, e a gente não terá tempo para ouvir. Outro motivo seria porque é difícil alguém cuja vida está, de fato, tudo bem.

Tudo bem, pode ser.
Mas, e se existirem tipos diferentes de respostas ao ‘tudo bem’?

Pode ser que responder que sim implique “tudo quase perfeito”. Saúde em dia, emprego, nenhum problema de relacionamento no trabalho. A família unida, se entendendo completamente. Os amigos, prontos para os momentos necessários. A inflação sob controle e os preços, perfeitos. Filhos ideais. Uma pessoa ao lado que nos faz sentir amados e que sabe ser especial, diariamente carinhosa, alegre e gentil.

Por outro lado, pode vir a resposta contrária, “nada bem”. Brigas constantes, emprego ruim ou até mesmo nenhum. Desilusão amorosa, saúde instável, governo corrupto, chefe mala. Filhos que não ouvem, pais que não entendem, preços altos, comida sem sal, trabalho pesado. Amigos insensíveis, unha encravada, chuva na festa. Trânsito engarrafado, correria diária, dor nas costas, relatórios com prazo quase vencendo, uma noite mal dormida. Derrota no fim.

Mas creio que há um ‘tudo bem’ diferente. Um em que existem as coisas que vão muito bem, obrigado. E as coisas que não vão muito bem, paciência. O dia em que o sol não aparece e a noite completa e perfeita. O emprego que não paga tão bem, mas proporciona grandes companhias. O companheiro(a) que às vezes está de mau humor e outras vezes, surpreende como ninguém mais saberia fazer.
Um ‘tudo bem’ que se permite até mesmo um dia ‘nada bem’, pois sabe que até nestas horas, algo nunca muda. O bem que vem de Deus.

Este ‘tudo bem’ não nos ilude atrás da eterna positividade e impede de jogarmos no poço da constante negatividade. Um lugar em que existe um centro, um fundamento que sustenta a vida, fortalece a fé, dá perseverança e leva a lutar. Em Jesus Cristo encontramos o eixo sobre o qual coisas boas e ruins podem se alternar, mas jamais deixamos de estar ‘tudo bem’, Se está dando certo, euforia e celebração. Se algo dá errado, perseverança e reflexão. Mas em tudo, a certeza de que está tudo bem. Porque está nas mãos Dele.

No fundo, tenho dúvidas se os dois primeiros são razoáveis. O terceiro parece traduzir melhor a vida de todos nós. Pois com a fé em Deus dentro do peito, estamos bem. A vida nunca é ilusoriamente colorida nem escuramente deprimida.

É vida real.

quarta-feira, julho 09, 2008

Frases


"Fazer frases até é fácil. O difícil é saber usá-las."

3

Qual é o seu número preferido?

Não sei se é possível destacar algum, mas ao menos o mais curioso que conheço é o número 3. Um número que em todos os seus resultados, remete a si mesmo.

_Qualquer múltiplo de 3, a soma de seus algarismos remete ao número 3
Ex: 3 x 33 = 99 – 9+9=18 1+8=9, raiz quadrada é 3.
_Qualquer múltiplo de 3, multiplicado por um múltiplo de 3, remete ao número 3
Ex: 144 x 288 = 41472 = somando os algarismos, 18 = 1+8= 9 = raiz quadrada 3

Tente aí, com qualquer número. E com qualquer quantidade de algarismos.

Na Bíblia, também há particularidades relacionadas a ele. Faça o mesmo tipo de soma de algarismos com estas informações:
_12 tribos do povo de Israel
_12 Apóstolos
_3 presentes dos magos do Oriente, 3 crucificados, no 3º Ele ressuscitou, no pentecostes 120 (1+2+0= 3) estavam reunidos em Jerusalém.
_144 mil do Apocalipse
_No Antigo Testamento: 39 livros
_No Novo Testamento: 27 livros
Total de livros - 66
Bíblia Católica 72 livros

Dentre várias outras passagens.
Fora todas as referências mais que você possa lembrar. Os três poderes, os três mosqueteiros, S.O.S (três pontos, três traços, três pontos, em Morse), três lugares no pódio... a lista vai longe.

Coincidência ou não, o Deus da Bíblia, que é um só, também tem o número 3. Pai, Filho e Espírito Santo.
E em tudo o que faz, sempre remete a Si mesmo, pois é o Criador, Salvador e Confortador de nosso mundo, nossa vida, nosso coração. Por isso, também o 3 pode carregar muito do sentido de Sua palavra para o nosso viver

Por exemplo:
3 provas do amor de Deus:
_Jesus Cristo
_A vida
_A universalidade e incondicionalidade dele.

