quinta-feira, janeiro 31, 2008

Seguros

Bati o carro ontem. Em frente de casa. Ninguém se feriu, mas o estrago foi razoável. No dia em que saia de férias, cujo dinheiro agora já tem destino... O carro tem apenas 5 meses. E o outro não tem seguro.

Enfim.
Como em tudo na vida, dá pra ver só o lado negativo.

Mas foi perto de casa. Ninguém se feriu. Foi um carro e não uma moto, que poderia gerar um problema muito maior. O seguro cobre. Estou de férias, tenho tempo para tomar as providências. E logo em seguida chegaram os amigos que tinham combinado de vir jantar, o que tornou a noite mais leve e agradável.

No fim, foi até uma pequena batida. Dessas que a vida nos arranja várias, seja com o carro, com a cara ou com o coração.

O mais importante é não sair da estrada. Continuar confiando que nada do que acontece escapa dos olhos de Deus. E que tudo o que for o melhor para aqueles que permanecem nesta fé, é o que acaba acontecendo.

Sem franquia, nem embaraço.

Alternativa em bloco

quarta-feira, janeiro 30, 2008

Boa ação

“Faça o bem agora. Pois não é seguro deixar um sentimento generoso à mercê das influências desmotivadoras do mundo”

Thomas Guthrie

Férias

O Toque de Vida por e-mail entra hoje em férias. O pastor Lucas também.

Mas o blog continuará com atualizações.

Volte sempre.

Conceitos

Diz a lenda que certa fábrica de calçados instalou uma filial numa cidade do interior. E, nas primeiras semanas de atividades, algo estranho começou a acontecer.
Sempre que chovia, boa parte dos empregados, se não quase todos, não aparecia. Mas se saísse sol, lá estavam eles batendo cartão. O diretor ficou intrigado com aquilo e resolveu descobrir o porquê. E conseguiu.
Acontece que essas pessoas tinham histórico ligado à agricultura, gente vinda da vida rural. Para quem trabalha no campo, dia de trabalho é somente quando tem sol. Em dias de chuva, o jeito é ficar em casa, quem sabe perto da chaleira e do fogão.

A força de uma cultura... É, nossos conceitos e pressupostos podem ser mais fortes do que aparentemente pensamos. E como!

O lado positivo desta força é ficarmos firmes nos conceitos corretos. É não abrirmos mão do que é mais importante. Nâo deixarmos que fé, principios, verdade, amor, e tantas outras coisas boas sejam tiradas de nosso ser. Pois nos dão a base de que precisamos para as mudanças, que não param de acontecer.

O lado não tão bom surge quando repetimos modelos, sem mais muita reflexão. Alguém propõe algo e já sabemos que vai dar errado. Outro quer fazer uma atividade e, como já fizemos antes, sabemos que não vai adiantar. Surge uma oportunidade de vida e nosso gatilho rápido já sabe que é tiro errado.
Nos relacionamentos, também. Antecipamos olhares e pensamentos. Colamos rótulos nos que fogem ao nosso padrão. Criticamos estilos de vida, chegamos a muitas conclusões. Nem todas certas e nem adequadas a todas ocasiões. Nossa cultura interna pre-decisiva, em alguns momentos, nos garante tanta certeza que o pensamento e a fala já entram em ação. E, não poucas vezes, vamos ao encontro da escolha errada.


(Talvez seja uma espécie de ‘sindrome Big Brother’. Saimos avaliando, condenando e eliminando pessoas sem ir além do superficial, e não descobrimos motivos, jeitos, o lado interno, o verdadeiro outro. Mas nossos brothers, as pessoas com quem nos relacionamos na realidade, não precisam de show. Apenas consideração, respeito, sinceridade. Nossa fé em ação, para vivermos além do que se vê.)

Um jeito bem mais interessante de calçarmos, tanto nossa vida como a de quem está perto, de doses generosas de carinho e consideração é trabalhar para mudar os conceitos que precisam de uma nova direção. Fazermos esforço no sentido contrário àquilo que prejudica o coração. Vivermos a fé que Deus nos deu, que é força sempre segura para o trabalho da vida diária.

Pois ela acontece sempre, e precisa do nosso empenho. Sob a chuva ou debaixo do sol

Ibope RS

O mês de janeiro começou com a Ulbra TV mantendo sua média dos últimos meses, próximo da casa dos 3 pontos de share na média geral.

A nossa grande e grata surpresa foi a média de share do horário em que vai ao ar o Toque de Vida pela manhã: 5,9 pontos. O que significa 59.000 pessoas por minuto.


Obrigado, portanto, a você, que está confirmando o slogan da Ulbra TV: A TV que você quer ver.



Mèdia dos 20 primeiros dias de Janeiro - SHARE
(Share: percentual sobre os televisores ligados naquele momento)

07:30:00-08:00:00
BAND: 6,1
TVE: 0,4
RBS: 57,3
TV PAMPA: 2,0
RECORD: 6,2
SBT: 16,8
GUAIBA: 0,0
MTV: 0,2
ULBRA TV: 5,4 (5º)


08:00:00-08:30:00
BAND: 3,9
TVE: 1,2
RBS: 57,0
TV PAMPA: 2,4
RECORD: 8,3
SBT: 18,9
MTV: 0,3
ULBRA TV: 5,9 (4º)

Lembrando que a Ulbra TV é a mais nova de todas as emissoras (3 anos no ar) e, com a MTV, são as duas únicas que operam em UHF.

terça-feira, janeiro 29, 2008

maneiras

“Se você pode aprender com os duros golpes, também pode aprender com os toques suaves.”

Carolyn Kenmore

Mão

Fonte da imagem

Uma enfermeira levou um cansado e ansioso rapaz até a beira da cama de um homem idoso. “Seu filho está aqui”, ela sussurrou. Teve que repetir isso algumas vezes até que os olhos do ancião se abrissem

O homem estava muito sedado por causa da dor causada pelo ataque cardíaco e mal podia ver o jovem. Ele estendeu sua mão e o rapaz agarrou-a firmemente, fazendo uma massagem de encorajamento. A enfermeira, então, trouxe uma cadeira até o lado da cama.

Durante toda a noite o jovem ficou ali sentado, segurando as mãos do velho homem, e dizendo gentis palavras de esperança. O homem á beira da morte não disse nada, enquanto segurava firmemente a mão do filho.

Ao alvorecer, o paciente morreu. O rapaz encostou na cama a mão sem vida que ficara segurando e então avisou a enfermeira. Enquanto ela fazia o necessário, ele esperou. Quando terminou, a enfermeira começou a dizer palavras de conforto para o rapaz, que interrompeu, dizendo:
“Quem era aquele homem?”
“Pensei que fosse seu pai” – disse a enfermeira.
“Não, ele não era meu pai. Nunca o vi em minha vida”
“Então porque você não me disse quando o levei até ele?”
“É que eu percebi que ele precisava muito de seu filho e ele não estava lá. Então, quando me dei conta que ele estava muito doente para saber se eu era ou não seu filho, percebi o quando ele precisava de mim...”

