sexta-feira, maio 30, 2008

Números


_Em maio, ultrapassamos a marca de 30 000 visitantes únicos ao blog.
_Também e maio superamos nosso maior número de visitas, que era de 1868 em abril de 2008. Hoje, 30.05, o número ultrapassou 2150 cliques.

Para nós, é muito, muito mesmo.
Motivo de muita gratidão a Deus.
E de dizer muito obrigado! A você.

Dose

Fonte da imagem

Um programa de computador que emite "doses" sonoras , aparentemente para interferir nas ondas cerebrais do usuário. A idéia é causar efeitos físicos e mentais similares às drogas recreativas, tais como maconha, valium , cocaína e até o café.
É o que explica este blog sobre o I-doser. Ondas cerebrais como fonte de energia, motivação, anti-depressivo e o que mais a mais alta tecnologia envolvida pode proporcionar.

Para tanto, conta com a técnica de gravação binaural, Trata-se de colocar dois microfones, um em cada orelha de um manequim, e gravar. Ao ouvir a gravação o cérebro identifica exatamente de onde vem cada som. Conseguirmos perceber o que está na orelha direita, esquerda, e até o que passa ‘atrás da cabeça’. Mas funciona somente com fones de ouvido. Se quiser experimentar, tente este, barbershop,.
A gravação binaural é algo antigo e científico.
Já o i-doser... bem,...

Há quem diga que funciona. Há quem chame de picaretagem. Mas o que parece claro é que cada vez mais o ser humano não quer olhar para dentro, e analisar o seu ser, mas sim, quer fórmulas e doses mágicas que venham de fora e que façam o serviço sozinhas.
Mas quando nossos ouvidos não dão ouvido ao que realmente importa, não há dose que o faça.

Em Deus, temos a fonte correta para a saúde de alma, para a força da vida, para o coração. Quando ela entra pelos ouvidos e ressoa no coração, nos mostra onde está de fato o problema. E nos fornece o que mais precisamos para caminharmos para a solução. Aponta a reconstrução pessoal. E a verdadeira força e motivação. De dentro pra fora, a partir do coração.

E com a dose mais alta de eficácia, que só a tecnologia divina pode proporcionar.

My One

There’s a TV show on MTV called My own. The idea of the game is that a huge fan of a given famous one, knowing that hardly he/her will have a chance to get even near to the idol, finds some bliss in choosing, from a line of six, someone that looks like, resembles, or just pretends to be that one desired. In one of the editions of the show aired one of these days, for example, a teenager whose heart beats for the pop singer Omarion, had before her half a dozen "semi-Omarions", to pick up one of them for company, for a relationship. Or maybe only for hours (is there some kind of serious thing that can result from such a situation)?

Speaking of choosing a partner, this logic may be logical – for some people. For faith, however, possibly may not. Even though, looking at the many options we see around, one may think it’s easy and normal to accept any thought, many ideas, any one as our own. This ends up in replacing de original One.

In Christ, we have for our whole life the Original, irreplaceable God. Then why to be content with a hard copy? Even more when we notice that, although being the most famous Person ever, He is not an ‘inaccessible star’. Jesus is always near, available, to be owned by those who in faith get personally related to this very important Person, in a complete, life-lasting relationship.

By faith, we are His own. And this shows us that we have Him not only as ‘my own’; he wants to be ‘My One’.

Deve ser de propósito

Duas 'discipulas' do foclórico messias curitibano inri cristo gravam a 'versão mística' de Umbrella, música da cantora Rihanna.

Pra mim só fica uma dúvida: foi ou não produzida de propósito uma peça bizarra para conseguir a exposição que estão conseguindo? "Estar na mídia", como elas cantam?

Deve ter quem goste. Eu certamente não estou entre eles.



quinta-feira, maio 29, 2008

Aprovado

Está derrubada pelo STF a ação de Inconstitucionalidade contra a Lei de Biossegurança. As pesquisas com embriões poderão seguir seu curso.

Alguém dirá, 'faltou escrever congelados e não viáveis, após embriões". Até faltou.

Mas a decisão do Supremo tem alcance maior. Embriões, até determinado estágio de evolução, segundo este parecer, não são pessoas, nem vida humana. São só embriões. Portanto, podem ser utilizados para pesquisa. Ou, como qualquer outra célula do corpo, podem ser descartados, quando não se tem mais uso para eles.

Aborto é o ato de interromper a vida de um embrião humano, no estágio em que ele estiver.

Os próximos passos deste caminho começam a ficar cada vez mais claros.

'inhos

Diminutivos, em geral, servem para diminuir. É fato. Tecladinho. Bolsinha. Lapisinho (hum.. é assim mesmo que se escreve?...). Em alguns momentos, também, são utilizados para tentar menosprezar. “Eu não suporto esse sujeitinho”.

Mas nos últimos tempos, um fenômeno tem aumentado o valor deste sufixo nominal. Quase todas as pessoas que conheço – incluindo eu mesmo, em algumas vezes – deram um novo sentido a ‘inhos em determinadas ocasiões. Ou eu estou enganado e você nunca ouviu frases como:
“Meu sonho é ter um terreninho, minha casinha, um carrinho na garagem”
“Esse é o meu cantinho, com as minhas coisinhas”
“Vamos fazer um churrasquinho lá em casa, tomara alguma coisinha, bater um papinho?”
“Vem cá, meu benzinho!”
“Ah, maezinha/paizinho, eu te amo!”
?

Interessante. E invevitável. Ao que parece, o diminutivo, nestes casos, transmite a idéia de mais cuidado. Intimidade, paixão, carinho (que já tem o sufixo sem querer).
E uma coisa chama bem a atenção: esta utilização acontece para as coisas mais importantes, prazerosas e alegres de nossas vidas. É um diminutivo que, na verdade, aumenta o valor.

Não costumamos fazer este uso para as questões da fé, mas se for para demonstrar a proximidade de Deus em nosso coração, e para O colocarmos como o mais importante, pode começar a valer, sem problemas. O amor que Ele tem por nos é tão grande que ele se faz pertinho, constante, como nosso amigo bonzinho de todas as horas. O coração do Pai sempre tem mais do que um cantinho para nossas oraçoezinhas, nossos pedidos, agradecimentos e jeitinhos de expressar a gratidão por sua presença tão queridinha em nossa vida.

Se diminuir, no que se refere ao mais importante, hoje significa aumentar, vale lembrar que Deus, que é maior do que qualquer coisa que possamos imaginar, vem até nós e se faz caber dentro do nosso coraçaozinho, para ali ficar sempre e colocar no aumentativo tudo de mais valioso para irmos levando nossas vidinhas com Ele.

No sentido mais amplo e pleno desta palavrinha: fé.

