sábado, março 31, 2012

“O sapato que serve em uma pessoa é apertado para outra. Não há receita para a vida que sirva para todos os casos.”

(Carl Jung)

sexta-feira, março 30, 2012

O Deus que faz rir

por Jaques Schlosser


Recentemente o Brasil perdeu um dos seus maiores humoristas. Criador de centenas de personagens tipicamente brasileiros, de humor sutil e contemporâneo, levou alegria à nação brasileira durante décadas. Francisco Anysio de Oliveira Paula Filho – o Chico Anysio - será lembrado como um brasileiro que trouxe alegria ao cotidiano das pessoas.

Por ocasião de Natal, os anjos proclamaram aos pastores na campinas de Belém: “-Estou aqui a fim de trazer uma boa notícia para vocês, e ela será motivo de grande alegria. Hoje nasceu o Salvador de vocês!” A efetivação dessa alegria ocorreu no domingo da Páscoa, quando Cristo vencendo a morte, ressuscitou.

Trazer alegria ao coração humano é também o propósito da Páscoa. É nesta data que se efetiva a reconciliação entre Criador e criatura. É nela que Deus nos anuncia: - Está vendo como eu te amo, meu filho?! Eu perdôo, salvo, acolho você!”

Deus não precisou de 200 personagens para trazer alegria a toda raça humana. Precisou apenas do Seu Filho, Jesus Cristo, para proporcionar felicidade duradoura a todos. Através dessa mensagem pascal Deus nos põe no colo e diz: “Você é meu filho! Nada pode lhe afastar de mim!”

Essa é a grande alegria proporcionada pela vitória de Jesus. E isso não é piada, mas faz a gente rir na certeza de que há um Deus amoroso e perdoador. E, assim, sempre lembrado em nossas vidas como aquele que nos trouxe a alegria definitiva.

Rev. Jaques C. Schlosser
Capelão ULBRA Cachoeira do Sul, RS

Plans

Some are written on rock, some on sand. They may involve material goods, finances. Professional or educational plans. Family, personal, existential…Plans! Even though we might not write them down on paper, somehow, we end up making plans, which we expect to fulfill in the year we have ahead of us.

But, what if none of them comes true?

Don’t worry; I don’t want that for you. I do wish you make them all happen. But there always is the possibility of one or two, some of them, or even all of them, go wrong. And then, what happens?

Then, there is no reason for despair, anxiety or excessive frustration. Even our best plans might not be exactly the best for our life. This, only God knows. It is important to remember that they might go wrong. At the same time, we should never forget that The Plan always works: God’s Plan. For He knows, always, what is best.

Successful was his plan of bringing back to himself the human being, in Jesus Christ. Successful are his promises and plans for our lives: always the right thing for what we need, even though it might not be exactly what our planning envisioned. And it will always be so.

I do wish that your plans come true. But I wish even harder that you remain steadfast in your faith in Christ, trusting that at every step you take, when in faith in him, He watches and guides you by his love. Thus, you can begin the New Year with the assurance that your life is part of God’s plan.

And this plan - we already know -, never fails!

Rev. Lucas André Albrecht




Translator:
Rev. Paulo S. Albrecht
Rio de Janeiro, RJ, Brasil

Text revision
Ms. Kim Starr
MA Practical Theology & Deaconess Certified
Wisconsin, US

quinta-feira, março 29, 2012


“Ninguém tem maior do que este: de dar a sua própria vida por seus amigos.”

(Jesus Cristo)

quarta-feira, março 28, 2012

de graça?

Acredito que todos estamos acostumados com promoções. No supermercado, na concessionária, na loja de roupas. Acredito também que já não é tanta novidade haver super-promoções. A oferta imperdível, a queima de estoque, o leve isto e pague aquilo.

Mas nunca vamos conseguir nos acostumar com algo...de graça, não é verdade? Ainda mais se for oferecido não para um ou outro felizardo, mas para todos. A desconfiança é imediata, seja sobre a qualidade do produto, sobre a disponibilidade ou sobre a própria promoção. Se não tem preço, provavelmente é furada.

Talvez seja por isso que a mensagem de Jesus Cristo, que tem seu ponto máximo na Semana Santa, nem sempre recebe crédito. Porque ela é de graça.

É a história do amor imerecido e incomensurável, do Filho de Deus que anda entre os homens para dar a salvação eterna a todos quantos crêem. È a promoção do “pague nenhum e leve tudo”. De graça. Talvez por isto, às vezes, seja vista com tanta desconfiança.