“Eu estou certo de que o Senhor está sempre comigo; ele está ao meu lado direito, e nada pode me abalar.
Por isso o meu coração está feliz e alegre. E eu, um ser mortal, me sinto bem seguro”. (Salmo 16)

A Mão na qual sempre podemos segurar com força e segurança.
Porque Ela nos segura primeiro.


Ilustração enviada por:

Último dia


O presidente da igreja mórmon Gordon Hinckley morreu no domingo em Salt Lake City, Utah (oeste dos Estados Unidos), aos 96 anos, informaram fontes da igreja.

Hinckley, considerado profeta por membros da igreja, era o presidente dos mórmons desde março de 1995.


segunda-feira, janeiro 28, 2008

Perguntas

“Em todos os assuntos, é algo saudável volta e meia pendurar um ponto de interrogação naquelas coisas que há muito tempo você tem como inquestionáveis.”

Bertrand Russel

Caminho

No nosso vocabulário cotidiano, ‘ser feliz’ e ‘ser alegre’, são usados como gêmeos. Ou ao menos, primos-irmãos. Mas eu gostaria de colocar um ponto de interrogação nesta certeza. Ser feliz é, de fato, o mesmo que ser alegre, ou vice-versa?

Imagine você de carro, numa estrada, rumo ao seu destino de férias. Andar pela rodovia certa é fundamental. Tão logo você esteja nela, e dali não saia, sabe que vai chegar onde pretende.
No percurso, muito pode acontecer. Frio ou calor, pneus furados ou inteiros. Belas paisagens ou congestionamentos. Mas você sabe que está seguindo pela estrada certa.

Temos, portanto que, ser feliz é estar na estrada certa. Estar alegre ou contente é um dos muitos episódios nela, assim como estar triste ou irritado.
Alegria, portanto, tem como antônimo a tristeza e ambos são episódios do mesmo caminho.
Felicidade, estar na estrada certa, tem como contrário sair dela e decidir por outra. Infelicidade.

Mas parece que não é este o conceito que está por trás da “Aula da felicidade”, que a Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, está oferecendo a distância. Trata-se das aulas de “Psicologia Positiva”, que começaram com 8 alunos, conta o titular, Dr. Tal Ben-Shahar, e que na primavera de 2006 recebeu 800 matrículas.
A versão on-line trará aulas gravadas em Harvard, que apresentam aspectos psicológicos de uma vida plena, incluindo tópicos como felicidade, auto-estima, empatia, amizade, amor, conquistas, criatividade, música, espiritualidade e humor.

A maioria destes tópicos, entretanto, são episódios do caminho. Não são a estrada. Não podem, portanto, ensinar a felicidade, mas apenas nos dar dicas de boas atitudes durante a viagem. Não que boas atitudes não sejam importantes. Mas elas serão muito mais proveitosas quando tomadas na estrada certa.

Felicidade mesmo acontece quando temos sentido e propósito de vida. Quando descobrimos no fundo do nosso coração para aonde ir e qual o caminho que nos leva até lá.

E, é claro, quando andamos por esta estrada.

A Palavra de Deus aponta exatamente para isso. Nos dá sentido e propósito de vida, ao nos dizer que, pela fé, somos filhos de Deus e estamos a caminho de seus braços. E nos mostra qual é ele: “Eu sou o caminho”, diz Jesus. Seguir por esta estrada, portanto, com confiança plena, é a felicidade para aquele que crê. Felicidade que persiste, faça chuva ou faça sol. E que pode ser ampliada em muito com uma postura alegre e positiva sobre a vida

Para aqueles que preferirem a ‘aula da felicidade’, é bom saber que ela não vem barata, como escreve
Tara-Parker Pope, do blog ‘Well’, no NY Times, fonte desta notícia. 700 dólares para não graduandos e 1.625 para graduandos.

Em Harvard, portanto, para andar pelo caminho é preciso pagar pedágio.

Free Play, África, Rosana Hermann



Rosana Hermann, do sempre muito bom Querido Leitor, publica sugestão nossa sobre a campanha do post anterior, abraçada por Tom Hanks, de 'Distribuição de Free Plays' no continente africano.

"Lucas André Albrecht, do toquedevida mandou uma pauta interessantíssima para o Querido Leitor...." é o íncío do post.

Redatora do 'Pânico na TV' desde 2005, Rosana deixa o programa este mês. Ela é uma das contratações da Rede Bandeirantes para o ano de 2008. Vai ser a editora-chefe e apresentadora o 'Atualíssima' nas tardes da emissora. A partir de março.

Como sempre, é uma honra a publicação.
Obrigado, Rosana.

Fonte da imagem

sábado, janeiro 26, 2008

FreePlay

Campanha da Free Play Foundation, abraçada pelo astro Tom Hanks, quer dar a milhões de africanos, em regiões sem energia elétrica, acesso a notícias, informação, educação, música, através do "Free Play, aparelho que opera sem pilhas ou baterias.

Dez deles, autografados por Hanks, serão leiloados no Ebay, e enviados diretamente aos compradores. Todo o dinheiro arrecadado será investido no projeto.

Este é um dos objetivos declarados pela fundação em seu website: "facilitar acesso sustentável à informação e educação para os mais pobres entre os pobres, especialmente crianças, mulheres, refugiados e incapacitados".

Bem bacana, não?


Freeplay Radio



Tom Hanks apresenta o produto, fala sobre a dificuldade na África e explica como funcionará a campanha: ele vai autografar 10 unidades(a número 1 ele autografa no vídeo) e elas irão a leilão virtual. Os compradores recebem o produto em casa e todo o dinheiro arrecadado será utilizado para que aconteça o mesmo para os africanos.

sexta-feira, janeiro 25, 2008

Provérbio latino


“Se o vento não lhe serve, mãos aos remos”.

Wonderful hands

De tanto vermos hoje em dia mãos empenhadas em destruir o mundo, podemos acabar esquecendo de como elas podem também ser criativas.

É o caso deste show de sombras, utilizando a música 'what a wonderful world'.


quinta-feira, janeiro 24, 2008

outpost

“É difícil lutar contra um inimigo que tem um posto avançado em nossa cabeça”.

Sally Kempton

Novo sangue

Fonte da imagem


A australiana Demi-Lee Brennan, de 15 anos, que aos 9 foi submetida a um transplante de fígado, mudou espontaneamente de grupo sangüíneo e adotou o sistema imunológico de seu doador. Um caso sem precedentes na história da medicina.
A mãe, Kernie Mills, chamou o fato de ‘milagre’. Sobre o transplante, Demi-Lee afirmou “Por mais que agradeça nunca será o suficiente. É como se fosse minha segunda chance".
Os médicos agora querem investigar se é possível repetir o feito, pois a imunotolerância é o ‘santo Graal’ dos transplantes.