Respeito

"Algumas pessoas têm tanto respeito pelos seus superiores que não sobra nenhum para si mesmas".

Peter McArthur

quarta-feira, maio 28, 2008

Até onde?

Qual o limite do que podemos contar ao outro? Fatos da família, compra de um carro. Desavença com um amigo, promoção no emprego. Um problema pessoal, uma idéia inédita. Até onde?...

Especialmente com a facilidade virtual cotidiana, às vezes podemos ir longe demais. Expomos fatos, fotos, fugas e felicidades, que podem ser a alegria de quem está à espera de uma oportunidade de incomodar um pouco. Ou um muito.
O problema é que às vezes, é inevitável. Quando vimos... já falamos. Seja por espontaneidade, sinceridade, ou falta de controle. E sempre fica a pergunta: “O que alguém poderia fazer com estas informações?”. Até onde podemos ir quando se trata de abrir nosso arquivo confidencial?

Com tanta gente que não merece disposta a roubar pedaços de nossa intimidade, torna-se um alívio termos Alguém com quem contar. Ou ainda, Alguém para quem podemos contar. Tudo. Ao conversarmos com Deus, a língua não precisa ter nenhuma trava, nem o coração, represas. Podemos abrir as comportas do nosso ser e expor tudo o que passa em nossa mente e vida, pois neste caso estamos diante de Quem vai utilizar tudo isto apenas para o nosso bem. E podemos também pedir também pessoas confiáveis, amigos, nem que sejam poucos, com quem também possamos falar sem impedimentos, sejam chutes na trave ou bolas certeiras no gol

É certo, em onisciência, Ele conhece até nossos pensamentos. Mas insiste que destravemos qualquer empecilho e utilizemos este dispositivo– a oração – que sempre alcança os Seus ouvidos, e busca a ação de Quem tem o controle de nossa vida nas mãos.

Aí, é a hora de falarmos pelos cotovelos. Sobre a alegria, gratidão, experiência desta ação Divina em nossa existência.

Até onde nossa vida for.

terça-feira, maio 27, 2008

Intolerância

Desta vez Rosana Hermann, do sempre muito bom Querido Leitor, e apresentadora do Atualíssima, da Rede Bandeirantes, não foi eficaz. Errou a dose ao chamar de ignorante alguém que não concorda com a sua posição sobre células-tronco, no texto "ignorância e preconceito".

O motivo dos adjetivos utilizados é pelo fato de campanhas pró-vida associarem pesquisas com CT ao aborto. Segundo as informações disponíveis, serão utilizados apenas embriões congelados, que não tem viabilidade de vida se implantados em um útero.

É válido discordar, e com veemência. Mas não é justo desqualificar quem pensa diferente, sem saber se o diferente tem fundamento.

Associar a pesquisa com células-tronco ao aborto, começando por ser fruto de opinião de pessoas que estudam o assunto tanto quanto os que a defendem, é apenas uma antecipação do futuro. Hoje são só os embriões congelados que serão utilizados.
E amanhã?

E fica muito claro o que acontecerá quando um embrião deixar de ser vida humana para ser considerado apenas um amontoado de células-tronco. O próximo passo será permitir que se decida sobre seu fim a qualquer momento. Seja em qual estágio de desenvolvimento dele a justiça decidir ser isto possível.

Adjetivos como 'ignorância' e 'preconceito', portanto, ou jogam para os dois lados, ou ficam fora do campo da discussão.

Elogio a Lutero

O Cardeal Carlo Maria Martini, da Universidade de Roma, teceu elogios a Martinho Lutero, em recente declaração. "A Igreja deve ter o valor de reformar-se", afirmou o religioso.

Martini é conhecido também por suas posições não tão conservadoras dentro da Igreja Católica, como questionamentos dirigidos a Deus e defesa do ministério feminino.


Fonte: IHU

Matéria em espanhol

Fiéis


“Não considere tanto como fiéis aqueles que louvam todas as tuas palavras e ações, mas sim aqueles que gentilmente reprovam tuas faltas”


Sócrates

Nem se fala

Nunca falta assunto. Este é o lado bom daquele amigo ou amiga falante que normalmente todos têm. Às vezes até ficamos pensando como é que ele ou ela faz para respirar entre uma frase e outra. Dá a impressão de que são dois pares de pulmões, um para respirar, e outro só pra falar.

No entanto chega aquele momento em que, ouvir demais a mesma voz, cansa. Pode acontecer, então, de pouco a pouco nos ‘desligarmos’ do assunto, com os olhos na pessoa e o olhar no infinito. A boca pronunciando um ‘uhum’ de vez em quando... até que chega a embaraçosa situação em que o falante pergunta:
-Não é verdade? Concorda comigo?

“Mas sobre o que estávamos falando mesmo?” é a pergunta silenciosa, em meio ao desespero mental.

Alguns acham saídas nobres
-Mas me repete aquele ponto do início, que acho que não entendi bem

Outros, não têm saída:
-O que você falou mesmo?

De certa forma, todos temos um pouco a tendência de falarmos mais do que ouvimos. E isto pode ser transferido para a conversa com Deus. Falamos tanto que mal terminamos os pedidos e já estamos com a pergunta: “como é que é, Deus, você me ouviu ou não? Não vai responder?”

É certo que Ele, ao contrário de nossa tendência ao tédio, nunca deixa de nos ouvir. Mas pode ser que nem sempre nós ouçamos suas respostas. Porque elas acontecem, Deus promete nos ouvir sempre, E, para Ele, sempre quer dizer sempre. Pode ser em Sua Palavra, no nosso dia, por pessoas que nos estendem a mão. Por meio até mesmo de seu silêncio, que nos ensina a paciência e o esperar por Sua vontade, que sabe o que é melhor para nossa vida. É um ótimo exercício, mais do que para os ouvidos, para o coração. Pois nos estimula a esperar Nele com confiança. E é uma importante lembrança também de como nossos ouvidos são importantes para as pessoas que nos consideram.

Amigos falantes às vezes nos cansam, mas muitas vezes, são grandes oportunidades de fazermos trabalhar certos músculos que às vezes são pouco usados – os da audição. Ouvir o outro, portanto, é um grande exercício para a vida.

Ouvir a Deus, então, nem se fala.



Ilustração inspirada em um texto de Answers2prayer

sábado, maio 24, 2008

Milagre normal

Eles oraram pedindo por um milagre. E foram atendidos.

Dois pilotos neozelandeses, dentro de um ultraleve, ficaram sem combustível e começaram a cair. Diante da morte iminente, um disse para o outro. “o que fazer?.” “Ore”, foi a resposta. E ele orou pedindo uma clareira onde pudessem pousar. Em instantes uma clareira surgiu diante da aeronave, onde desceram com segurança. Ao pousarem, notaram ao lado uma placa de 6m de altura que dizia “Jesus é o Senhor – a Bíblia”.