“Ah, pastor, mas não podemos esquecer que tem sim o preço a ser pago, isto é,  nosso comprometimento, nossa fidelidade e até uma certa dose de sacrifício”.

Claro..... que não! Não há, realmente, preço nenhum. Nada paga ou mantém a vida eterna que Jesus nos dá. É absolutamente gratuita, obra do seu amor. Nossa fidelidade, compromisso, sacrifício, já são frutos de uma vida onde este presente gratuito e eterno está ao alcance do coração, nunca do bolso.

De graça. È assim que Deus escolheu nos salvar, amar e acolher.

Por isso, se alguém colocar preço, desconfie. É promoção furada.




Pastor Lucas André Albrecht

sexta-feira, março 23, 2012

Entrega total

“Conta-se que Ciro, famoso imperador Persa, certa vez capturou um príncipe e sua família. Quando foram trazidos, Ciro perguntou ao príncipe:
- Quanto você me dará se eu o libertar?
- Metade de minha fortuna – respondeu o príncipe
- E se eu libertar seus filhos? – tornou o rei Persa.
- Lhe darei tudo o que tenho
- E se eu libertar a sua esposa?
- Majestade, eu darei a mim mesmo
Ciro ficou tão impressionado com a dedicação daquele príncipe que decidiu libertar a todos.
No caminho para casa, o príncipe disse à esposa
- Que grande homem é Ciro, não é?
Com um olhar de amor profundo, a esposa respondeu:
-Não sei, não notei. Pois não consegui tirar meus olhos de você – aquele que estava disposto a dar a si mesmo por mim!”

Não há palavras que expressem o que acontece em nosso coração diante de alguém que nos ame de forma tão profunda. Mas se é assim diante do amor humano, o que dizer em face do Amor Divino?...

Quando nossos olhos permanecem fixos em Jesus Cristo, nada mais nos é tão atraente. Aquele que se entregou totalmente por nós, dando sua própria vida, torna-se nosso único e precioso fundamento. O nosso amor tem apenas uma fonte.

E o nosso amar nunca perde sua motivação.





Pastor Lucas André Albrecht

quinta-feira, março 22, 2012

Nada melhor que o modo e o tempo de Deus. É garantia de que tudo será feito com perfeição.


quarta-feira, março 21, 2012

Do bem

Ser “do bem” ou ser “do mal”. Expressões que já têm uso corrente em nossa sociedade. Certa atitude ou opinião é considerada “do bem”, enquanto outra, “do mal”. E a expressão aparece com mais força quando se trata de pessoas. “Eu sou do bem”, é a escolha da maioria. “Fulano ou fulana é do mal”, é o julgamento

Matérias, estatísticas, programas e espaços de interação parecem apontar para o fato de que existe um consenso, uma certa opinião pública consolidada, em torno do que é “do bem” ou não. Procure reparar como, em diversos temas, especialmente os mais polêmicos, muitas pessoas não dão sua opinião de fato, especialmente em frente às câmeras, mas procuram se alinhar com o discurso considerado ‘correto’.  Olhando com atenção, é possível perceber quais são os preceitos e normas semi-ocultos que, cada vez mais, lutam pelo direito de estabelecer e determinar o lado do bem e o lado do mal.

Quais os critérios para esta definição do que é um e o que é outro? Boa pergunta. São eles valores do momento ou princípios atemporais, auto-evidentes e constantes?

Para os cristãos, nada mudou. São princípios imutáveis que dão o fundamento do bem. O Bem maior, Jesus Cristo, já os ensinou, em sua Palavra, fundamentando o coração para viver bem e para praticar o bem. Se o conceito considerado como consenso julgar que algo nisso não esta bem...bem, então tudo bem em ser “do mal”, se isto significar permanecer firme naquele que é Bom. Valores humanos, transitórios, não têm a mínima condição de superar o que é Divino e constante.

Ser “do bem” não há dúvida, todos querem. E todos podem! Pois estes princípios nunca serão propriedade de alguns.
São sempre fundamento para todos.




Pastor Lucas André Albrecht

sábado, março 17, 2012

“Creia no Senhor e afaste-se do mal. Isto será saúde para o teu corpo e alivio para o teu sofrimento.”

(Livro de Provérnios, 3.8)

sexta-feira, março 16, 2012

Tratamento contínuo

Um comprimido todos os dias. Para muitas pessoas, não há como escapar desta realidade. Sejam doenças crônicas ou ainda em estágios iniciais, precisam diariamente do remédio específico, sob risco de comprometerem sua saúde com gravidade. Não é algo assim tão agradável, certamente, mas, ao menos, já sabem que precisam, e os utilizam. Há outros milhares que andam pelas ruas e que ainda não sabem que precisam de tratamento. Seguem suas rotinas, muitas delas de alto estresse, sem saber o risco que estão correndo.