O paralelo é inevitável. Quando a fé é implantada em nosso coração, sem sabermos como, ocorre a mudança: nosso sangue se torna o mesmo Daquele que doou seu corpo inteiro, sua vida, por nós. Agora, somos filhos do mesmo Pai.
Um fato sem precedentes. Um milagre pelo qual nunca podemos agradecer o suficiente.
Mas que pode se repetir. E se repete a cada novo implante deste maravilhoso dom..


Fonte da notícia

Caridade

Mais de 18 milhões de votos no BBB desta semana. Se a metade foi de celular, e cada ligação custar 31 centavos, fora os impostos, temos pelo menos R$ 2.800.000 doados voluntariamente de todas as partes do Brasil, para que 1 milhão de reais seja distribuído a pessoas que não fazem nada, ou, façamos justiça, até fingem que fazem. Mais o lucro gerado para os anunciantes, entre outros.

esta pesquisa diz que o brasileiro é tolerante à corrupção (75% cometeria um ato ilícito, se investido de poder). Ou seja, faria da instituição pública seu BBB particular.

Não sei porque alguns reclamam tanto do nosso país, já que não se importam muito com o destino de suas doações.

Bem menos

“Presidente Lula compara a primeira reunião ministerial à Santa Ceia.”:

Menos, senhor presidente. Bem menos.

"Nova era" e Pastor

Band anuncia "nova era" com pastor no horário nobre

Coluna 'oops' de hoje, de Ricardo Feltrin.

Trecho:

"Na verdade, a revolução já começa boicotada pela própria casa. Isso porque o grande tabu da programação e alvo de críticas externas continuará firme e forte no horário nobre da Band: os programas religiosos do pastor R.R.Soares ficaram intactos na nova grade.
Assim como a Record, a Band não pode ou não quer abrir mão do rico dinheiro que o religioso Soares paga para "alugar" a grade da emissora."


O dinheiro faz milagres, não?

quarta-feira, janeiro 23, 2008

Diferença

“Um bom jogador joga onde a bola está. Um grande jogador joga onde ela vai estar”.

Adaptado de Wayne Gretzky

Praticar acertos

Fonte da imagem


Caroline era uma jovem e talentosa violinista cuja professora e grande inspiradora falecera. Desde então, ela já não praticava muito e começou a perder um tanto de sua técnica.
Certo dia, o filho da professora ligou dizendo que se ela não se importasse de ir toda a semana até sua casa, ele gostaria de continuar as aulas que sua mãe conduzia. Caroline ficou animadíssima e prontamente aceitou.
No sábado da primeira aula, no carro, nervosa, a jovem comentou: “Ai, mãe, acho que ele vai me ouvir e me mandar embora tentar outra coisa. Ele vai me achar péssima...”. Mas a mãe a acalmou com palavras encorajadoras.

Depois de 15 minutos de aula, o professor sugeriu um descanso. Mesmo com as instruções dele, a moça sabia que não tinha tocado tão bem quanto conseguia no passado. Tomando o violino dela nas mãos, o jovem professor comentou.”Caroline, você é uma boa violinista e pode se tornar uma grande virtuose. A escolha é sua. Mas você precisa lembrar-se sempre de uma coisa: Não pratique seus erros”.


Claro, é por isso que às vezes algumas coisas não dão certo. Insistimos naquilo que não deveria continuar, em vez de procurarmos a alternativa que pode mudar. É por isso também que certas pessoas, com o passar dos anos, não acumulam experiência. Apenas repetem um mesmo ano muitas vezes.

A prática, na vida, vale mais a pena quando está direcionada ao acerto. Aí sim, nos traz experiência. O erro já vai acontecer por si, não precisamos nem nos esforçar.

Não é fácil, é verdade. Assim como não o é tocar violino.
Mas não é possível tocá-lo?
A vida, também.

Seguindo a partitura das orientações de Deus, sempre certas e seguras, podemos praticar acertos, evitar muita desafinação. Compor novas idéias, fazer bons arranjos para o coração.
E ainda, como um instrumentista que pratica para acertar, proporcionar bons sons aos que nos vêem praticar.

Fonte da ilustração

segunda-feira, janeiro 21, 2008

Calvin Collidge

“Eu nunca fui ferido por algo que não disse”.

Altura




Fonte da imagem

Centenas de neozelandeses prestaram nesta segunda-feira a última homenagem a sir Edmund Hillary, primeiro homem a ter escalado o Everest, falecido em 11 de janeiro, aos 88 anos. A façanha foi realizada em 1953. ‘Sir Ed’, como também é conhecido, estava acompanhado do sherpa Tensing Norgay. A notícia é da AFP.

A notícia me chamou a atenção pelo contraste interessante com a história de Jesus Cristo. Para atingir o topo do mundo, Hillary, precisou subir; Jesus, descer. O neo-zelandês tornou-se famoso ao atingir o lugar mais alto; Jesus, ao chegar ao ponto mais baixo. Sir Ed foi acompanhado por um guia; Jesus foi sozinho até o fim. Hillary morre e recebe homenagens de seu povo na Igreja. Jesus,... bem.... muitas vezes sim.

O final da história também é diferente. O alpinista, que subiu os 8.848 metros da montanha mais alta do mundo, agora desce os sete palmos destinados a todos nós. Jesus Cristo, depois de descer até à morte de cruz, subiu ao céus, escalando a altura que nenhum ser humano poderia atingir. Para que Hillary, você, eu – todos - tivéssemos a esperança, pela fé, de que estes sete palmos não são o final da história. Ao contrário, são o novo e eterno começo.

E o melhor é que não precisamos subir esta altura impossível para estar com Ele. O Mestre mesmo desce ao nosso encontro. Inclusive quando nós mesmos estamos muitos palmos afundados em dificuldades e aflições. Ele nos acompanha e nos ajuda a subir de volta, numa vida com a presença dele constante e segura. Sua Palavra garante: nem altura nem profundidade podem nos separar do seu amor. Companhia certa para escalar qualquer parede, muralha ou montanha.

Alguém com quem contar para buscarmos o topo dos nossos sonhos e metas.
Sejam do tamanho que forem.

sexta-feira, janeiro 18, 2008

Mudança

Morte do CD é decretada na Alemanha.

O Compact disc será substituído pelo codec HD-AAC , que preserva a qualidade orginal sem perdas, e com qualidade superior ao CD.

É, a mudança continua sendo a única coisa imutável nesta vida.

Depois de Deus, é claro.