Orar em um momento de extrema dificuldade, receber livramento, agradecer e falar disso para o mundo inteiro.

Para o site G1,fonte da notícia, isto faz parte do “planeta bizarro”. Mas para quem crê, do absolutamente normal no mundo da fé.

sexta-feira, maio 23, 2008

Toque de Vida em Livro

Atendendo aos vários pedidos, foi iniciada a pré-produção do livro de mensagens do Toque de Vida.

Nesta fase, vamos selecionar 100 mensagens para serem impressas na primeira edição. E, é claro, não poderíamos deixar de pedir a sua participação.
Escreva pra gente contando quais são as suas 5 mensagens preferidas, aquelas que, na sua opinião, não podem deixar de estar na coleção.

Para os que participarem, sorteio de um ‘mochilão black’, (na foto) da
Pop Rock, a rádio da Ulbra..

Você tem até semana que vem para pesquisar seus arquivos ou sua memória. Também aqui no blog se encontram todas as mensagens enviadas.
Você pode participar da construção deste livro de meditações para a vida. Quer nos ajudar?

Minutos



7 minutos de terror.

È como a NASA chama o tempo em que leva uma nave espacial para entrar na atmosfera de Marte, frear, e tocar o solo. É o que vai enfrentar a Mars Pheonix Lander, no próximo domingo. Anos de preparação e nove meses de viagem da missão que foi enviada vão se decidir nestes 420 segundos em que a nave tentará uma aterrissagem segura em solo marciano.

Peter Smith, da agência espacial americana, diz que não se sente confiante, mas que está otimista. Ed Weiler, administrador associado, declarou: “Tudo precisa dar certo. Você não pode admitir nenhuma falha”
A matéria é da CNN.

O tempo é relativo. Sete minutos pode ser muito quando seu time está ganhando. Mas muito pouco quando está atrás no placar. Pode ser pouco para aproveitar um bom momento, e pode ser muito para quem espera uma definição. Mas uma coisa é absoluta: o terror que pode nos alcançar quando algo muito importante não dá certo em nossa vida. Especialmente aquilo que foi preparado por meses. Ou um relacionamento que foi cultivado por anos. Em poucos minutos, tudo pode ser posto a perder.

Felizmente, ao contrário da missão da Phoenix, nossas falhas têm volta. Os 360 minutos de terror em que Jesus Cristo permaneceu pendurado na cruz - a missão mais importante que já existiu - nos garantem, por todas as horas de nossa vida, possibilidade de recomeço. Tentar de novo. Utilizar bem todos os segundos, com paciência e humildade. Especialmente para aquilo que é mais importante.

Não somos uma missão espacial. Mas sim, temos a missão especial de vivermos com Deus. Podemos lembrar sempre que para falha existe o perdão. Para o terror, existe o amor. Para a vida, na fé Nele, podemos exercer o preparo e cuidado com o que realmente importa em nossa vida.

Um dia nossa vida inteira será decidida em poucos minutos. E como eles serão? Que bom se pudermos responder, com confiança: “uma aterrissagem perfeita e segura nos braços do Pai”.

Minutes

7 minutes of terror.

This is how NASA calls the the time it takes to a spacecraft to enter the atmosphere of Mars, slam the brake and hit the ground. That’s what Mars Phoenix Lander is going to face, next Sunday. Years of preparation and nine months of space travel will be decided in this 420 seconds in which the spacecraft will try to land safely on the red planet’s ground.

Peter Smith, from NASA, says he doesn’t feel confident, but in his heart, is optimist. Ed Weiler, associate administrator, said “everything has to go right. You can't afford any failures."
The story is from CNN.

Time is relative. Seven minutes may be too much when your team is winning, but too short when it’s not leading the score. It may be too few to enjoy a good moment, but too much for he who waits for a definition. But one thing is absolute: the ‘terror’ that reaches us when something very important goes derailed. Even more if it’s something prepared for months. Or a relationship from years. In a couple minutes, everything may be lost.

But differently from the Phoenix mission, our failures are not definitive. The 360 minutes of terror in which Jesus Christ hanged on the cross – the most important mission ever – assure us, for all the hours of our life, opportunity for a new begginning. To try again. To use well every second we have, specially for the things that are really important in our lives.

Once we are not a spacial mission, we have second chances. And we have a special mission - to share His love with people whose lives are about to crash. Sharing the news that for all failures there is forgiveness. For terror, there’s love. For living, there is faith. And that His directions strenghten us to take care of what really matters.

There will be a day when our life will be decided in a few minutes. How will they be? How great if we answer to that question by saying, with confidence: “A safe and perfect landing in our Father’s arms”

quarta-feira, maio 21, 2008

Virtude

“Sabedoria é saber o que fazer a seguir. Virtude é fazer”

David Jordan

Por dentro


Fonte da imagem


Beatriz comentava com Juliana,

-Eu não consigo, não dá certo, todos fecham as portas para mim!
-E mesmo, não está conseguindo nada? E aquela oferta de emprego que vimos no jornal?
-Não vai dar, eu sei que vão preferir outra pessoa.
-E naquela Universidade?
-Também não vai dar, eles estão fechando as portas pra muita gente, pra mim também fecharão.
-E que tal o concurso público, que vai sair mês que vem?
-Ih, pior ainda. É feito pra gente rodar mesmo, não tenho chance!
Depois de algum tempo, a amiga então disse:
-Beatriz, não são as pessoas e empresas que estão fechando as portas pra você. Você mesma as está fechando por dentro.

Se o medo pode paralisar, a desesperança consegue ser pior. Faz sentar no chão e desistir de caminhar. Quem quer olha o jardim de dentro de casa, se não abrir a porta... tudo que conseguirá ver é uma porta fechada.

Quando a esperança não mora dentro, também não pode ser encontrada fora. É dentro que Deus faz nascer, pela fé em Jesus, a confiança para seguir em frente. Para fazermos valer aquele ditado de que ‘coragem não é a ausência do medo, mas sim, a capacidade de avançar apesar dele’. Muitas das portas pelas quais precisamos passar abrem pelo lado de dentro. Enquanto entregarmos adiante o molho de chaves, há poucas chances de conseguirmos sequer uma fresta.
E, se mesmo girando a chave, alguém mais à frente fechar o acesso, continuamos na certeza de que é Deus que, no fim, domina todas as entradas e saídas. Não há porta que Ele não conheça. E não há passagem que escape do seu olhar.