E há um outro grupo está em situação ainda pior: os que sentem ou já sabem que precisam de tratamento, mas, por algum motivo, não o fazem. Normalmente, porque ainda não é urgente...

Sobre nossa vida espiritual, estamos no grupo dos que já sabem. Em sua Palavra, Deus nos mostra o problema que não escolhe idade, se contenta com todas. É a imperfeição e suas conseqüências mortais, estragando relacionamentos, abatendo almas, danificando corações. Risco sério para a vida. Pior, então, se mesmo sabendo disso, fizermos de conta que não há nada. Quando ficar urgente, pode ser que o tempo já tenha se esgotado.

O importante é que o Mesmo que diagnostica é também aquele que cura. Mesmo que nem sempre aceito, seu tratamento continua a ser oferecido, para curar o risco de endurecer o coração, entupir as artérias, prejudicar a mente e o viver. Jesus Cristo estendeu a todos, com sua obra de amor, o medicamento para uso diário, curativo e preventivo para todos os aspectos da vida..Está ao alcance das mãos, dos olhos, dos ouvidos, em Sua Palavra para, pelo o uso diário, manter saudável nossa fé.

Isto não é garantia, claro, de que a saúde do corpo estará sempre perfeita. Mas é perfeitamente claro de que caminhar com Ele é o tratamento contínuo para um coração saudável e uma vida preventiva.

Sem contra-indicação.




Pastor Lucas André Albrecht



Instituto Gente de Talento busca novos voluntários

ULBRA: ações terão continuidade junto à comunidade

Música e cidadania. Desde que começaram a aprender um instrumento, estes dois ingredientes fazem parte da vida de Sabrina e Mateus, alunos da oficinas de flauta  e violão do Instituto Gente de Talento, no Bairro Guajuviras, em Canoas.

E este trabalho não é de hoje. Já em 2007, a ULBRA iniciou sua participação, através do pastor Paulo Brum, com a criação de um coral de crianças e adolescentes nos galpões de reciclagem nos bairros de Canoas. O trabalho cresceu. O grupo de voluntários promove atividades destinadas a crianças e adolescentes até hoje.  

Usina de Reciclagem de Lixo no Bairro Guajuviras,
em Canoas é um dos locais em que o IGT desenvolve atividades.



O terapeuta da Comunidade Luterana São Paulo (CELSP), Francisco Enir Lopes, participou ativamente dessa ação. “Na época, sugeri ao pastor Paulo Brum que incluisse também as crianças no coral, e não apenas os jovens, pois quanto mais cedo eles começarem na atividade, mais distante ficariam da marginalidade” destacou.
Para potencializar estas iniciativas surgiu, em dezembro de 2010, o Instituto Gente de Talento (IGT). Formado por profissionais liberais de várias áreas do saber, tem como principal objetivo captar pessoas preocupadas com a questão social e dispostas a contribuir como voluntários. O instituto vive de doações, sendo um seus principais apoiadores a CELSP.

 
Continue lendo.
Frase:

O perdão é a menor distância entre dois pontos.

quinta-feira, março 15, 2012

Sem troco nem troca

A frase apareceu em um daqueles banners de Facebook. Diz: “Certas coisas não têm preço, mas têm troco”.

Este instinto vingativo, não há dúvida, todos nós temos, em maior ou menor quantidade. Quando recebemos o mal, nossa tendência é querer dar o troco;  “isto não pode ficar assim”. Então, de forma acintosa ou sutil, partimos para a retaliação. Às vezes, na mesma moeda. Em outras, muito mais cara...

O pior é que nem sempre percebemos que querer dar troco nos torna devedores. Dificilmente conseguimos, por este caminho, nos livrar da mágoa e do ressentimento. E se torna bem alto o preço emocional que começamos a pagar.

Felizmente para Deus este raciocínio não tem valor. Se ele fosse dar o troco de cada erro, estaríamos com os cofres abarrotados. Mas Jesus deixa claro que nossa vida é preciosa demais aos seus olhos. Por isso, nossas atitudes não têm troco; têm troca.  Os erros, pelo perdão. A amargura, pelo amor. A insegurança, pela Sua paz.

Nesta fé, Ele nos convida a pagar, sim:  pagar o mal com o bem. Se formos dar troco, que seja em moeda boa, valiosa, que reflita em palavras e ações aquilo que o coração crê e quer viver. Mostrando que certas coisas, como o amor de Deus, paz de consciência e tranqüilidade de alma são presentes Dele que não têm preço, nem troco.

