quinta-feira, fevereiro 26, 2009

Coro Escola da Ulbra

Liderado pela Pastoral, através do Pastor Paulo Brum, o Coro Escola da Ulbra é destinado a todos os que gostam de cantar e querem aprender ou melhorar.
No vídeo abaixo, explicação de o que é e como funciona este gruipo.

As inscrições para este semestre ainda estão abertas: pbrum@ulbra.br






Conheça o blog do Coro Escola.

sexta-feira, fevereiro 13, 2009

Saber Viver + Canon em D

O vídeo do Fábio Sampaio, da Ulbra TV, sugerido aqui dia 22.01, já ultrapassou 200,000 exibições no You tube, em poucas semanas. Chegou até mesmo a figurar na capa do site em português.

Fábio fez um arranjo para a canção 'É preciso saber viver' com 11 vozes e palmas.

Vale a pena ver de novo.




Outro video de 'multiplas vozes', sugerido aqui em fevereiro de 2008, e que também já passou os 200,000 acessos traz o Paulinho Winterle, que entre outras atividades, participa também da Orquestra Sacra da Ulbra, com uma execução bem humorada do 'Canon em D', de Pachelbel.

Também vale a pena relembrar.


sexta-feira, fevereiro 06, 2009

Escolas Confessionais e Ciência

"Debatendo com Roseli", ótimo texto do blog de Reinaldo Azevedo contrapondo a professora Roseli Fischmann, que coordena a área de Filosofia e Educação da pós em Educação da USP e comanda o grupo de pesquisa do CNPq ‘Discriminação, Preconceito, Estigma’”. A professora redigiu ainda “o conteúdo do tema transversal Pluralidade Cultural dos Parâmetros Curriculares Nacionais”.

Azevedo mostra que as escolas confessionais não se contrapoem a ciência e têm seu direito incontestável de mostrarem suas convicções.

Texto na íntegra.

Trechos:

"...conheço uma escola judaica — e não declinarei o nome por motivos óbvios — que ensina Darwin aos alunos pêlo por pêlo daquele ancestral comum que, consta, partilhamos com o chimpanzé. Eles estão preparadíssimos, por exemplo, para enfrentar um exame público — vestibular ou qualquer outro. E essa mesma escola não abre mão — como fazem outras, algumas de denominações protestantes — de afirmar “a verdade revelada”. E NÃO HAVERÁ DEMOCRACIA NO MUNDO, ROSELI, QUE VÁ, EM NOME DA TAL “FUNÇÃO SOCIAL”, IMPEDIR A ESCOLA DE EXERCER A SUA CONVICÇÂO. Noto que a professora fala de uma divisão entre o “núcleo de estudo da parte científica” e o “núcleo da parte religiosa” como se a divisão tivesse caído... do céu! O céu de Roseli. Como se ela tivesse recebido as tábuas da lei, escritas pelo fogo divino. BEM DISSE A PROFESSORA: “Como aquilo é um espaço privado, seria incoerente lutar contra esses símbolos ou contra uma reza antes da aula, por exemplo. Se os pais não querem aquilo, devem procurar outra instituição.”

"1 – Quem disse que os professores das escolas religiosas estão misturando os conceitos? Essa é apenas uma ilação;
2 – Olhem com que sem-cerimônia ela expõe as convicções não-religiosas de mundo, considerando-as verdades absolutas. Embora o faça justamente quando exalta as virtudes da dúvida: “Uma boa dúvida é a pérola do mundo científico”. É? Será que as religiões nunca duvidam?
3 – E agora o melhor: “Se, do ponto de vista religioso, existe alguém infalível, isso é para as pessoas que acreditam. Quem acreditar será respeitado por isso, mas não se pode querer que todo o mundo esteja dentro dessa lógica.” SUA AFIRMAÇÃO SÓ FARIA SENTIDO SE ESTIVESSE ABORDANDO AS ESCOLAS LAICAS, DO ESTADO. MAS, DESDE SEMPRE, ESTAMOS FALANDO DE ESCOLAS RELIGIOSAS. PODE-SE ACHAR UMA BOBAGEM, UMA ESTUPIDEZ, UM ATRASO, MAS NÃO HÁ DEMOCRACIA NO MUNDO QUE IMPEÇA ESSES ESTABELECIMENTOS DE ENSINO DE CULTIVAR SUAS CONVICÇÕES E VALORES. Só os totalitários usaram e usam a educação como pretexto para, sob o manto do triunfo da ciência, atingir a liberdade de crença. Reitero: não sou presbiteriano, não sou batista, não sou judeu... As escolas ligadas à Igreja Católica já fizeram, para ser sintético e até jocoso, Darwin ser uma manifestação de Deus. DESTACO DE NOVO: MINHA DIVERGÊNCIA COM ESSA ABORDAGEM NÃO É RELIGIOSA. MAS NÃO ME VENHAM USAR A CIÊNCIA PARA TENTAR TOLHER AS ESCOLHAS.

Ademais, quem disse que esse mundo de Roseli é neutro?As questões que ela propõe fazem sentido, sim, mas para as escolas laicas, como é a pública."

quinta-feira, fevereiro 05, 2009

Maratona de Canto - Novos Recordistas



Acessando novamente o site do Guinness World Records (GWR) - coisa que não fazíamos há tempo -, descobrimos que o Recorde Mundial de Canto Contínuo, 36 horas, estabelecido pela Comunidade São Paulo-Ulbra com a participação de 150 cantores em 03 e 04 de julho de 2004, (veja como foi clicando aqui) durou 3 anos e meio. Já está batido. Ou 'esmagado' (smashed), como costumam publicar.