3 provas da presença de Deus
_a providência
_a consciência
_A Palavra

3 meios da ação de Deus
_Palavra
_Batismo
_A Ceia de Jesus

3 momentos em que se pode contar com Deus
_Antes
_Agora
_Depois

3 formas de falar com Deus
_oração
_prece
_intercessão

3 formas de falar de Deus
_amar a Deus
_amar ao próximo
_amar

O que se pode concluir, portanto é que, por tudo isso, só temos 3 motivos para agradecer a Ele:
_o ontem
_o hoje
_o amanhã

Toques de vida

Clique e assista a duas mensagens do Toque de Vida, mais o clipe "Take you back", de Jeremy Camp.

video

terça-feira, julho 08, 2008

Já viu?






No site da Ulbra TV, na seção do Toque de Vida, mais duas mensagens e um clipe. Inéditas.
Confere lá:

http://www.ulbratv.com.br/toquedevida

Provações

“Você nunca saberá quando um cavalo pode puxar se não colocar na carroça cargas pesadas”

Paul Bryant

Abrir caminho

Um fazendeiro, precisando cortar árvores, foi a uma loja especializada e comprou uma motosserra. O vendedor lhe garantiu: “Esta máquina é capaz de cortar cinquenta árvores em um só dia”. Alegre com a compra, voltou para sua fazenda.

Uma semana mais tarde, bem descontente, voltou para a loja e reclamou: “o senhor me disse que ela corta 50 árvores por dia, mas eu consegui cortar apenas três em uma semana. Deve haver algum problema com este equipamento”.

O vendedor, então, pegou a motosserra, puxou o cordão da partida e o motor começou a funcionar.
Ao que o fazendeiro, surpreso, respondeu: “Ué? Que barulho é esse que eu não conhecia?”

Nem sempre somente agir resolve. Conhecer e pedir orientação pode ajudar. Podemos achar engraçado a ingenuidade deste homem, mas não podemos deixar de sorrir também com as vezes em que insistirmos em fazer as coisas do nosso jeito, sem buscar conhecimento e fundamento em Deus. Aí, é mais fácil seguirmos pelo prio caminhos e acabarmos nos cansando demais.

Atitude é fundamental, mas só quando bem fundamentada. Além de render muito mais, é também o melhor jeito de aproveitar nosso potencial, para derrubar o que nos atrapalha e abrir caminho para um viver melhor.



Fonte da ilustração

segunda-feira, julho 07, 2008

Compreensão

“Nunca critique um homem até que tenha andado um quilômetro em seus sapatos”

Provérbio nativo americano

Teobytes

281 exabytes. Ou 281 bilhões de gigabytes.

Segundo um relatório publicado pelo International Data Corporation (IDC), instituto especializado em tecnologia, esta foi a quantidade de informação digital produzida no ano de 2007 em todo o mundo.

Não é pouca coisa. Para entender o que isso representa,
este site mostra o que é possível guardar em 01 exabyte:
* 314,1 bilhões de músicas em MP3 (tamanho médio de 3,5MB cada)
* 1,8 bilhão de horas de vídeo em qualidade DVD (média de 0,6 BGB por hora)
* 137,4 bilhões de fotos (em alta resolução – média de 6 MB por foto)
* 165,2 milhões de games para PCs de última geração

Só para constar, acima do exa, existem ainda o zeta e o yotabyte.

Dividindo-se os 281 exabytes pelo número de habitantes, em média cada terráqueo produziu 45 GB durante os 365 dias do ano passado.

Pena que sejam dados do mundo virtual. Porque no mundo real, às vezes é tão difícil produzir um giga de solidariedade. Um megabyte de perseverança e coragem para momentos difíceis. Um kilobytezinho de compreensão. Nosso disco cardíaco às vezes é mais rígido do que deveria.

É por isso que o Criador dos n ‘bytes’ do universo nos quer sempre conectados em fé, próximos a Ele, que produz o mais importante para nossa vida. Num mundo de tanta informação, não raro temos pouca ou nenhuma formação. Com Deus temos não apenas transmissão de dados, mas compreensão para utilizá-los bem, para o nosso crescimento e auxílio pessoal. E também para compartilhá-los na direção do próximo. Há muitas pessoas cuja capacidade de armazenamento de dificuldades está no limite, precisando muito destes Teobytes* que trazem conforto, bondade, ajuda, compreensão.

Para que assim, falando de produção em fé, talvez alguém venha a ter que inventar mais termos depois do yota.



*Teo – Deus, em grego.

sexta-feira, julho 04, 2008

Estréia da semana

"Nada vai me separar", clipe da banda Reparadores de Brechas, a partir desta semana no playlist do Toque de Vida.