E, por isso, não trocamos por nada.




Pastor Lucas André Albrecht

sábado, março 10, 2012


“Se alguém quer vir após mim, a si mesmo se negue, tome a sua cruz e siga-me.”

(Jesus Cristo, Evangelho de Marcos, 8.34)

sexta-feira, março 09, 2012

A Cruz

Curiosa, para dizer o mínimo, essa decisão da Justiça do RS em tirar os crucifixos de algumas repartições públicas, acatando pedido de uma minoria fundamentalista (a julgar pelo uso que se faz deste termo contra cristãos e outros grupos, parece que aqui se encaixa também). O que mais preocupa não é o fato em si, que poderia ser considerado pequeno, mas pela ideologia subjacente e pelo que prenuncia. E, é claro, o gritante descaso com a história e a cultura brasileira.
Preocupa também que a perseguição aos cristãos, em alguns países já aberta e violenta, começa a chegar também ao nosso. E ficamos nos perguntando, qual seria o próximo passo em nome do 'estado laico': mudar o nome das cidades com referencias cristãs? Fechar o Hospital Santa Rita? Tirar a estátua da deusa Têmis da frente do Palácio de Justiça do RS? Impedir que o encontro de duas ruas seja chamado de “cruzamento” ou “encruzilhada”?
Mesmo assim, percebe-se, neste história, um grande aspecto positivo: o significante ainda possui seu significado.

Contrariando a lógica anti-logocêntrica, onde se constrói o significado a partir do significante e não o contrário, concluímos que a cruz e seu significado continuam bem claros e vívidos. Do contrário, em vez de retirada, ela poderia ter sido apenas ressignificada. Aquele homem de braços abertos poderia representar o trabalhador sofrido na luta contra o monstro do capitalismo. Ou então o que se sente discriminado em sua luta, até mesmo sendo ‘crucificado” para impor sua vontade pela lei, uma espécie de ditadura da minoria. E outras polissemias. Apesar de haver distorções - pois alguns vêem a religião cristã apenas como um conjunto de leis morais -, a cruz, o significante, continua ancorada em seu significado cristão e em princípios que permanecem imutáveis.

Jesus Cristo já nos preveniu de que precisaríamos tomar nossa cruz para o seguir. Portanto, a cruz é retirada das paredes, mas permanece sobre nossos ombros. Apesar de que, para quem tem fé, ela não parece tão pesada assim. Ao contrário, é carregada com a alegria de poder viver amparado por um Salvador cujos princípios são pioneiros na luta por igualdade, justiça, respeito, ainda que na pratica existam erros. O fato é que os cristãos seguem firmes, enfrentando as milícias legalistas da cristianofobia com o que Jesus mais pregou: tolerância, amor e firmeza no que se crê.

Pois os significantes até podem ser retirados da parede. Mas o significado, este sempre permanecerá na vida.
E no coração.





Pastor Lucas André Albrecht

quarta-feira, março 07, 2012

“As crianças que o mundo quase destrói tornam-se os adultos que lutam para salvá-lo.”

(Frank Warren)

terça-feira, março 06, 2012

Ensina a criança

No que uma criança deve crer?

Já é possivel notar a ideia de que religião é algo que se deixa aberto para que ela creia no que quiser. Não se deve desde cedo ensinar um caminho só, mas deixá-la livre para, mais adiante, fazer sua escolha e assim, direcionar sua vida religiosa.

Parece fazer sentido. Mas é de se perguntar o porquê de isso ser defendido apenas na área religiosa.

Pois em outras áreas, isto não acontece. Uso de armas de fogo, por exemplo. Idade para dirigir. Consumo de bebidas alcoólicas. Programas adequados na televisão. Acesso a websites. Time de futebol, clube de interesse. Jornais, livros revistas. Relacionamento com o meio ambiente. E mais.  Costumes e tradições de família. Manias e jeitos dos pais. Opiniões políticas, visões de mundo.

Será que é possível para os pais ou responsáveis serem completamente neutros em todos estes assuntos, evitando influenciar a criança, para que mais tarde, ela mesma decida sua própria opinião?

Assim, se é possível ensiná-las o que é humano, porque não, já na infância, transmitir o que essencial e divino? Pois aqui se trata de preocupar-se não apenas com esta vida, mas também com a eternidade.