Conforme noticia o GWR, às 22h do domingo, 27 de janeiro de 2008, um grupo da Organização Cultural Mandd Sobhann em Managalore, Índia, quebrou o recorde, estabelecendo 40 horas.

Destaque também para o fato de que todas as músicas foram cantadas em Konkani, dialeto local.

Fonte das imagens

Alguns sites, anunciando ou registrando o feito, mencionam que o recorde anterior pertencia à Ulbra/Comunidade São Paulo, como por exemplo:

_World Records Academy - "O recorde para 'Maior Maratona de Canto Continuo com múltiplos cantores" pertencia anteriormente a um grupo da Ulbra, Brasil, chamado 'Communidade Evangelica Luterana Sao Paulo", que cantou por 36 horas entre 3 e 4 de julho de 2004."
_The Hindu: "Agora é oficial: caiu o recorde de canto continuo. O recorde que estava com a Comunidade Evangélica Luterana São Paulo desde 2005 (sic) agora está com Mandd Sobhann..."
_Mangalorean - (anunciando a tentativa) 'O atual recorde de 36 horas foi alcançado por um grupo da Ulbra, Brasil, chamado "Communidade Evangelica Luterana Sao Paulo", em 2004..."


Os Indianos, entretando, puderam comemorar seu recorde por apenas 6 meses.

Acessando a seção restrita do site do Guinness, nos deparamos com a informação:


"The current record for "Longest marathon singing by multiple singers" is:
The longest marathon singing by multiple singers lasted 42 hours in an event organised by Nagyszénás Cultural Centre (Hungary), Nagyszénás, Hungary, on 11-13 July 2008. "


"O recorde atual para "Maratona de Canto Contínuo com múltiplos cantores" é:
A maior maratona de canto contínuo por muitos cantores durou 42 horas em um evento organizado pelo Centro Cultural Nagyszénás (Hungria), em Nagyszénás , Hungria, em 11-13 de julho de 2008".

Vasculhando a Internet, entretanto, não conseguimos achar uma só referência a tal feito. Nem mesmo no próprio GWR. O máximo possivel foi achar no mapa a cidade húngara de pouco mais de 5000 habitantes.

Parabéns aos húngaros!



De nossa parte, está na hora de tirarmos nosso certificado da parede, portanto, ficando ainda, podemos dizer, as 36 horas como a maior maratona das Américas.

E também já está na hora de batê-lo novamente!


quarta-feira, fevereiro 04, 2009

Portabilidade

Portabilidade é a palavra do momento. Para ser mais específico, refiro-me à portabilidade numérica, cujo significado é o seguinte: os usuários de telefonia fixa e móvel podem trocar de operadora e manter os números atuais de seus telefones.

Esse serviço prestado pelas operadoras de telefonia está sendo implantado e logo permitirá que milhões de assinantes de telefonia no País passem a contar com ele. Como as operadoras querem mais clientes, e se esforçam para não perder os que já têm, a propaganda está bem insistente.

Na verdade, a portabilidade numérica é uma boa oportunidade para os clientes que não querem trocar de número, mas estão desgostosos com os serviços prestados pela operadora atual.

E a portabilidade religiosa? Há muito que ela está sendo exercitada por milhares de adeptos. É só haver algum descontentamento com a denominação religiosa do momento e lá o “in” fiel debanda para outra denominação. O pensamento é mais ou menos o seguinte: Deus é o mesmo, por isso não importa a religião. Eu mudo de denominação, mas continuo com o mesmo Cristo.

A portabilidade religiosa, no entanto, por causa do corpo doutrinário da denominação, facilmente altera a numeração da fé. O um de único vira dois, quatro, 666 e o três de Trindade vira zero, quatro, mil. E sem perceber o perigo, se fica muito distante da revelação bíblica.

A portabilidade religiosa só faz sentido se a pessoa tem o número certo. Esta senha tem que ser dada pelo Espírito Santo, através da Palavra e dos Sacramentos, e não pela subjetividade de nossas emoções explorada tão insistentemente por algumas denominações religiosas. Aí fica como disse Bráulia Ribeiro: “ Como chocolate, pimenta ou sexo, Jesus se tornou um estimulador da produção de endorfinas. Com esta lógica, deixo de ter parâmetros para julgar minha fé” (Ultimato jan/fev 2009).

Por isso João assinala: Também sabemos que o Filho de Deus é vindo e nos tem dado entendimento para reconhecermos o verdadeiro; e estamos no verdadeiro, em seu Filho, Jesus Cristo. Este é o verdadeiro Deus e a vida eterna (1 João 5:20). E Paulo destaca: “Porquanto há um só Deus e um só Mediador entre Deus e os homens, Cristo Jesus, homem” (1 Timóteo 2:5).

Portabilidade religiosa? É preciso fazer uma análise cuidadosa do corpo doutrinário da denominação. O número de Jesus “o primeiro e o último” (Apocalipse 22:13) pode ter sido alterado.


Rev. Edgar Lemke


Publicada no site da Comunidade Luterana 'Da Cruz'
Petrópolis, Porto Alegre, RS