Evidente

No es difícil que suceda de mirársenos en la opinión que otros tienen a respecto de nosotros y aceptamos como nuestra. Alguien toma una característica que tenemos, transforma en marca, y desde allí cargamos este peso por nuestra vida.

Así, sucede que pasamos a ser conocidos por apodos:
Gordito
Flaquito
Desastrado
Incompetente
Caracol


O, aún peor, mas de un apodo a la vez.

Yo espero que no sea su caso. Pero, si es, acepte esa sugestión, que es muy buena: mira para lo que Dios habla sobre vos:
Hijo
Amigo
Hermano de Jesús
Salvo
Su mayor trabajo de creación

Citamos apenas cinco vocablos para que el mensaje no se alargue. Pero, por lo cierto que, éstos definen con precisión al que cree. En la fe, esto es lo reflejo de quien realmente eres.

Errar, ser imperfecto? Esto usted ya sabía, es evidente. Mira la cara de Dios y mira lo que puedes ser con Él. A los ojos del padre, tus características personales no te definen; te completan
.

Revenge

"There is no revenge so complete as forgiveness"

Josh Billings

Good dependence

Maybe this isn't the July, 4th we were waiting for.


As we watch parades and celebrations go on, we see fuel prices go up. As we notice emotive manifestations, we wonder, maybe also emotively, where inflation is leading us to. When we see joy overflowing in faces and hearts of millions of Americans, we can also see signs of worry of the ones who suffer under waters overflowing their homes and lives.

In a day designed to celebrate the independence, we realize how dependent we are of some things. Like the political orientation of the new president.

Well, that could be the only picture if all our hopes rested only in people or in goods our money can buy. But we don't.

At least, we don't need to. Because we have the One who declared our independence from sin, despair, fear and hopelessness, and connected us to God, whose dependence is worth of all celebration. Christ overflowed our hearts with forgiveness and joy. He elected us to be part of His family, where we find salvation and peace. Not only for the millions of Americans, but to the whole world.

In God, we find joyful each of our days, even the not so good ones. For His hand always guides the steps in our lifelong parade, and gives us strength and direction to walk confidently into the uncertain days to come.

For in Him, we find the good dependence. The one that sets us free.

Compreensão


“Um problema bem entendido já está metade resolvido”

Prece na pressa


Ojsdiu dsfjv
Nsjiovh uisbv]p
Suh ush gisbv]p
S9 hberuhgy 8eighbe
- hneoiug yheijkger
Hjneuigh e8oibger
´jheniogh eipnve

O que você entende do que foi escrito aí cima? Nada, eu aposto.
Bom, nem eu. Sabe quando a gente começa a digitar qualquer coisa no teclado, com rapidez, mas sem nenhum objetivo? Pois é, surgem frases como as acima.
Claro, para alguém que tem o olhar mais abstrato, ou com queda pelo
dadaísmo, poderia ver alguma arte, poesia ou sentido nestas sete linhas. Mas a verdade é que não há nenhum. Pura digitação a esmo.

Uma vida cheia de velocidade, mas sem orientação, também fica estranha, e talvez sem sentido, até mesmo para a mente mais não-formal. De tanto irmos rápido, já não mais nos agrada muito parar, pensar. Até mesmo mudar de direção. Às vezes, podemos esquecer do destino para onde vamos. Apenas sabemos que precisamos ir cada vez mais rápido, porque o mundo é rapido, e precisamos de atitude, iniciativa, velocidade, tudo o maios simultâneo possível. E agora, de preferência.

A pressa é inimiga da direção? Esta pode ser uma boa e constante pergunta pra vida. Pois correr sem saber pra onde, nos leva exatamente pra lá – lugar nenhum.

A prece é amiga do coração. Este pode ser um bom ditado pra alma. Seja na forma tradicional - de joelhos, mãos entrelaçadas, olhos fechados - , ou até mesmo num dia de mais alta rotação. Os ouvidos de Deus são capazes de captar qualquer frase, em qualquer velocidade, em qualquer lugar. Principalmente, para nos fazer acalmar o coração, aliviar a urgência. Mostra que atitude faz mais diferença quando sabemos bem nossa direção. Mais ou menos a filosofia da viagem de avião - a 900 por hora, seguro em uma poltrona, sabendo do destino, e com a passagem na mão.

Prece, nesta pressa nossa diária, sempre faz bem. Nos livra de um ‘dadaísmo da alma’ e nos conduz seguros até a próxima estação.

Nada pode

É o título do ótimo texto de David Coimbra, do Jornal Zero Hora de Porto Alegre, publicado hoje.

