quinta-feira, novembro 26, 2015

MUITO OBRIGADO - Dia Internacional de Ação de Graças

Todos apreciamos muito a gratidão como virtude. E dois podem ser os motivos principais

1. Basta pensarmos na ausência dela.
-Você ajuda alguém e a pessoa nem se lembra de um “obrigado”.
-Pessoas que nunca dizem ‘obrigado’ por 99 coisas, e reclamam daquela uma errada ou não tão boa.
-Conheço a história de uma pessoa que, em muitos anos de casamento, quase nunca sentou-se à mesa e elogiou o almoço da esposa. No entanto, sempre que havia algo errado, não hesitava em reclamar.

2. Quando alguém diz ‘obrigado!’, está exercendo algo extremamente essencial para a saúde da alma: humildade. Agradecer é reconhecer-se dependente, interligado. É manifestar vínculo. É apreciar o que outro tem de habilidoso, agradável, talentoso. Agradecer é ir na direção do outro, Um bem que está ficando escasso em nossa sociedade dos fones de ouvido, celular e TV em cada quarto. Quando alguém agradece sinceramente está dizendo: “Hei, eu me importo com você”.

Deus que nos deu e dá tudo o que somos e temos poderia pedir muita coisa em troca. Mas quer apenas duas palavras: Muito obrigado. Não porque o ego Dele precisa, mas porque nosso eunecessita. Para que o orgulho e egoísmo não tomem conta do coração e a fé faça a gratidão agir como o óleo do motor da humildade, mantendo-o funcionando por muito tempo.

Duas palavras que não custam muito e fazem a vida andar bem diferente.
Ah, e muito obrigado por ler até o final.


(P. Lucas André Albrecht)

quarta-feira, novembro 04, 2015

Resgate

Nestes anos de trabalho pastoral  - e talvez em minha vida toda -, creio que esta foi a ilustração mais completa que já vi, a partir do cotidiano, da mensagem central da Bíblia. O resgate dos 33 mineiros chilenos.

Os paralelos são vários. Talvez você possa listar outros mais:

-Pessoas presas em uma situação irreversível. Não podiam salvar a si mesmas.
-Por mais que tivessem pensamento positivo, força de vontade, e animassem uns ao outros, tivessem atitude... o final era previsível.
-De repente, vem do alto um sinal: Uma abertura é feita para chegar até aquele grupo. Alguém se preocupa com eles e vai providenciar uma maneira de salvá-los.
- Agora a esperança é real. Pois alguém lá em cima, em condições de fazer o resgate, vai fazê-lo.
-Eles não sabem o dia nem a hora. Mas sabe que devem confiar, esperar, e continuar mantendo a vida lá onde estão.
-O resgate chega. Por um caminho único e estreito. Não há outra forma de serem salvos daquela situação. Somente um caminho.
-Cada um deles foi salvo individualmente. Sem esforço ou mérito. Foram resgatados, puxados para cima, libertados da situação de medo, angústia e desesperança em que se encontravam.
-São tirados da escuridão, das profundezas para o alto, a superfície, a luz.

Uma nova vida começou.

Uma bela história de resgate humano. Mas ainda mais bela e perfeita é a história do resgate feito por aquele que é o próprio Deus! Jesus Cristo fez tudo o que não poderíamos fazer para nos habilitar a fazer muito, tudo o que pudermos, movidos pela fé Nele.

Por fim, ainda uma analogia: ao atingirem a superfície, além de encontrar familiares e amigos, os mineiros puderam abraçar ninguém menos do que o próprio presidente da República. Nós, quando formos chamados daqui onde estamos, vamos reencontrar nossos entres queridos que já partiram na fé. E, melhor do que isso: vamos poder abraçar, ver face a face, aquele que é o governador de tudo e de todos.

Ele, sim, de fato o Autor do maior resgate da História.


(texto originalmente pulicado em out, 2010)

 P. Lucas André Albrecht