Quando nossa porta interior permanece aberta para a ação de Deus, muitas portas exteriores deixam de ser grandes obstáculos. Várias delas se abrem. E as que insistem em manter-se fechadas, servem apenas para nos estimular a lutar. Se uma se fechou aqui, Ele sabe quais as que ainda vão nos favorecer. Especialmente a última e definitiva, com acesso para a vida que não tem mais fim. Esperança que nos faz olhar em frente, e que jamais nos deixa parar de caminhar.

Basta não fechar a porta.

terça-feira, maio 20, 2008

em inglês

Inicia esta semana uma nova lista de e-mails do Toque de Vida: em inglês. Uma vez por semana, um ‘Touch of life’ será enviado para leitores brasileiros e também do exterior.

Se você quiser fazer parte também, é só escrever e solicitar.
toquedevida@ulbratv.com.br

Quando se ouve

Fonte da imagem

É difícil escolher a reação ao ouvirmos determinadas frases infelizes.

“Se ter irmão fosse bom, Deus teria dois”
E você é de uma família de muitos irmãos.

“Qualquer um faria o que ele faz”
Quando você está se esforçando por fazer o seu melhor.

“Se é casada é melhor, menos incomodação...”
Em público, pelas costas, sobre uma pessoa amiga.

“Você só faz coisa errada”
Num relacionamento onde você sabe que também acerta.

Quando vale a pena ‘se incomodar’? Nâo é fácil escolher a hora certa. O comentário pode ser infantil, ou a ocasião pode não merecer. A pessoa pode não valer o transtorno, ou pode ser maior a vontade de não descer ao nível citado acima. Uma situação mais difícil se lembrarmos do dever de amar o próximo (e até o inimigo), como disse Jesus.

Mas ao menos não podemos dizer ao Mestre que ‘falar é fácil...’. Porque Ele falou e também fez. Amou e deu sua vida por pessoas que faziam comentários desde os mais irônicos, “olha só, ele faz refeições com pecadores!....”, até àqueles que pegaram pesado, chegando a pregá-lo numa cruz.
Ele ouviu de tudo, de quase todos, mas não desisitiu de seus princípios. Não desceu ao nível da deselegância, mas sim, desceu em nossa direção, para nos compreender e amar. Porque, para Ele, cada ser humano valeu e vale todo este transtorno - que nos proporciona retorno para os braços do Pai.

E para nos ajudar a exercitar a paciência e a compreensão. Claro, há horas em que determinados comentários merecem correção, ação. E, se necessário, até punição. Mas para muitas situações cotidianas, asborver o impacto, desviar a ira, e pensar um pouco mais acima pode nos ajudar a compreender aquele está um pouco abaixo, em termos de respeito e maturidade, e ajudá-lo a progredir.

Quando se ouve a voz Dele a nos orientar, ouvir as palavras alheias - e as nossas próprias frases - pode tornar-se um bom exercício para a audição.
E para o coração.



"Seja gentil - pois cada pessoa que você encontra está lutando uma difícil batalha."


Fonte> Post Secret20

segunda-feira, maio 19, 2008

Sexta-feira comentada

Alguns retornos de leitores sobre os Toques da sexta-feira passada, 16.05:

_Leitor de Porto Alegre comentou sobre o porquê dos termos “ficar, ficante e rolo”, da palestra para jovens este final de semana. Na verdade, o tema geral era, de fato, “namoro noivado e casamento”. Como, entretanto, estes são temas que ficam para cada vez mais tarde na vida dos jovens, e a média de idade em Congresso tem sido de 13 a 18 anos, a idéia é fazer a primeira parte constando sobre o “ficar” e seus desdobramentos, que fazem parte da realidade ao redor deles.

_Leitor de Canoas comenta, sobre o texto
Exagero: “Mas será que um exagero, mesmo pequeno, não é, também, uma mentira?... e tem diferença entre mentira pequena e grande, ou entre pecado pequeno e grande?”. Bem lembrado. A intenção da mensagem era estimular o exagero no sentido de “ir além do comum” e “dar bastante ênfase ao que é bom”. Por isto também foi colocada a frase, “se for com sinceridade”.
Mas, de fato, se exagerar for sinônimo de mentir, é mentira. Se demos a entender outra coisa no texto, nosso sincero pedido de desculpas.

_Leitor de St. Louis, EUA, sobre a frase, “a Banda da capela vai junto para liderar o louvor do encontro”, comenta que “louvor não eh soh musica”. Bem lembrado. Podemos louvar a Deus de diversas formas. Até no silêncio.



Obrigado!

In English

Dear friend:

We are launching this week the mail list for ‘Toque de Vida(‘Touch of life’) in English’. Every week we will carry a short message (illustration + application), intending to be one more option for christian spiritual feeding.


The texts probably, in terms of style, will not be in a so smooth English, but will always try to communicate the Word of God in a clear, objective and contemporary way. Fell free also to share it and to recomend anyone who would like to join ‘Toque de Vida’.

To subscribe, please email:
toquedevida@ulbratv.com.br


Blessed week with Him,



Pastor Lucas André Albrecht
http://www.toquedevida.blogspot.com/

Nada especial

Nós temos motivos para agradecer, de fato.

Aconteceu neste fim de semana, em nossa viagem a Santa Catarina. Na ida, praticamente não houve tráfego, a maior parte do tempo a estrada estava apenas esperando nossa passagem.
Mas na volta não foi bem assim. Na segunda metade, dentro do Rio Grande do Sul, muito movimento, E foi perto da cidade gaúcha de Lajeado que... nada de especial aconteceu. Seguimos em frente, com segurança, até chegarmos sãos e salvos em casa.

“Ah, certo. E daí? O que há de excepcional tem isso?”

Aí é que está . Nada. Mas tudo. Se tivesse acontecido algum acidente ou problema, e mesmo assim eu estivesse aqui escrevendo esta mensagem, já seria motivo suficiente para olhar para Cima. Mas tendo viajado 1000 quilômetros e nem ao menos um pneu ter furado, maior ainda é o motivo de nossa gratidão pelo cuidado de nosso Pai para com os 7 viajantes (que tiveram uma otima acolhida no congresso em Joaçaba, SC).

Sim, lembramos mais de agradecer quando o mal acontece e somos livrados dele(o que é importante!), do que por todo o bem que nos cerca cotidianamente, e nem nos damos conta. É bem humano e acontece a todos, pois nossa rotina nos faz pressupor tanta coisa que somente no excepcional lembramos do que é normal.
Jesus, no entanto, é paciente e compreensivo. E por isso, não cansa de colocar placas no caminho para nos lembrar de sua presença e cuidado. Algumas, de advertência. “Arrependimento necessário adiante”. “Parada obrigatória”. Outras, de estímulo, certeza e amor, com basicamente o mesmo dizer: ““Segurança, Refúgio, perdão, amor - ao longo de toda a estrada”.
Sem pedágio.

