quinta-feira, fevereiro 28, 2013

Vídeo da ULBRA é selecionado para festival no Chipre


Trabalho é de autoria do Media Effects e Competence 


O vídeo Mundos da campanha institucional da ULBRA está entre os selecionados para um festival de vídeos de animação realizado no Chipre. O 2º International Motion Festival Cyprus acontecerá nos dias 22, 23 e 24 de março, na capital Nicósia. Outros dois trabalhos brasileiros também foram escolhidos. O evento reúne cineastas, videomakers, animadores e designers de todo o mundo. Palestras e workshops completam a programação da mostra. Dirigido por Claudio Catota, Mundos  é resultado de uma parceria do estúdio Media Effects com a agência Competence.

Para mais informações sobre o festival, acesse o site www.motionfestivalcyprus.com


Fonte: ACS ULBRA


segunda-feira, fevereiro 25, 2013

Desculpa


A palavra “Desculpa” tem sofrido uma variação interessante em seu uso e sentido em determinadas ocasiões.

Por exemplo, ao emitir uma opinião. Alguém diz “olha, me desculpe, mas eu vou dizer o que penso”. Só que, em princípio, não existe erro em emitir opinião pessoal e ser sincero. Por isso, se vamos falar com propriedade e conteúdo, não deveria haver motivo para pedirmos desculpa.

Por outro lado, quando um erro efetivamente acontece a palavra ganha acompanhantes, especialmente o “talvez”, o “se” e o “mas”. Por exemplo: “Tudo bem, talvez eu tenha errado, me desculpa, mas…” “Se eu errei, me desculpa, mas…”. Só que, em muitas destas situações, percebe-se ausência de arrependimento verdadeiro e, em seu lugar, uma justificativa ou tentativa de minimizar o erro cometido.

O Rei Davi, no Salmo 51, foi direto ao ponto. E colocou a desculpa no lugar apropriado: o momento em que reconhecemos um erro e queremos pedir perdão. Ele tinha caído em grave pecado contra Deus e foi repreendido pelo profeta Natã. Então, arrependido, escreveu este Salmo de reconhecimento de seu pecado e de pedido sincero de desculpas diante de Deus.

O salmista nos auxilia a não termos medo de nos desculpar. Além disso, seu pedido também pode ser o nosso: cria em mim um novo coração. É para isso que a Lei de Deus nos conduz ao pedirmos desculpa: o anúncio evangélico do perdão e o novo coração que só Jesus Cristo pode dar.

Desta forma, podemos também desculpar e pedir desculpas ao nosso semelhante em nossa vida diária, sem medo de utilizar as palavras em seu sentido apropriado: arrependimento, desculpa. Fé. Perdão. Amor. Vida!

(Reflexão publicada por Hora Luterana)





Rev. Lucas André Albrecht

sexta-feira, fevereiro 22, 2013



Nem sempre podemos entender a vontade de Deus. Mas, sem dúvida, sempre podemos confiar Nela.

quinta-feira, fevereiro 21, 2013

Desde sempre


A vó observava a netinha pintando um desenho em sua folha colorida. Em dado momento, saindo fora da linha com sua pintura, exclamou:
-Olha só, vó, errei... pintei fora da linha!
-Ah, tudo bem, querida, ninguém é perfeito!
Com um brilho nos olhos, a garota olhou para a avó:
-Nada a ver, vó! Jesus é perfeito!
-Ah, é verdade...tens razão. Mas me diz, quem te ensinou que Jesus é perfeito?
Com a maior convicção do mundo, a neta respondeu:
-Ninguém. Eu sei desde sempre!

Como seus pais a levavam desde cedo à Igreja para aprender sobre Jesus Cristo,a menina interiorizou a verdade de tal forma que nem parecia que tinha precisado aprender. Estava lá “desde sempre”.

Esta, às vezes, é a ilustração de uma atitude arrogante. A gente se apropria de um conhecimento e faz de conta que ninguém precisou nos ensinar. Já sabemos desde sempre, então nem devemos gratidão aos que nos precederam. E aí, saímos postando em redes sociais, comentando em blogs, gritando pelos corredores da casa ou vociferando em reuniões de trabalho todo o nosso conhecimento que, parece, já trazemos desde o ventre materno.

