Sexta-feira comentada

Alguns retornos de leitores sobre os Toques da sexta-feira passada, 16.05:

_Leitor de Porto Alegre comentou sobre o porquê dos termos “ficar, ficante e rolo”, da palestra para jovens este final de semana. Na verdade, o tema geral era, de fato, “namoro noivado e casamento”. Como, entretanto, estes são temas que ficam para cada vez mais tarde na vida dos jovens, e a média de idade em Congresso tem sido de 13 a 18 anos, a idéia é fazer a primeira parte constando sobre o “ficar” e seus desdobramentos, que fazem parte da realidade ao redor deles.

_Leitor de Canoas comenta, sobre o texto
Exagero: “Mas será que um exagero, mesmo pequeno, não é, também, uma mentira?... e tem diferença entre mentira pequena e grande, ou entre pecado pequeno e grande?”. Bem lembrado. A intenção da mensagem era estimular o exagero no sentido de “ir além do comum” e “dar bastante ênfase ao que é bom”. Por isto também foi colocada a frase, “se for com sinceridade”.
Mas, de fato, se exagerar for sinônimo de mentir, é mentira. Se demos a entender outra coisa no texto, nosso sincero pedido de desculpas.

_Leitor de St. Louis, EUA, sobre a frase, “a Banda da capela vai junto para liderar o louvor do encontro”, comenta que “louvor não eh soh musica”. Bem lembrado. Podemos louvar a Deus de diversas formas. Até no silêncio.



Obrigado!
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Só os loucos sabem

Tempo de uma vida

Inveja e justiça