“Nada de especial”. Também nestes momentos temos muitos motivos para agradecer a Deus por Sua presença sempre especial.

sexta-feira, maio 16, 2008

Congresso

Neste fim de semana o Pastor Lucas palestra em Joaçaba, SC, para os jovens luteranos do Distrito Local, sobre o tema “Ficar, ficante e rolo”
A Banda da Capela da Ulbra vai junto, para liderar o louvor do encontro.

Por falar em banda da capela, conheça o clipe da música “Começo sem fim”.


Começo sem fim

Exagero

Ao contar adiante uma notícia, não é difícil aumentarmos um pouco. Ou até exagerarmos. Seja o terremoto na China, o ciclone em Mianmar ou o acidente na esquina. Se o carro deu duas voltas, acabam sendo três. Se um numero x de pessoas foi atingida, pode se tornar x + n. Se o acidente machucou um tanto, no final a pessoa já saiu toda quebrada. Dramatizar e acrescentar uns pontos parece valorizar em muito nosso conto.

Nas coisas ruins exageramos. Facil, fácil. Contar tragédia não vende só jornais. Aumenta também o nosso ibope com nosso circulo de relacionamentos. Se formos o primeiros a contar então.. dá quase para ver e tocar aquele friozinho na barriga ao ver os olhos arregalados dos ouvintes “é mesmo? Me conta!”. 10 vira 50. Mosquito vira elefante. Dente quebrado vira UTI.

Já que gostamos de exagerar, por que não fazer isso com as coisas boas? As ruins, já acontecem sozinhas, ninguém precisa adicionar. Mas e se resolvêssemos aumentar um pouco o que acontece de bom.
Faria mais mal ou mais bem?
“Adorei sua fala!”
“Mas teu cabelo está realmente maravilhoso!”
“Conhecer você foi realmente muito bom!”
“Deus foi absolutamente estupendo em minha vida esta semana!”

Este é o tipo de exagero que, se utilizado com sinceridade, pode aliviar os efeitos dos tornados e terremotos da vida de muitas pessoas. Aquela que há[ tempos não ouve um incentivo. Aquele que é motivado por uma palavra de gratidão. Quem nunca tinha sido elogiado em público. Quem guarda um exagerozinho amigo para sempre no coração.

Deus já deu o exemplo. E sincero. Seu amor ‘exagerado’ é capaz de amar o mundo inteiro, perdoar o mundo inteiro, dar novas chances e oportunidades a quem quiser e pedir. Em fé. Não é exagero dizer que Jesus Cristo mudou a história. Parou sua vida por nós. E continua a aumentar seu cuidado e carinho sobre nossa vida e viver.
Para aumentar fofocas e tragédias, já há até profissionais. Podemos gastar nossos aumentos com palavras que construam vida, alimentem almas, valorizem jeitos de ser.

De fato, este nosso Deus é mesmo espetacular.
Com exageros.

quarta-feira, maio 14, 2008

gratidão

“Sentir gratidão e não expressar é como embalar um presente e não entregar”

William Ward

Fast fé

Um texto do blog intermezzo, citando um novo estudo de Jakob Nielsen, mostra que as pessoas em média lêem 28% das palavras de um site na internet. Diz ainda que 25 segundos é o tempo mínimo de navegação em uma página, com 4 segundos a mais para cada 100 palavras. E que apenas 16% lê textos virtuais letra por letra.

Fast (rápido). Cada vez mais apressado este nosso mundo, Fast food, fast relacionamentos, fast fofocas da hora. Quanto tempo você agüenta em média em uma fila até começar a achar ruim? Quanto tempo espera um download até começar a se irritar? E para buzinar se, no sinal verde, o carro da frente não arrancar?
Rápido. Até mesmo o Toque de vida, breve e objetivo, não escapa da necessidade de concisão.

Neste mundo de fast tudo, entra o perigo da fast fé. Querer que Deus resolva tudo imediatamente, as coisas acontecendo rapidamente exatamente do jeito que planejamos. Querer os resultados sonhados quase tão rápido quanto um xis qualquer coisa. E com fritas para acompanhar.

Por outro lado, o que é fast mesmo, em padrões divinos, às vezes relutamos em utilizar. O perdão, por exemplo, recebido e dado. Uma palavra de conforto. Um toque, um abraço, um sorriso. Eles não levam mais que, digamos, 3 segundos. Mas não raro levam uma eternidade para entrarem em nossa vida ou saírem por nossos lábios, braços, corações.

É a hora de nos lembrarmos da calma de nosso Pai, que entende nossa pressa. Mas que quer nos desacelerar. Ao menos para compreender e saber diferenciar a hora em que a pressa é amiga da perfeição e a hora em que paciência é amiga do coração.
Sem dúvida, tempo e pressa são fardos modernos, que precisam da desaceleração que Jesus Cristo ofereceu. Alivio “aos que estão cansados e sobrecarregados”, sombra e descanso para o acelerador sem direção.

E – espero - paciência para ser um dos 16% e ler até aqui com atenção.

Se este foi o seu caso, obrigado!

Música na Capela




Entrada Franca.

terça-feira, maio 13, 2008

Vontade

“Nada é fácil para quem não está a fim de fazer”

Nikki Giovanni

Surpreendente

Escreve o pastor Ken Klaus, da LHM:
“Há algum tempo, conheci uma mãe que gostava de ler histórias bíblicas para seu filho. Uma noite, após ela ter terminado, o garoto olhou para ela e disse: “Sabe, mamãe, eu gosto de Deus. Você nunca sabe qual é a próxima coisa que ele vai fazer”.

Se você já duvidou da exatidão desta afirmação, veja
esta história que a Associated Press publicou semana passada.

Lisa Harrell trabalha em na repartição postal do governo Americano. Ela estava entregando cartas em uma casa quando notou um bebê brincando na janela diretamente acima da porta de entrada.
Lisa contou que a próxima coisa de que se lembra é de estar segurando nos braços a criança de um ano de idade.

A mãe disse que ela havia colocado a criança na cama, que é da janela. Quando desceu por alguns instantes, o bebê engatinhou para fora da janela e caiu diretamente nos braços abertos de Lisa.

Os paramédicos examinaram o bebê e constataram que ele estava absolutamente saudável. Intacto

Você nunca sabe o que Deus vai fazer a seguir”

No Salmo bíblico 91, lemos: “Deus mandará que os anjos dele cuidem de você para protegê-lo aonde que você for. Eles vão segurá-lo com as suas mãos para que nem você não tropeçar em nenhuma pedra”.
De fato, nunca sabemos o que vem a seguir, quando se trata de Deus Suas ações graciosas sempre conseguem nos surpreender. Como quando enviou seu Filho, para um mundo que o rejeitou e até o matou. Mas que com este ato, nos garantiu surpreendentes perdão, vida e paz.