Pancadas

“Dia desses conheci um novo membro de nossa igreja que tem um emprego interessante. Ele trabalha no controle de qualidade de uma fábrica de aparelhos telefônicos.
Foi fascinante ouvir como eles submetem seu produto ao frio e ao calor intensos, jogam, batem, fazem de tudo com ele. Torturam os aparelhos de todos os jeitos imagináveis para encontrar o ponto exato em que quebram. A idéia da companhia é encontrar o elo mais fraco, de forma que possa construir um instrumento cada vez melhor e mais confiável”
Pastor Ken Klaus, da LHM

Existem duas formas de analisarmos as pancadas que tomamos na vida. Uma é achar que tudo acontece por acaso, é ‘mero destino’. Somos jogados de um lado para o outro, amassados de todo jeito, e o melhor que temos para nos consolar é algo do tipo. “isso tem que ser assim”.

A outra, e muito melhor, na minha opinião, é crermos que estamos nas mãos de Quem, através disso, está nos ajudando a aprender. Aí, descobrimos que os tombos e variações de temperatura da vida, que as quedas e quebras que nos sobrevêm, são usados para nos mudar, moldar e nos puxar cada vez mais perto Dele.

A única diferença aqui é que Ele não provoca as pancadas, o que é atribuição nossa, como imperfeitos que somos. Mas o controle de qualidade Divino, feito através da constante atuação de Sua Palavra em nosso coração, utiliza estas situações para nos fazer amadurecer, tanto para nossa edificação pessoal como para melhorarmos cada vez mais nossas ligações com o próximo. Consolo e força incomparáveis. Para as pancadas da vida, portanto, o consolo não é um mero “é assim que tem que ser”. A fé em Cristo nos faz ver Sua mão trabalhando com qualidade para o nosso bem.

Porque, assim como a companhia com seus telefones, o Senhor só nos disciplina porque somos seu produto mais precioso

quinta-feira, janeiro 17, 2008

Sobre percepção

“Tenha certeza de que você parou de falar antes que sua platéia tenha parado de ouvir”


Dorothy Sarnoff

Certeza e Verdade

Você tem certeza de onde está indo? De que seus planos estão no lugar certo? Tem certeza de onde deixou a sua carteira? De que sua saúde está bem?

A resposta a todas estas perguntas pode ser ‘sim’. Mas, na verdade, nem sempre sabemos. Certeza é uma coisa. Verdade, outra. Eu posso ter certeza de que deixei minha carteira aqui na gaveta. Mas a verdade pode me mostrar que ela ficou esquecida em algum lugar do chão

Não é raro agirmos em nossas vidas guiados por nossas certezas. Sobre o tempo. Sobre o trabalho. Sobre quem vai ser campeão. Temos certeza sobre aquela determinada pessoa, ou sobre como fulano vai agir sob pressão. Temos tantas certezas que até já criamos um chavão para enunciar isso com firmeza: “Pode crer que com certeza....”

Mas, estranho, esta expressão nos ajudou a ir exatamente para o lado contrário. Não sei você, mas quando alguém diz “com certeza”, incluindo eu mesmo, estranhamente eu sinto menos confiança de que aquilo vai realmente acontecer, ser feito ou ser evitado.

Isso porque certeza e verdade nem sempre são a mesma coisa. A Lógica explica isso. Enquanto certeza tende a ser algo subjetivo, quase que uma opinião, a verdade baseia-se no que é objetivo para enunciar sua precisão. As duas, em muitos momentos, são como irmãs. Mas em outros, se mostram como primas. Bem afastadas.

Jesus não falou “A certeza vos libertará”. Ele disse que a verdade o fará. Isso porque nossas certezas nem sempre correspondem à verdade. Mas a verdade, invariavelmente, nos garante certeza. Quando estamos fundamentados na verdade, podemos extrair certezas reais, duradouras, para a nossa vida. E esse é o momento em que as duas se encontram. Não a certeza que tentam forçar a verdade, mas a verdade que dá sustentação à certeza. Como o oxigênio alimenta a combustão.

O que vale para direção a seguir, os planos a executar. Para encontrar a carteira ou para saber se a saúde precisa melhorar. E, principalmente para construirmos nossa vida de fé e esperança. A verdade, que é o próprio Cristo, é o que, com certeza, nos dá paz com Deus, conosco mesmos, e nos deixa sempre prontos para prosseguir.

Porque quando a verdade pode garantir, a certeza pode prometer.

Certeza e Verdade

Nossas certezas nem sempre correspondem à verdade. Mas a verdade, invariavelmente, nos garante certeza.

quarta-feira, janeiro 16, 2008

Esperar passar

Fonte da imagem


O tempo está pra chuva aqui em Canoas. Céu escurecendo, nuvens carregadas, a água deve vir até o final de período. Pode ate mesmo ser um temporal

Ótimo momento para estender roupas no varal, sair para uma caminhada, colocar biquíni ou sunga e cair na piscina ou ir pra beira da praia, não é verdade?

Não, não é verdade, sabemos. Com exceções, é exatamente o contrário o recomendável. Recolher as roupas do varal, evitar sair, e, precisando, sempre com guarda-chuva ou proteção. Se der, o melhor é mesmo é ficar em casa e olhar a chuva pela janela. Esperar o temporal passar.
Quando nuvens assim surgem no nosso horizonte, talvez seja a hora de fazermos o mesmo. Se os sinais indicam que as próximas horas ou dias não sejam lá os melhores, não precisamos nos julgar os super-tudo, que enfrentam qualquer uma. Talvez o mais adequado seja mesmo ter paciência, aguardar, deixar passar. Insistindo em não observar os sinais, podemos também simplesmente perder nosso tempo gastando energia na hora e da forma errada. Como quem tenta enfrentar a chuva com um balde de água

Se até Deus age com determinado tempo, sabedoria e providência, o exemplo está dado. Claro, não somos Deus para saber de tudo e acertar sempre, mas somos filhos Dele, capacitados para tentar. E também para saber a hora de esperar e confiar. Porque qualquer chuva, por mais intensa que seja, sempre passa. Sempre.

E aí, já sabemos. O Sol volta a brilhar.

terça-feira, janeiro 15, 2008

Cuidado

Fonte da imagem



“Quando você pular de alegria, cuide para que ninguém tire o chão debaixo dos seus pés”

Stanislaw J. Lec

Vivo

Curioso o caso deste marinheiro polonês.

Piotr Kucy, 37 anos, descobriu ao voltar de uma pescaria que foi declarado morto e que as autoridades não querem "ressuscitá-lo". Ele fazia uma viagem de duas semanas para pescar quando foi encontrado um corpo que foi identificado como sendo ele. Desde então, Kucy luta para provar que está vivo. "Eu parei em frente aos oficiais e disse: 'olhem, eu estou vivo!', mas não adiantou, não consigo convencê-los"

A confusão começou quando um amigo teria olhado rapidamente o corpo e dito que realmente parecia com Kucy. A polícia não checou mais e declarou a morte, segundo a família

Piotr Kucy entrou com um processo para "retornar" das cinzas há cinco meses, mas ainda não obteve resposta: "eu tenho que trabalhar, me sustentar, mas não posso, porque ainda estou morto!"

