Seguros

Bati o carro ontem. Em frente de casa. Ninguém se feriu, mas o estrago foi razoável. No dia em que saia de férias, cujo dinheiro agora já tem destino... O carro tem apenas 5 meses. E o outro não tem seguro.

Enfim.
Como em tudo na vida, dá pra ver só o lado negativo.

Mas foi perto de casa. Ninguém se feriu. Foi um carro e não uma moto, que poderia gerar um problema muito maior. O seguro cobre. Estou de férias, tenho tempo para tomar as providências. E logo em seguida chegaram os amigos que tinham combinado de vir jantar, o que tornou a noite mais leve e agradável.

No fim, foi até uma pequena batida. Dessas que a vida nos arranja várias, seja com o carro, com a cara ou com o coração.

O mais importante é não sair da estrada. Continuar confiando que nada do que acontece escapa dos olhos de Deus. E que tudo o que for o melhor para aqueles que permanecem nesta fé, é o que acaba acontecendo.

Sem franquia, nem embaraço.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Só os loucos sabem

Tempo de uma vida

Com consideração