Você está pensando em desistir do seu relacionamento? Dos estudos? Achando que não conseguira mais resolver o problema que o incomoda? Está temeroso do que o futuro pode lhe trazer?
Então deixe tudo isso cair nas mãos certas: as do nosso Pai celeste.

E surpreenda-se com o que virá a seguir.


Fonte da ilustração

segunda-feira, maio 12, 2008

Seguro

“Tentações raramente vêm enquanto estamos trabalhando”.

W.N. Taylor

Referência

Saímos para fazer compras ontem, depois das 18h, e nenhum supermercado estava aberto. Fiquei surpresíssimo. Nem em datas como Páscoa e Dia do Trabalho estes estabelecimentos deixam de abrir. Aposto que no dos Pais não vão parar. Mas no dia das mães, nenhum lugar para estacionar.
Uma atitude de respeito para com o dia, suponho.

Seria, então, a mãe a última referência de segurança e valor para uma sociedade cada vez mais com cada vez menos conteúdo real?

Permanente

Segundo o biógrafo de Johann Sebastian Bach (1680-1750), nos últimos 20 anos de sua carreira, este gênio alemão já era considerado por seus contemporâneos como alguém meio ultrapassado, ‘fora de moda’. As novidades do momento já começavam a substituir a obra barroca do músico luterano.

Que tal se Bach tivesse resolvido seguir a moda, ou a opinião dos críticos, e mudado seu estilo? Dentre outras conseqüências, não teríamos algumas de suas obras-primas, que foram produzidas justamente neste período, mais especificamente nos 4 anos finais de sua vida.

Modas surgem, modas desaparecem e nos desafiam em nossas convicções. Quando se trata de uma roupa, um carro, um sapato, as conseqüências até podem ser mínimas. Mas de que a nossa vida poderá ser privada se resolvermos mudar o principal? Convicções, fundamento, estrutura... O resultado futuro pode ser nada harmônico.

Podemos mudar muito, mas é melhor que não seja nada do que é essencial - o Caminho que sabemos ser o correto, a Direção que não muda conforme gosto ou opinião. Ao menos não sem corrermos sérios riscos. Num mundo em que modas e modos são relativos, e que opiniões podem mudar como se troca de partido, em Deus encontrarmos certeza e segurança de que os princípios lançados por Ele jamais vão mudar. E nós, firmados neles, podemos ser maleáveis e flexíveis o suficiente para conhecermos o ponto de não chegarmos a quebrar. E podermos enxergar um futuro coerente com o nosso modo de crer e pensar.
.
Se tivermos alguma dúvida quanto a isso, basta deixar o tempo passar e saberemos o que realmente resiste.

A obra de Bach esta aí, como um bom exemplo desta afirmação.

sábado, maio 10, 2008

Dia das mães

Mensagem especial em vídeo do Toque de Vida para o dia das mães.

Às vezes sempre


ÀS VEZES SEMPRE

Às vezes você está longe – mas está sempre por perto do meu ser.

Você pode ter momentos tristes – mas a ser alegre, aprendi com você.
Às vezes você pode estar cansada da vida real - mas com você aprendi a sonhar.

Você até ralhou comigo em tantos momentos – mas com você aprendi belas palavras, que valem por uma vida.

Às vezes você me deu o seu colo – mas sei que muitas vezes gostaria do meu abraço.

Você é sempre exaltada pelo que faz – mas sei que às vezes não dispensaria ser lembrada por quem é.

Às vezes você quase perde as esperanças – mas sempre ensinou o melhor caminho: fé em Deus.

Às vezes lembramos da mãe somente em um dia especial. Mas sabemos que este dia se repete sempre. Porque mãe não deixa de ser nem por um minuto. É uma missão de Deus para toda a vida.

Às vezes ser mãe tem seus momentos de tensão, ansiedade e dificuldades, mas jamais torna-se apenas uma obrigação ou fardo. Porque uma mãe não trabalha apenas com as mãos, orienta apenas com a voz, nem enxerga somente com os olhos. Uma mãe não sorri apenas com os lábios nem repreende apenas com o olhar. Ela faz tudo isso sempre com o coração. Ele é quem faz. Quem acolhe e quem educa. Quem sustenta.

Por isso, mãe, se às vezes teu coração está triste, machucado ou sofrido, lembre-se sempre de que o Papai do céu te ama como filha, te acolhe com carinho e te fortalece a fé no Filho para que sigas em frente, com a força que Ele dá.

MÃE!
Às vezes eu não digo,
Mas sempre penso muito:

EU AMO VOCÊ!

sexta-feira, maio 09, 2008

Não corra

"The faster the speed, the bigger the mess".
Quanto maior a velocidade, maior a bagunça.

Esta propaganda de conscientização, veiculada na Irlanda e na Irlanda do Norte, é forte. Tanto que só é veiculada depois das 9h da noite. Mas a mensagem é importante. Muito importante.
Alerta sobre como pequenas coisas podem causar grandes estragos. Especialmente na vida de terceiros, que não têm nada a ver com isso.




Faster_speed_bigger_mess
Colocado por sortie69

Fotos - Planeta Gospel 2008

Imagens da noite de louvor dia 03.05 em Porto Alegre.

Fotos: Raphael Fraga

Pastor Paulo Brum liderando o louvor. O projeto 'Worship leader' abriu a noite.


O teatro da Amrigs em Porto Alegre, lotou no sábado, 03.05. 700 pessoas louvaram a Deus juntamente com as 5 bandas da noite: Paulo Brum e worship leader, Cimballuz, Christall, Herdeiros e Sãos e Salvos.



Pastor Paulo, Coro Sacro da Ulbra, banda SONs, Tom Pacheco, e quarteto de metais


Coro Sacro da Ulbra.

Frase


“Se ninguém falasse a menos que tivesse algo a dizer, a humanidade logo perderia a utilidade do discurso”

W. Somerset Maughan

Salva-vidas

Fonte da imagem


O livro, “What Really Sank The Titanic," (“O que realmente afundou o Titanic”), sugere que o triste fim do lendário transatlântico não foi devido ao iceberg. Segundo a obra, os fabricantes, ao invés de usarem rebites de alta qualidade na confecção no navio, em alguns lugares utilizaram prendedores de qualidade inferior. Como resultado, o casco não resistiu e o navio foi ao fundo. 1500 vida foram perdidas.

Em resposta, a companhia Harland and Wolff, fabricante do super-navio, afirmou que isto não é verdade, e que foi de fato a colisão com a montanha de gelo que causou a tragédia.

Pensando bem, se fôssemos nós dentro do Titanic, ou um parente, o que isso importa?
Faz diferença qual é a causa quando um navio está irremediavelmente afundando?