Trechos:

"Quer dizer: se estiver dirigindo sem cinto, acima da velocidade permitida, falando ao celular e atropelar alguém, desde que a vítima não se machuque muito, sem problemas: atendo às exigências policiais, pego meu carro e vou para casa. Agora, se estiver a 40 por hora, amarrado ao cinto de segurança, sem furar o sinal vermelho, correto como um escoteiro, mas se, após o almoço, tiver bebido um copo de licor do tamanho de um polegar, o Mallmann e o Mendes me levam preso! PRESO!"

"Não se pode mais fazer nada! Estamos nos tornando o país da tolerância zero, as pessoas exigem tolerância zero, e é isso que elas têm, cada vez mais: tolerância zero. Mas sei qual é o sinônimo para tolerância zero, é algo que esteve sempre presente na história do homem, e ainda está, e nunca foi bom. É intolerância."

Leia na íntegra

quarta-feira, julho 02, 2008

Conteúdo


“A capa e contra-capa de determinados livros deveriam estar bem mais perto uma da outra”.


(adaptação de uma citação de Ambrose Bierce)

Escravo?

Um garotinho em visita a seus avós ganhou seu primeiro estilingue. Foi então praticar no bosque, mas nunca conseguia acertar nada. Quando voltou ao pátio da avó, notou o pato de estimação dela. Num impulso, mirou e disparou. A pedra atingiu a ave em cheio, e ela caiu.
O garoto entrou em pânico. Desesperadamente, escondeu o pato na pilha de lenha, mas, no que se virou, notou sua irmã observando.
Sally vira tudo, mas não disse nada.

Após o almoço daquele dia, a avó disse. “Sally, vamos lavar a louça”. Mas a menina respondeu “Johnny me disse que ele queria ajudá-la na cozinha hoje, não foi Johnny?” E ela sussurrou, “lembre-se do pato”.
Johnny lavou a louça.

Mais tarde, o avô convidou as crianças para pescar. A avó disse, “desculpe, mas preciso da Sally para me ajudar no jantar”. Sally sorriu e disse “Mas isto já está resolvido, o Johnny quer ajudar”. De novo, sussurrou para o garoto “lembre-se do pato”.
Johnny ficou e Sally foi pescar.

Após alguns dias fazendo as suas obrigações e as da irmã, ele não agüentou mais. Confessou à avó que ele tinha matado o pato. “Eu sei, Johnny”, ela disse, e o abraçou. “Eu estava perto da janela e vi tudo. Porque eu te amo, eu te perdoei. Mas eu fiquei imaginando por quando tempo você ainda se permitiria ser escravo da Sally”

Enquanto permitimos, o erro nos escraviza.
Quando confessamos, o perdão nos liberta.

Quando vivemos em fé, Ele nos perdoa, liberta. E abraça.

Fonte da ilustração

Definição

“Chato. Uma pessoa que fala quando você quer que ele ouça.”

Ambrose Bierce

terça-feira, julho 01, 2008

Segurança


“Eu nunca tenho medo daquilo que conheço”


Anna Sewell

Paradinha

Foram três, só este fim de semana, em jogos do campeonato brasileiro de futebol.

Ao correr para bater o pênalti, o jogador dá uma parada antes de chutar a bola. A idéia é que o goleiro, que normalmente salta um pouco antes do chute, caia para o lado que escolheu. Então, o batedor, com tranqüilidade, escolhe o outro canto. Gerou certa polêmica, mas ao que parece não há sinalização de que ela vá ser proibida.

E ela não está proibida também em nossa vida, diante das escolhas e decisões. Dar uma paradinha pode nos ajudar a ver melhor de que lado vai a pessoa mal intencionada, a oferta que não presta, a proposta que não cai bem. Pode fazer enxergar para onde está pendendo a pior escolha, o caminho não bom, a decisão que pode nos fazer errar o chute. A paradinha pode nos ajudar a escolher o canto certo para marcar o gol.

Mas vamos colocar esta ilustração também na visão do goleiro. Também para ele uma paradinha, ou ‘esperadinha’, pode aumentar a chance de a defesa se consumar.
Quando determinadas oportunidades surgem, vale a pena simplesmente já ir se jogando, adivinhando qual é a melhor alternativa de acertar? Talvez ficar parado uns instantes a mais aumente nossa chance de ter sucesso. O goleiro que fica parado no centro do gol desconcerta o batedor. A pessoa que fica centrada em seus princípios, desconcerta quem pretende enganar, usar a malandragem, ludibriar.

Em qualquer um dos casos, a paradinha para ouvir a orientação de Deus sempre é válida. Sempre podemos aprender um pouco mais das regras da vida e evitarmos os impedimentos que nos afastam de nosso objetivo principal: jogar bem.

Uma vida ‘paradona’, é fato, pode não trazer bons resultados . Mas certas ‘paradinhas’ ao longo da vida podem nos fazer ter muito o que comemorar.