A notícia é do Portal Terra.

Com Jesus Cristo aconteceu - e acontece - algo parecido. Depois de declarado morto na sexta-feira, voltou à vida no terceiro dia, o que conhecemos hoje como Páscoa.

Mas este fato não é aceito por todos. Mesmo que Ele se coloque em sua frente, através de Palavra, fatos e situações de vida, não se deixam convencer. E aí as histórias são muitas. Desde a primeira versão para o túmulo vazio, a de que os discípulos Dele roubaram o corpo, várias outras já foram inventadas. Infelizmente.

O caso, aqui, é quase igual ao do marinheiro polonês. Não importa a versão oficial das 'autoridades'. Ele continua vivo e presente na vida de todos aqueles que morrem para o que é errado e renascem para a vida com Deus. Afogar, só se for os erros, para que Ele realize renovação e nova vida constantes. Realidade para quem vive nesta fé.

Talvez seja isso o que está faltando para as autoridades polonesas: acreditar.

segunda-feira, janeiro 14, 2008

Frase

“Eu preferiria estar certo e morrer do que estar errado e matar”

Holly Lisle

Burro

Entre um burro honesto e um humano nem tanto, qual a melhor opção?

A
notícia do portal Terra conta que o caminhoneiro Valdir Costa dos Santos, 41 anos, de Curitiba, PR, optou pela primeira ao achar uma bolsa com 17 mil reais. Gastou dinheiro do próprio bolso comprando cartões telefônicos e insistiu nas ligações, até achar o dono. Devolveu tudo. Isto porque ele tem um objetivo mais importante do que gastar dinheiro. “Quero que meus filhos, meus amigos e meus patrões me vejam como uma pessoa honesta e isso não tem dinheiro que paga".

Quando o dono lhe ofereceu recompensa, ele disse não precisava. Se quisesse orar por ele e sua família, já estava de bom tamanho.

Já seus colegas preferem a segunda opção. E estão chamando Valdir dos Santos de burro. “Eles dizem que ganhei o troféu da burrice, que fui um idiota em devolver o dinheiro, porque o dono é rico”.
Pois é. Para que devolver o dinheiro? O cara era rico, podia se virar. Valdir, pobre, precisaria muito mais.

A idéia presente aqui, muito disseminada em vários pontos da sociedade, é de que tudo se divide em ‘com dinheiro’ e ‘sem dinheiro’. Não importam princípios ou valores. Se tem mais dinheiro, pode ou até deve sair perdendo. Se tem menos, não importa como, tem que sair ganhando.
Trabalho digno e honesto ou não, dinheiro licito ou ilícito. A regra e passivamente aceita por aqueles que, na situação oposta, provavelmente achariam o cúmulo alguém ficar com o que lhes pertence.

Só peço ao seu Valdir que continue se esforçando para continuar burro. E que ensine seus filhos a serem assim também, burrinhos. Saiba, S. Valdir, que pode contar com mais muita gente para entrar nesta classificação de seres humanos, tão estranha para tantos.

Mas familiar para quem acredita que princípios não estão à venda.

sexta-feira, janeiro 11, 2008

Sobre moralidade

“A arte, assim como a moralidade, consiste em traçar a linha em algum lugar”

G.K. Chesterton

Direto na dor

Relato do Professor Odon Cavalcanti, psiquiatra, em conversa com os capelães na reunião de terça passada. Contou que estava com fortes dores nas costas e já tinha procurado muitas alternativas. Até que encontrou alguém que consegui ajudá-lo.
O tratamento incluiu massagem em algumas regiões musculares e, mais especificamente, nos lugares mais doloridos. “Onde eu mais sentia dor é ali que ela mais apertava’, relatou. Mas acrescentou a conclusão inevitável: “e ainda bem que foi assim. Pois somente atacando a dor e sua causa, é possível tentar eliminá-la.”

Há muitas pessoas que sofrem por mais tempo do que o necessário por não permitirem que os pontos doloridos de suas vidas sejam tocados. Sempre que alguém aborda o tema, fogem. E não importa se é aquele que vai com mais jeito ou aquele que simplesmente diz diretamente qual é a causa da dor. Ofendem-se ou ignoram. Retrucam asperamente ou simplesmente se calam. Mas não aceitam a ‘massagem’. E, desta forma, afastam-se da oportunidade de cura.

É por isso que Deus, mostrando nossos defeitos, coloca o dedo na nossa dor: para poder curá-la. É por isso que quando pessoas que nos amam apertam diretamente onde necessário, estão nos fazendo um grande bem. Quem, diante disso, vai embora e nunca mais volta, perde a chance de vencer e crescer. Quem volta para a próxima sessão, para conversar com quem teve a coragem de ajudar, não vai se arrepender. Vai encontrar um caminho que não tenho duvida, leva ao alivio do sofrer, a um outro jeito de viver.

Sentir dor, na vida, é até inevitável. Mas sofrer, em muitos casos, não. Desde que deixemos que a dor seja revelada e atacada, o alivio não está longe de chegar.

quinta-feira, janeiro 10, 2008

Frase

“Somos o que repetidamente fazemos. A excelência, portanto, não é um feito, mas um hábito”.

Aristóteles

Em qualquer lugar

A mensagem de hoje não escrevo do meu computador, em minha sala. Estou no notebook do colega Pastor Paulo, durante uma das sessões do ‘Ulbra Avalia e Projeta’, importante reunião anual da Instituição. Depois, vou passar para o PC e então enviar a você.
Uma das grandes vantagens destes computadores portáteis é justamente esta de que nos permitem trabalhar em qualquer lugar que estejamos. Não teria como trazer o meu computador pra cá. Mas este sim. E está servindo muito bem minha necessidade.

É uma grande lembrança de que não é preciso um lugar fixo, ou uma hora exata, para estarmos perto de Deus. Até porque Ele primeiro liga-se a nós, para então não termos dúvida nenhuma de que estar com Ele acontece em qualquer lugar. E vice-versa. Deus é a companhia “portátil”, que nem a maior altura ou profundidade pode nos tirar. Nada nos separa desta presença e amor.

Só não dá pra deixar acabar a bateria, que daí a coisa complica. É o caso deste notebook. E é o caso do nosso coração, caso a alimentação não seja constantes. A nossa vantagem é que não precisamos nos ligar a uma tomada. A fé é uma especial de conexão wireless(sem fio). Onde quer que nos proponhamos a iniciar a conexão, o contato será feito.