Não. A verdade é uma só: ele está indo para o fundo e, se não fizermos nada, vamos junto com ele.
Precisamos de um salva-vidas.

Isto coloca em outra direção a busca por respostas em meio a possíveis naufrágios em nossas vidas. Nem sempre resolve a situação ficar apontando culpados, levantando causas ou reclamando do azar. Se a nossa vida ou de alguém próxima a nós corre perigo, o melhor é buscar o auxilio de quem pode impedir o pior de acontecer.

A alternativa que temos em Deus, é mais do que botes salva-vidas. Encontramos reconstrução. Pois se um navio fazendo água quase não tem mais saída, uma vida que afunda precisa exatamente da Água da Vida para voltar à tona, e retomar sua direção. Jesus Cristo é capaz de bombear pra fora o peso que nos arrasta para o fundo, e dirigir nosso olhar para cima, de onde podemos ter orientação. E ‘amarra’ a vida de um jeito que não há acidente que seja capaz de nos afundar.

“Nem mesmo Deus pode afundar este navio”. é a frase lendária da partida do Titanic, que provavelmente não foi dita por ninguém. Mas que Deus é quem pode trazer à tona uma vida em emergência, está mais do que dito. Foi registrado em Palavras que jamais vão submergir.

quarta-feira, maio 07, 2008

É verdade

“As mentiras mais cruéis freqüentemente são contadas em silêncio”

Robert Louis Stevenson

Lembrete

O comentário veio em boa hora. Pois eu já sabia, mas não mais fazia.

Quando comecei a freqüentar a academia, praticava 40 minutos de aeróbico e mais vários exercícios de musculação. Não para virar um Schwarzenegger, mas porque sabia, por orientação, que isto ajuda na perda de quilos extras. Só que saber, nem sempre é fazer. E não estava mais fazendo.
Na visita ao Jean e à Patrícia, no início do mês, ela, que é mestre na área, comentou. musculação não só ajuda neste processo como o maximiza, posteriormente. Por exemplo, se para levantar um objeto você ia gastar 5 calorias, gasta 10. Ou mais.

Resultado: voltei a fazer musculação após o aeróbico. Ou até antes. (o que o ser humano moderno sobrepesado não faz por uma promessa de perda de ganho...)

E o fato me fez refletir sobre os recados diários para a saúde da alma que Deus nos dá. E sua importância. Mesmo que sejam óbvios, ou repetidos. Através de um amigo, da companheira, um quase erro, um acerto, um sorriso, uma conversa sincera. Sempre são bem-vindos e úteis. Sempre.

Ele sabe o quanto gostamos de esquecer o que é mais importante. Pois o supérfluo costumamos lembrar (do corredor dos chocolates a gente quase nunca esquece...). E sabe o quanto precisamos ser lembrados de seu grande carinho, cuidado e das dicas de ginástica para o interior que só Ele tem.

Recados que livram a alma dos sobrepesos. E mantém a fé ativa e forte para viver em ação.

terça-feira, maio 06, 2008

Reprise

A partir da segunda, 05.05, o Toque de Vida tem horário fixo para sua reprise noturna: 23h50. Logo após o Bibo Nunes show, que estreou também nesta segunda.

Pela manhã, segue às 8h.

duas coisas

“Algumas vezes, tudo o que precisamos é de uma mão para segurar e de um coração para nos entender”.

William Shakespeare

o que você esperava?

Dois amigos encontram-se, um deles há pouco tocando seu negócio próprio.
-E aí, como está?
-Tudo certo, e você? Como é que anda a nova empreitada?
-Pois é, sabe que ando meio chateado?...
-Puxa.. mas você estava tão animado há 3 meses. O que houve?
-Pois é... Eu estava empolgado, tinha por objetivo queria me estabelecer, ter sucesso, sustento, e realização. Tinha sonhos e metas. Só que está começando a complicar. Capital de giro, fechamento, fornecedores, crédito, ainda não tenho o movimento que preciso... Tem dias que nem tenho tanta vontade de sair da cama.
O outro amigo, com carinho, comentou:
-Mas, meu querido amigo, ao abrir um negócio, o que é que você esperava?

A pergunta pode ser aplicada aos relacionamentos em nossa vida. O que esperávamos ao casar? Ao iniciar uma amizade? Ao aceitar o novo emprego? Ao iniciarmos a faculdade?
Ao abraçarmos a fé?

Pronto. Que bom colocar os pés no chão. Pois as decepções na vida acontecem por expectativas mal formadas. Como no relacionamento com Deus, por exemplo. Se alguém pensar que estar na fé é navegar o mar da felicidade; determinar o futuro conforme nossa vontade; garantia de “saúde e riqueza”... A decepção é igualmente garantida.

Expectativa confirmada é aquela que se fundamenta na palavra de Deus. Ele não deixa dúvidas: A dificuldade vem; mas também com ela vem a força. As coisas boas vêm igualmente, e temos a alegria ampliada várias vezes. Principalmente porque o principal não precisamos mais esperar, Ele já confirmou em Cristo: fé, vida e perdão em caixa. Sempre.

O que nos lembra que, das pessoas, podemos esperar palavras mal ditas, promessas não cumpridas, dias sem brilho ou semanas com falta de sol. Inclusive de nós mesmos. O importante é que, enquanto estivermos com Ele, sabemos que o contrapeso jamais falta, e até supera. Alegria acima da expectativa. Recomeço. Brilho nos olhos, palavras com o coração, gestos amigos, confiança e precisão.
Investir na vida é saber das pedras no caminho sem perder de vista aonde a estrada vai nos levar.

Fé em Deus é o ‘negócio próprio’ sempre promissor, garantido por Ele. Porque é claro e preciso. Não alimenta ilusões, mas permite sonhos. Não pinta o quadro fictício, mas sempre tem belas paisagens. Não anuncia somente vitórias, mas garante que sempre vamos jogar.

Ele nos ajuda a acertar no esperar.

Novos horários, novas atrações

Na segunda 5 a Ulbra TV deu início a uma programação com novos horários e programas.

As novidades começam cedo. Às 11:45, Maria do Carmo Bueno Garcia volta ao horário do almoço e apresenta de segunda a sexta o novo Maria do Carmo Ao Meio-dia. É uma revista eletrônica com notícia, esporte, estética, moda, previsão do tempo e entrevistas voltada para o público feminino.

O político Domínio Público ganha novo formato e horário: segunda a sexta, às 21:50.

Às 22:15, o comunicador Bibo Nunes estréia seu talk-show que vai ao ar de segunda a sexta sempre às 22:15.