Por isso, desde cedo vale a pena ensinar o caminho que dá a vida, fundamente a vida e leva a ela. O caminho que toda criança, desde o Batismo, já pode ter em seu coração. O caminho que leva à paz e o perdão que Jesus Cristo dá. E que também orienta comportamentos, atitudes, opiniões e visões de mundo.

Parece fazer sentido. E faz. Tanto que até o coração de uma criança pode receber.


(Mensagem a partir de uma idéia de LHM)





Pastor Lucas André Albrecht

sábado, março 03, 2012

TEDx Canoas

Acompanhe ao vivo p TEDx Canoas, organizado pela ULBRA, em Canoas.

http://www.tedxcanoas.com.br/ao-vivo/

O que é TED?

O TED surgiu em 1984 como uma conferência anual na Califórnia e já teve entre seus palestrantes Bill Clinton, Paul Simon, Bill Gates, Bono Vox, Al Gore, Michelle Obama e Philippe Starck. Apesar dos mil lugares na platéia, as inscrições esgotam-se um ano antes. Cerca de 500 das palestras estão disponíveis no site do evento e já foram acessadas por mais de 50 milhões de pessoas de 150 países.
A cada ano a organização elege um pensador de destaque e repassa a ele 100 mil dólares para ele que possa realizar “Um Desejo que Vai Mudar o Mundo”. Com essas 4 ações, TED Conference, TED Talks, TED Prize e TEDx a organização pretende transformar seu mote “ideias que merecem ser espalhadas” cada vez mais em realidade. “Acreditamos apaixonadamente no poder das ideias para mudar atitudes, vidas e, em última instância, o mundo”, dizem os organizadores do TED. Nós também. E você?

O que é TEDx?

No espírito das ideias que merecem ser espalhadas, o TED criou o programa chamado TEDx. O TEDx é um programa de eventos locais, e organizados de forma independente, que reúne pessoas para dividir uma experiência ao estilo TED.
O que pensamos sobre Deus faz mais sentido quando conhecemos o que Deus pensa sobre nós.


sexta-feira, março 02, 2012

Um delírio

O britânico Richard Dawkins, famoso por suas idéias ateístas e livros como “Deus, um delírio”, finalmente exerceu o verdadeiro raciocínio científico sobre o tema. Em um debate com o arcebispo de Canterbury, Dr. Rowan Williams, na universidade de Oxford, admitiu que não pode ter certeza de que Ele não existe. Mencionou o “espectro de 7 pontos da escala teísta”, onde 1 seria a certeza completa e perfeita de que Deus existe, e 7, a completa certeza de que ele não existe. Dawkins disse que sua posição na tabela seria 6,9. (No mesmo debate, ainda passou por um constrangimento. Após afirmar que muitos cristãos não sabem nem o nome do primeiro livro da Bíblia, não conseguiu, perguntado por Williams, dizer o nome completo de “A origem das espécies”, de Darwin.)

Nas palavras do ex-ateu, agora agnóstico, Dawkins, “nenhum cientista poderia saber com convicção absoluta que qualquer coisa não exista, seja Deus ou qualquer outra coisa”. Isto é raciocínio científico. E, por isto, ganha mais respeito, ao menos de minha parte. A verdadeira ciência não nega o que não pode comprovar. Sempre há espaço para novas investigações

No entanto, ao menos em uma coisa temos que concordar com o livro de Dawkins: o titulo. Deus, um delírio. Pois que outra explicação pode haver para o que Ele fez e faz pelo ser humano? Alguém que deixa a gloria para entrar na existência, indo ao encontro de quem o rejeitava. Para sofrer, em uma escala de 1 a 7, o nível 8 ou acima. Dar sua própria vida por quem o matou. Estar presente todos os dias, sem nunca se cansar. A origem desta espécie de amor é única, o coração de Deus. Amor que, numa escala... Bem, como medir um amor infinito?

De 1 a 7, Dawkins diz estar em 6,9. Aí estávamos também todos nós, antes de recebermos o presente da fé. Mas neste 0.1, que parece tão pouco para o ser humano, se esconde este infinito e incomparável amor. Quer dizer, não se esconde. Ele tem rosto e nome: Jesus.

E isto muda tudo. Começando por nos mostrar que não somos mera espécie com alguma origem. Somos filhos com uma origem especial, que usam razão e inteligência no expoente máximo alcançável, enquanto, sem medo, mantém a fé como essência do viver.

Um delírio, sem dúvida, para a mente sozinha. Mas algo lógico, claro e seguro quando está acompanhada pelo coração.


Pastor Lucas André Albrecht

quinta-feira, março 01, 2012

“Valores determinam atitudes. Princípios determinam conseqüências”.

(Stephen Covey)