E a alimentação, garantida.

segunda-feira, janeiro 07, 2008

Frase

"Seja uma fonte, não um dreno"

Rex Hudler

Re-chamada

Fonte da imagem

O sistema de telefonia interna da Ulbra – como o de muitas empresas – tem um recurso do qual gosto muito por sua grande utilidade. A re-chamada. Se eu ligo para um ramal e ele está ocupado, basta discar 1-2-0 e colocar no gancho novamente. Assim que a pessoa do outro lado encerrar sua ligação, o meu ramal vai avisar com três toques breves. Então eu levanto o gancho novamente e imediatamente o numero previamente discado vai chamar. Assim que a outra ponta fica livre, minha ligação está garantida.

Ruim é quando a gente liga e toca, toca, mas ninguém atende. Especialmente quando mais se precisa. Quando ligamos e dá ocupado pelo menos sabemos que alguém está lá, basta ter paciência que conseguiremos fazer o contato. Agora, quando toca ‘até cair’, a esperança acaba. Ninguém está naquele setor.

Às vezes tentamos resolver dificuldades com as pessoas de quem gostamos e elas reagem da maneira que não esperamos. Retrucam, não aceitam, reclamam ou até gritam. Tudo bem... Certo, não tão bem. Mas, olha, já pensou se ‘tocasse até cair’? Aí sim, as esperanças estariam mortas. Pois isso se chama ‘indiferença’. O antônimo exato de amor - e não ´’ódio’. Enquanto a linha dá ‘ocupado’, é sinal de que do outro lado tem alguém vivo, agindo, se importando com o que está acontecendo. Talvez esteja com as ferramentas erradas, mas sabe que alguma coisa precisa e pode ser reconstruída. Vale a pena, portanto, uma rechamada. Nova tentativa. Uma nova ligação.

Para isso, podemos contar com o telefone que nunca toca até cair. E que quando precisa de re-chamada não é por estar ‘ocupado’, mas para nos estimular a insistir. Pois indiferença não é um dos atributos do Dono Dele. Jesus Cristo garante que podemos ligar, chamar e re-chamar a qualquer hora. Pois uma das coisas que Ele mais quer é, pela fé, nos conduzir no caminho de restabelecer ligações perdidas com aqueles que mais nos importam. Para podermos fazer diferença

Já que, de indiferença, o mundo está cheio. Precisamos sempre de mais pessoas dispostas a re-chamar corações e vidas.

Trabalho

"A única coisa que supera muita sorte é muito trabalho"

Harry Golden

Norte

Em 14 de setembro de 2007, postamos no blog uma mensagem que temos utilizado em vários momentos, como formaturas e aberturas de eventos; Norte. Inspirada em uma conversa com uma simpática moça que o Pastor Paulo e eu conhecemos no vôo de Austin para orange County, Califórnia, na nossa viagem aos EUA em fevereiro de 2006.


Hoje, quase dois anos depois daquela viagem, descarreguei algumas fotos 'inéditas', que estavam no cartão de memória que vem com a máquina.
E aí está a Sarah Lantz, que gerou uma das mensagens bem utilizadas aqui na Pastoral, em uma foto tirada no aeroporto de Phoenix, Arizona.


A mensagem é esta:

Em nossa viagem aos EUA, em fevereiro de 2006, o Pastor Paulo e eu, no vôo para a Califórnia, conhecemos uma jovem senhora chamada Sarah. Ela trabalhava na época em uma Universidade para mulheres ao norte daquele estado.

Quando ficou sabendo que tínhamos a intenção de conhecer alguns lugares de Los Angeles, passou a nos sugerir alguns pontos interessantes para se visitar. Sunset Boulevard, Santa Mônica, Calçada da Fama, entre outros.

Em dado momento, ela comentou que era possível que a gente, em algum momento, e por qualquer motivo - começando pelo tamanho da cidade - acabasse se perdendo.E aí, ela quando ela nos deu uma dica valiosa:

-Caso vocês se percam em algum momento, basta olhar para as montanhas. Aqui na Califórnia, elas ficam ao norte. Achando o norte, vocês se acham.



O Salmo bíblico 121 diz: “Elevo os olhos para os montes, de onde me virá o auxílio?”E o autor mesmo responde: “Do Senhor, que fez o céu e a terra”.Ele é o norte. O auxílio. A orientação



Não importa a confusão em que você esteja, ou o quão perdido se sinta. Olhe sempre para o Norte - Deus. A diferença, neste caso é que Ele acha você primeiro. Então, você se encontra e encontra também orientação para toda a vida.



Não importa o lugar do mundo em que esteja.

domingo, janeiro 06, 2008

Mensagem

"Eles podem ter queimado as igrejas mas não podem destruir a mensagem da cruz."
Rev.John Halakhe

Kibera, Quênia.


A Igreja foi saqueada e queimada. Os vidros, quebrados.
Menos uma sequencia vertical. E outra, horizontal.

A cruz.





----- Original Message -----
From: Carlos Walter Winterle
Sent: Friday, January 04, 2008 5:11 PM

Estimados irmãos:
Recebi agora do Secretário Geral da ELCK estas fotos e este texto. Compartilho com vcs. O Bispo foi para sua casa no interior após o Natal, para as eleições, e não consegue voltar para a capital, pois as estradas estão interditadas.
Obrigado por incluirem a Igreja e o País do Quênia na lista de orações e por divulgarem a entrevista na ZH.
Deus nos guarde a todos. Continuamos bem.
Rev. Carlos Walter Winterle
Pastor Luterano em Nairóbi, Quênia.

****

Dear Friends,
These are some pictures of Springs of Life Lutheran Church, Kibera. I was there this morning and took some shots. The story I heard is a living testimony.... I was told by neighbors that the way the fire went off is amazing before their eyes and they said the Hand of God was present. The fire was to consume the entire building but it suddenly went off.
I believe it was the work of the spring of Life - Jesus Christ Himself. Now, a Number of things burnt into ashes but not the Cross as I will show you in the comings pictures. They may have burnt the churches but they can not destroy the message of the Cross.....not our Faith and not the assembly of the believers, who are the Body of Christ. And surely the Springs of Life which is Jesus Christ Himself and His Saving Grace and Mercies and Peace as Manifested in his death on the Cross and victory over it and Symbolized in our Baptism shall indeed flows from its Baptismal font and its Alter and continue to quench our thirst for justice, peace, food and shelter in Kenya and all over the world.
Peace of the Lord be with you all.
His,
Rev. John Halakhe


