'inhos

Diminutivos, em geral, servem para diminuir. É fato. Tecladinho. Bolsinha. Lapisinho (hum.. é assim mesmo que se escreve?...). Em alguns momentos, também, são utilizados para tentar menosprezar. “Eu não suporto esse sujeitinho”.

Mas nos últimos tempos, um fenômeno tem aumentado o valor deste sufixo nominal. Quase todas as pessoas que conheço – incluindo eu mesmo, em algumas vezes – deram um novo sentido a ‘inhos em determinadas ocasiões. Ou eu estou enganado e você nunca ouviu frases como:
“Meu sonho é ter um terreninho, minha casinha, um carrinho na garagem”
“Esse é o meu cantinho, com as minhas coisinhas”
“Vamos fazer um churrasquinho lá em casa, tomara alguma coisinha, bater um papinho?”
“Vem cá, meu benzinho!”
“Ah, maezinha/paizinho, eu te amo!”
?

Interessante. E invevitável. Ao que parece, o diminutivo, nestes casos, transmite a idéia de mais cuidado. Intimidade, paixão, carinho (que já tem o sufixo sem querer).
E uma coisa chama bem a atenção: esta utilização acontece para as coisas mais importantes, prazerosas e alegres de nossas vidas. É um diminutivo que, na verdade, aumenta o valor.

Não costumamos fazer este uso para as questões da fé, mas se for para demonstrar a proximidade de Deus em nosso coração, e para O colocarmos como o mais importante, pode começar a valer, sem problemas. O amor que Ele tem por nos é tão grande que ele se faz pertinho, constante, como nosso amigo bonzinho de todas as horas. O coração do Pai sempre tem mais do que um cantinho para nossas oraçoezinhas, nossos pedidos, agradecimentos e jeitinhos de expressar a gratidão por sua presença tão queridinha em nossa vida.

Se diminuir, no que se refere ao mais importante, hoje significa aumentar, vale lembrar que Deus, que é maior do que qualquer coisa que possamos imaginar, vem até nós e se faz caber dentro do nosso coraçaozinho, para ali ficar sempre e colocar no aumentativo tudo de mais valioso para irmos levando nossas vidinhas com Ele.

No sentido mais amplo e pleno desta palavrinha: fé.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Só os loucos sabem

Tempo de uma vida

Com consideração