Nada especial

Nós temos motivos para agradecer, de fato.

Aconteceu neste fim de semana, em nossa viagem a Santa Catarina. Na ida, praticamente não houve tráfego, a maior parte do tempo a estrada estava apenas esperando nossa passagem.
Mas na volta não foi bem assim. Na segunda metade, dentro do Rio Grande do Sul, muito movimento, E foi perto da cidade gaúcha de Lajeado que... nada de especial aconteceu. Seguimos em frente, com segurança, até chegarmos sãos e salvos em casa.

“Ah, certo. E daí? O que há de excepcional tem isso?”

Aí é que está . Nada. Mas tudo. Se tivesse acontecido algum acidente ou problema, e mesmo assim eu estivesse aqui escrevendo esta mensagem, já seria motivo suficiente para olhar para Cima. Mas tendo viajado 1000 quilômetros e nem ao menos um pneu ter furado, maior ainda é o motivo de nossa gratidão pelo cuidado de nosso Pai para com os 7 viajantes (que tiveram uma otima acolhida no congresso em Joaçaba, SC).

Sim, lembramos mais de agradecer quando o mal acontece e somos livrados dele(o que é importante!), do que por todo o bem que nos cerca cotidianamente, e nem nos damos conta. É bem humano e acontece a todos, pois nossa rotina nos faz pressupor tanta coisa que somente no excepcional lembramos do que é normal.
Jesus, no entanto, é paciente e compreensivo. E por isso, não cansa de colocar placas no caminho para nos lembrar de sua presença e cuidado. Algumas, de advertência. “Arrependimento necessário adiante”. “Parada obrigatória”. Outras, de estímulo, certeza e amor, com basicamente o mesmo dizer: ““Segurança, Refúgio, perdão, amor - ao longo de toda a estrada”.
Sem pedágio.

“Nada de especial”. Também nestes momentos temos muitos motivos para agradecer a Deus por Sua presença sempre especial.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Só os loucos sabem

Tempo de uma vida

Com consideração