Queridos Amigos
Estas são algumas imagens da Igreja Luterana ‘Fonte da Vida’, em Kibera. Eu estive lá esta manhã e tirei algumas fotos. A história que ouvi é um testemunho vivo... Os vizinhos me contaram que a maneira como o fogo se apagou é impressionante, diante de seus olhos, e eles disseram que a Mão de Deus estava presente. O fogo ia consumir o edifício inteiro e então, subitamente, se apagou.
Eu creio que isto foi obra da Fonte da Vida – o próprio Jesus Cristo. Vejam, muitas coisas viraram cinza, mas não a Cruz, como mostrarei nas imagens. Eles podem ter queimado as igrejas mas não podem destruir a mensagem da cruz.... nem nossa Fé e nem a assembléia dos crentes, que são o corpo de Cristo. E certamente a Fonte da vida que é o próprio Jesus Cristo e sua graça salvadora e Paz, manifestadas em sua morte na cruz e vitória sobre ela, e simbolizada em nosso Batismo, de fato fluirão da fonte batismal e do altar e continuarão a matar nossa sede de justiça, paz, comida e abrigo no Quênia e em todo o mundo.
Que a paz do Senhor esteja com todos vocês.
Em Cristo,
Rev. John Halake.



sexta-feira, janeiro 04, 2008

Quênia - entrevista


Fonte da imagem


Nosso colega Pastor Winterle, mencionado ontem no Toque de Vida, atuando em Nairóbi. no Quênia, foi entrevistado pelo jornal gaúcho Zero Hora, falando sobre a difícil situação pela qual passa este país africano.
Confira texto completo de "Do Paraíso ao Inferno".

Trecho:
"Zero Hora - A violência ocorre em todo o país ou em alguns lugares a situação está mais calma?
Winterle - Em todo o país. Sem mais nem menos colocam fogo nas casas, nas igrejas. Hoje (ontem) mesmo queimaram uma escola e uma igreja luterana na favela de Kibera. Foi triste. O pessoal de lá telefonando: "Invadiram a igreja, estão roubando tudo, agora botaram fogo...". E os membros da congregação do lado de fora, sem poder fazer nada. Nem nós aqui em casa, pois estamos reclusos desde 26 de dezembro, por recomendação da embaixada americana. Só saí dois dias para ir até o supermercado. Já estão faltando alimentos. À medida que o pão, frutas e verduras chegam nas prateleiras, somem...

ZH - Como era a vida no Quênia antes dos distúrbios?
Winterle - Este ano e meio foi um paraíso! O trabalho está indo bem, o clima daqui é fabuloso, temos bons amigos. Encontramos condições de trabalho e de vida nunca imaginados na África. A cidade é boa, muito verde, muitas flores, muitos pássaros.

ZH - O senhor vê a possibilidade de começar uma guerra civil?
Winterle - Este é o medo da população. Já ouvi várias vezes na TV e no rádio dizerem que não querem que o Quênia se transforme em uma Ruanda. Se realmente estourar uma guerra civil, provavelmente não teremos condições de trabalhar aqui e teremos de voltar."

Mais sobre o Pastor Winterle e o Quênia:
_Zero Hora on line
_Agência Brasil
_Correio Web

Vontade

Nossa vontade para um ano novo normalmente fala em dinheiro, saúde, felicidade, coisas boas, alegrias, paz...etc...Coisas que queremos realizar e atingir. Comprar. Deixar. Prometer.

E... se Deus resolvesse em 2008 fazer só a nossa vontade?

Conversei hoje com Ele e acertei algo que tenho certeza de que vai alegrar todos nós. Meu combinado com Ele foi esse: durante os próximos 365 dias, Ele fará somente a NOSSA vontade. Sua. Minha. De todo mundo.
Afinal, todo mundo é ‘do bem’, certamente só vai desejar e fazer coisas boas, e vai procurar sempre o maior bem comum.
O mundo em 2008,portanto, comandado por nossa vontade, será uma maravilha!

Hum...nâo sei, creio que não. Tá mais com cara de tragédia.
Pois que condições temos de saber se o que pensamos, desejamos e planejamos é o melhor para nossa vida? Não temos a capacidade de antever o futuro para decidirmos certo, e nem para reencaminhar as coisas que estão erradas. Sem falar que em mutos momentos nossa vontade é egoista, impulsiva, maldosa, irreverente. Nâo somos sempre tão ‘do bem’ como pensamos. Deixar o mundo à vontade do ser humano seria o mesmo que deixar uma criança de 5 anos tomar conta da direção.

A oração do Pai-Nosso, neste ponto, continua precisa. ‘Seja feita a TUA vontade’. É bom saber que em mais um ano Deus continuará no controle. Isso não exclui nossa iniciativa, planjemento e ação. Mas, como diz o livro biblico de Provérbios, “o coração do homem traça o seu caminho, mas é Deus quem lhe dirige os passos” Talvez, lá no final do ano, nem tudo terá sido como a nossa vontade inicial planejou. Então, é hora de agradecer! Pois é sinal de que o controle de tudo, no final, continua sendo do nosso Pai Celeste

Claro, minha conversa em tempo real com Deus é apenas uma parábola.

E, felizmente, esta história de que só a nossa vontade será feita, também é.

quinta-feira, janeiro 03, 2008

Começo

“Embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo começo qualquer um pode começar agora e fazer um novo fim.”

(autor desconhecido)

Mudança

O que se pode esperar ainda de novidade na vida de um senhor que tem família estabelecida, posses, respeitabilidade em sua cidade, uma caminhada de fé; e que já tem seus 75 anos? Quem sabe aposentadoria, chinelos, um chimarrão na varanda e esperar pelo fim.

Mas não para um certo senhor. Foi nesta idade que tudo mudou. Deus o chamou para um novo lugar, uma nova vida, algo especial. E Ele topou. E é por esta obediência e por tudo o que veio depois que até hoje o ele é lembrado em todo o mundo.

O nome: Abraão. Considerado o pai das três grandes religiões monoteístas do mundo, Cristianismo, Judaísmo e Islamismo. Foi aos 75 anos que sua vida começou a marcar a história.

Você acha que já passou seu tempo disso ou daquilo, que não dá mais tempo de reconsiderar? Não vê mais muita perspectiva de algo diferente vindo por aí? Talvez pense que este vai ser somente ‘mais um ano novo’?

Pense de novo. Pode ser o ano que mude o resto de sua vida.

Abraão, aos 75, que o diga.
E Moisés, que aos 80 torno-se o maior profeta da história.
E Martinho Lutero que perto dos 40 iniciou o maior movimento cristão no ocidente depois de Cristo.
No fim de 2007, uma senhora de 82 prestou vestibular na Ulbra em Santarém.

Jesus Cristo, no 33º ano de sua vida, decidiu tudo. Cumpriu sua missão, salvou o mundo, ressuscitou, voltou ao céu.

Em todos estes casos, num reveillon a situação era uma, No próximo, completamente diferente.
Pena que nosso mundo tão ‘juventudemente-orientado’ reserva pouco espaço e parece não dar mais chances para quem já cometeu o crime de passar dos 30, 40, 50... um pouco mais, um pouco menos... Uma crueldade.

Mas não esqueça que, para Deus, o tempo é diferente. Assim como chamou Abraão aos 80, escolheu João Batista já no útero da mãe. E Ele pode ter escolhido exatamente 2008 para o ano em que vai fazer de você, se não um Abraão ou um Lutero, mas talvez um novo vestibular na sua vida. Uma nova oportunidade, um novo horizonte, um novo respirar – e sempre com a mesma fé em Jesus, que é o único inigualável.

Seja qual for o caso, começar o ano segurando nas mãos Dele é a única coisa que não pode mudar. Pois é assim que estamos sempre preparados para qualquer mudança.

quarta-feira, janeiro 02, 2008

Situação no Quênia

(Clique na foto para ampliar)

Todos estamos acompanhando pelas noticias internacionais a difícil situação do Quênia, país da costa leste africana. Neste fim de semana, uma igreja foi queimada com pessoas dentro... 50 morreram.

O colega pastor Carlos Winterle, ex-presidente nacional da Igreja Luterana, e a esposa Lídia estão a um ano trabalhando em Nairóbi, capital queniana. Ele escreveu contando um pouco da difícil situação que vivem no momento. Estão praticamente presos dentro de casa desde o Natal. Saídas, somente para as coisas muito necessárias. Mas também expressam sua confiança e certeza de presença e cuidado de Deus.
Confira o relato.

"Situação no Quênia

Queridos amigos e irmãos em Cristo:

Temos recebido muitas manifestações de apoio, orações, preocupações, por e-mails e pelo msn, devido à situação no Quênia, principalmente depois das notícias no Jornal Nacional sobre a queima de uma igreja com cerca de 50 mortos. MUITO OBRIGADO! Nos sentimos fortalecidos e animados no meio da insegurança gerada no país. Queremos, através desta, fazer um registro das nossas experiências diante disto tudo, e pedir que continuem a orar por nós, pela igreja cristã no Quênia e pelo país, para que seja restabelecida a paz e a ordem:

Dia 27 de dezembro ocorreram eleições no país; tranqüilas. Mas a demora na apuração dos votos deixou o povo nervoso e desconfiado. A disputa entre os dois principais candidatos era parelha. O Presidente Kibaki, re-eleito, é da tribo dos kikuius; o outro candidato, Raila, é da tribo dos luos. A questão tribal aqui é muito forte ainda e as rixas são antigas. Ainda antes da promulgação do resultado já aconteceram manifestações de violência, queima de casas e barracos. Tivemos que suspender os cultos do dia 30/dezembro por questões de segurança. Telefonamos para vários congregados no sábado à noitinha, e estavam todos trancados em suas casas, não saindo nem para comprar leite para as crianças, pois a violência imperava nas ruas em que moram. O Pastor Omodhi, responsável pela paróquia e pelos cultos em Swahili, me disse que não podia sair de maneira alguma de sua casa.

Com a promulgação do resultado, dando a vitória ao Pres. Kibaki, começaram as acusações de fraude e irregularidades na apuração dos votos. O perdedor não se conforma e acirra os ânimos dos seus partidários. Neste contexto, multiplicaram-se as manifestações de violência. Para entender um pouco melhor a história política do país, favor ler a reportagem no site:

http://noticias.terra.com.br/mundo/interna/0,,OI2192453-EI294,00.html

Lídia e eu estamos reclusos em casa desde o dia 26/Dezembro. Moramos em lugar seguro e tranqüilo, graças ao bom Deus. Só saí no dia 31 para fazer algumas compras no super-mercado (5 km aqui de casa) e hoje de manhã; mas a situação é de um silêncio constrangedor no mercado, todos apressados, comprando alimentos para fazer estoque em casa, prevendo dias piores. Pão, frutas e verduras, à medida que são colocados no balcão, desaparecem nas mãos dos consumidores. No país visinho, Uganda, já começa a faltar combustível; pois Uganda depende do abastecimento via-rodoviário/Quênia.

Tivemos que suspender o culto do dia 1º de Janeiro também (culto à noite, nem pensar!!!). Espero que possamos ter o culto no próximo domingo, Epifania.
Todos estamos acompanhando pelas noticias internacionais a difícil situação do Quênia, país da costa leste africana. Neste fim de semana, uma igreja foi queimada com pessoas dentro... 50 morreram.
Hoje a situação parece mais tranqüila e muitos voltaram ao trabalho. (A semana passada toda foi feriado: Natal, 2º Dia de Natal, dia de eleições, dia pós-eleições, dia após promulgação do resultado, Ano Novo.... etc. etc.). O candidato derrotado está convocando um grande comício para amanhã no parque público nos fundos na nossa igreja, no centro da cidade; ele quer se proclamar Presidente com o apoio popular, sob a alegação de fraudes na apuração; mas estão procurando demovê-lo desta idéia, para não causar mais tumulto.
Vamos ver no que vai dar.

Cada congregado com quem falamos por telefone tem uma história para contar dos fatos no bairro em que mora. A maioria mora em casas muito simples e em barracos, na periferia da cidade e nas favelas. Vamos continuar orando para que a paz volte.

Agradecemos novamente o carinho e as manifestações que recebemos. Deus guarde a todos neste ano que está iniciando e nos permita dar continuidade ao trabalho para o qual fomos chamados aqui.

Pastor Carlos Walter e Lídia Winterle

Nairobi, 02 de janeiro de 2008"

Velocidade

Num carro ou ônibus a 100 km/h, olhar para nos dá uma sensação de alta velocidade. As coisas passam bem rapidamente diante dos olhos.
Mas e num avião a vários mil metros de altura? Quem já voou sabe que a impressão que se tem é de estar quase parado no ar. No entanto, em alguns casos, a aeronave está perto dos 900 km/h. Nove vezes mais rápido.

É interessante como nossa percepção de velocidade muda a partir do ponto de referência que tomamos.

Quando achamos, em alguns momentos da vida, que as coisas não estão andando na velocidade certa, talvez é porque não percebemos onde estamos. Pensamos que ‘tudo está quase parado’, ou então, ‘rápido demais’.

Do ponto de vista de Deus, corremos o suficiente para não cairmos de Suas mãos. E isso é altamente positivo, pois assim estamos na velocidade adequada para o futuro que Ele – e somente Ele conhece – e tem preparado para nós.

Por isso, mais do que confiar em nossa própria percepção para este ano de 2008, o melhor é estar com Ele, o conhecedor de todas as estradas e de qualquer rota de vôo. Deus sabe nos orientar nas decisões, na velocidade certa. Em alguns momentos, 100 por hora já será rápido o suficiente. Em outros, vamos voar a 900 e nem sentir tanto. A velocidade está adequada à situação. Confiar em Jesus Cristo nos traz a segurança para o novo ano de que com Ele como amigo, companheiro em principalmente, como piloto, nossa viagem é segura, na velocidade perfeita. O que importa mesmo é Quem está conduzindo e a visão de onde vamos chegar.

Seja voando alto, ou correndo perto do chão.