Em função disso, a sessão de filmes dublados, o Cine 48, muda de horário. Agora, de segunda a sexta à meia-noite. Aos sábados, segue às 22:30.

segunda-feira, maio 05, 2008

A vida assim

"Enquanto houver vontade de lutar haverá esperança de vencer"

S. Agostinho

Extra

Creio que o Brasil inteiro acompanha pelos noticiários o que tem acontecido aqui no sul país em virtude do ciclone extratropical que nos fez uma visita. Principalmente sobre as enchentes e estragos.

Comentários poderiam ser feitos a respeito do tema, mas compartilhamos hoje um depoimento. É do Pastor Eli Muller, que veio com uma turma de jovens de Maquine, RS, para o Planeta Gospel 2008, sábado, 03.05, em Porto Alegre. A localidade no nordeste do Estado foi bastante atingida especialmente pelas águas. No trecho abaixo, fica sublinhada a certeza e confiança que a fé cristã, um dom extra-racional, é capaz de proporcionar.

“Saímos daqui com uma das maiores enchentes das últimas décadas, quase como a do ano passado que foi a maior em 53 anos. Saímos com muita chuva, e claro, com o noticiário do que havia acontecido em Porto Alegre no dia anterior. Muitas famílias me ligando preocupadas e pensamos até em cancelar nossa ida.Mas por fim resolvemos ir.

Saímos debaixo de uma chuva muito forte, o que aumentou a tensão e o medo de todos. Alguns querendo desistir em última hora. Entramos no ônibus, oramos pela viagem o que acalmou um pouco nosso medo e a chuva passou no caminho de POA. Só que o que não sabíamos é que aqui continuou.
Ninguém se arrependeu em ter de enfrentar a chuva e o vento, todos agradecidos a Deus e felizes por não terem desistido nem cancelado a participação. Todos estavam maravilhados. [O evento] durou mais de 3h e parece que levou 30min.
O que não contávamos é que a chuva não parou aqui. Quando voltamos a BR 101 interditada, policiais nos informaram que era depois de Maquiné, um susto, um alívio, mas ainda não estávamos em casa... Quando chegamos no trevo, o susto foi maior. Tudo alagado, não enxergávamos a rodovia que entra na cidade. O medo e a apreensão voltaram e tomaram conta.
Entra então os dons de que Deus deu e a Sua mão Graciosa sobre nosso motorista, e apenas pelo rumo, com água entrando pela porta, ele conseguiu com sua habilidade e calma passar, e por fim vimos a faixa da estrada à frente. Passamos!!! Deus nos acompanhou de várias formas na ida, lá e nos carregou em seus braços na volta. Por fim felizes, aliviados conseguimos chegar em casa. E agora podemos contar a todos a grande obra do Senhor em nossa viagem ao Planeta Gospel.”

Viver a fé sempre traz extras para a vida de quem a tem.

domingo, maio 04, 2008

Espetáculo

Realmente um grande momento o Planeta Gospel 2008, sábado, 03.05, no Teatro da Amrigs, em Porto Alegre. Cinco bandas, 700 pessoas e muita música boa.

Em breve, fotos do evento.

O Toque de Vida esteve presente e nos domingos 18 e 25.05 você confere um pouco do que foi esta grande festa musical cristã.

quinta-feira, maio 01, 2008

Aquecimento Planeta Gospel 2008

Para entrar no clima do Planeta Gospel 2008, confira a canção “Me Refez”, gravada no Ensaio do Pastor Paulo Brum, que vai abrir a noite, juntamente com a Banda SONs, Coro Sacro da Ulbra, Tom Pacheco e naipe de metais.


Me refez - Paulo Brum, SONs, Coro Sacro da Ulbra


Update: Também no You tube

Planeta Gospel

O Pastor Lucas e o Alexandre Ernst, da comissão organizadora, estiveram no programa Cafezinho, da Pop Rock, na quarta-feira, 30.04, falando sobre o Planeta Gospel.

Ouça aqui

Foto: Jaqueline Ernst/Ulbra TV

Mais detalhes sobre este grande evento de música cristã contemporânea, acesse:
http://www.planetagospel.org/

Sem imitação

Foto: Jaqueline Ernst/Ulbra TV


Quarta, 30.04, participamos do ‘Cafezinho’, na rádio Pop Rock, divulgando o Planeta Gospel 2008. O Alexandre Ernst, organizador do evento, e eu fomos muito bem recebidos por toda a turma (Mauro, Simone, Adriano, Paulo, Arthur, Ramiro, Couto e Eron) e pudemos falar por alguns minutos a respeito deste evento de música cristã que acontece no sábado, em Porto Alegre.

Antes de entrar no estúdio, falava com o Adriano Domingues e, na conversa, um fato interessante chamou minha atenção. Ele me comentou como veio parar na rádio da Ulbra, há um ano, quando trabalhava em outra emissora. Estava no aniversário de uma amiga e, por algum motivo, ela pediu que, de brincadeira, ele fizesse algumas imitações. Acontece que no mesmo local estava um amigo da Pop Rock, que achou muito legal. Dias mais tarde, quando a rádio pensou em um comunicador, o Adriano foi mencionado. E convidado. Surgiu ali uma nova oportunidade de demonstrar habilidades, especialmente imitações, no que ele é muito bom.
Tudo porque, alem do talento, por coincidência duas pessoas estavam no mesmo lugar em um determinado dia.

Concidência?

Para alguns casos, esta palavra resolve, mas para tantos outros, eu penso seriamente que não. Acho inclusive que o Adriano pensa o mesmo sobre este episódio de sua vida. E cada um de nós pode citar casos. Uma boa impressão por um comentário quase ao acaso. Oportunidades em um ambiente de extrema dificuldade. Um encontro ao acaso que resulta na melhor amizade de nossas vidas. Uma frase dita de maneira casual e que acabamos levando pelo resto da vida. Meses de ânimo por causa de uma palavra de fé.

E assim, ‘do nada’, Deus costuma agir. Acontece que nem sempre costumamos perceber. Claro, ficamos esperando aqueles grandes milagres e sinais, aquelas maravilhas de prender a respiração, quase que espetáculos pirotécnicos de espiritualidade... e esquecemos facilmente de olhar os ‘pequenos milagres’ que Deus realiza todos os dias, conduzindo nossas vidas da melhor maneira. Melhor, porque é a maneira Dele. E, sendo o jeito de Deus, sabemos que é o único que nunca falha.

Ações diárias, constantes, e que nos fazem ver que da menor tábua Deus pode fazer o maior trampolim em nossa vida.

Pessoa inigualável. E impossível de se imitar.



PS: Para ouvir a participação no Cafezinho, clique aqui.

Novo Número

O mês de abril marcou a nova marca máxima de visitas ao Toque de Vida: 1868 visitantes únicos clicaram em algum dos nossos links.
No número de pageviews, recorde igualmente, 2770.

E a gente não cansa de dizer: obrigado a você!