Intolerância

Desta vez Rosana Hermann, do sempre muito bom Querido Leitor, e apresentadora do Atualíssima, da Rede Bandeirantes, não foi eficaz. Errou a dose ao chamar de ignorante alguém que não concorda com a sua posição sobre células-tronco, no texto "ignorância e preconceito".

O motivo dos adjetivos utilizados é pelo fato de campanhas pró-vida associarem pesquisas com CT ao aborto. Segundo as informações disponíveis, serão utilizados apenas embriões congelados, que não tem viabilidade de vida se implantados em um útero.

É válido discordar, e com veemência. Mas não é justo desqualificar quem pensa diferente, sem saber se o diferente tem fundamento.

Associar a pesquisa com células-tronco ao aborto, começando por ser fruto de opinião de pessoas que estudam o assunto tanto quanto os que a defendem, é apenas uma antecipação do futuro. Hoje são só os embriões congelados que serão utilizados.
E amanhã?

E fica muito claro o que acontecerá quando um embrião deixar de ser vida humana para ser considerado apenas um amontoado de células-tronco. O próximo passo será permitir que se decida sobre seu fim a qualquer momento. Seja em qual estágio de desenvolvimento dele a justiça decidir ser isto possível.

Adjetivos como 'ignorância' e 'preconceito', portanto, ou jogam para os dois lados, ou ficam fora do campo da discussão.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Só os loucos sabem

Tempo de uma vida

Com consideração