Mas, felizmente em outras tantas, é a ilustração de uma postura de humildade e confiança. Aprendemos o que é certo e temos esta certeza em nosso coração e vida de tal forma, que parece que aquilo sempre esteve ali. Nem mais imaginamos nossa vida de outra forma.

Quando o desenho da vida é feito por Aquele que é Perfeito, é a segunda postura que ganha relevância. Pois Jesus Cristo nos dá porquê e para quê viver. Ele desenha a nossa vida pela fé e fortalece em nosso coração a confiança de que jamais pinta fora da linha. Cada cor sempre está no lugar certo. Da mais vibrante à mais cinzenta.

E, aí, vai parecer que tudo sempre esteve ali.

É claro que existirá o tipo de “eu sei desde sempre” tentando nos convencer de que nossa fé é vã, nossa esperança é frágil e nossa certeza é ilusão. Mas sem problema. Exatamente por sabermos que não depende de nosso intelecto, mas da graça de Deus para termos e vivermos esta fé, conhecimento e segurança, que podemos seguir confiando de que não é em vão. Nada é em vão. Não é mesmo. Mesmo no mais difícil caminho.

Pois caminhamos nas mãos de Quem, desde sempre, é Perfeito, desde sempre nos conhece.
E nunca vai deixar de nos amar.


(Ilustração com colaboração da leitora Enoi Riegel)




Rev. Lucas André Albrecht

quinta-feira, fevereiro 14, 2013

Encriptada


http://www.horaluterana.org.br/multimidia/encriptada/

Encriptada

Para: quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013
Texto: Mt 6.1-6

Muitos de nós já assistimos a um daqueles belos vídeos na internet com imagens de animais em cenas ou atitudes belas e encantadoras. Vídeos aos quais vale a pena assistir.

Por outro lado, o que não vale tanto a pena é constatar em muitos comentários destes vídeos a agressão ao homem e o engrandecimento aos animais. Em várias ocasiões, nota-se uma tendência de glorificar o animal e apedrejar o ser humano.

Claro que, da parte do homem, as más ações, a agressão, a violência, indiscutivelmente existem. Mas é impossível não constatar também milhares, milhões de gestos e ações de cuidado, auxílio e amor em direção ao próximo. Instituições, redes, ONGs, igrejas, associações… existem milhões de pessoas no mundo todo, neste exato momento, planejando como ajudar seu próximo e entrando em ação.

Mas o que acontece é que nem sempre estas ações são filmadas. Ficam encriptadas, isto é, escondidas, quase em secreto. Ou quando existem vídeos, não conseguem ganhar o mesmo destaque e, por consequência, a mesma audiência que o que há de ruim consegue receber.

Mas isto não é de todo ruim, pois Jesus Cristo recomendou que nossas boas ações sejam encriptadas – em secreto. O objetivo do nosso Salvador foi mostrar que não fazemos o bem para aparecer diante dos homens, mas para cumprir a vontade do Pai.

Jesus Cristo se fez ser humano e agiu na direção do ser humano para que, com fé, ele olhe para Deus como Criador e para o próximo como criatura, obra de sua mão, objeto do seu amor. E, desta forma, invista em respeitar o outro ser humano bem como todas as obras da criação. Não é questão de um ou outro, mas sim de outro “e” um serem alvos de cuidado e consideração.

Fazer o bem sempre continuará a valer a pena. A atenção mais preciosa, o olhar do Pai, já está garantida. E esta não está nem um pouco encriptada. Foi revelada e é muito clara no amor de Jesus.

Oremos: Senhor Jesus, impulsiona-me a fazer o bem como resposta ao teu amor e sem a busca de mero reconhecimento humano. Quero ajudar o meu próximo e cuidar da criação como forma de cumprir tua Palavra e servir ao meu semelhante. Em teu nome. Amém.

Texto de: Rev. Lucas Albrecht

Ouça esta mensagem: