Sustentação

Se nos deparamos um grande rio e precisamos chegar ao outro lado, temos uma situação interessante: o mesmo elemento pode ser o apoio ou uma aposta. A água.

Porque para transpor esta dificuldade, excetuando uma ponte, basicamente temos duas opções:


_Podemos tentar seguir caminhando, ou até nadando, para ver até onde nossos pés e braços podem nos levar. Neste caso a água se torna ameaça, e pode afundar nossos sonhos e convicção.
_Ou podemos arrumar um meio de locomoção que seja capaz de enfrentar a água, como, por exemplo, um barco ou uma balsa. Neste caso, temos sustentação para a nossa jornada, por onde nossa condução vai alcançar o destino final.

Podemos afundar ou seguir em frente, dependendo de como resolvemos seguir.

A fé em Deus nos coloca dentro do barco certo para enfrentarmos a vida. Nos dá leme, segurança e orientação. Quando abrimos mão dele e achamos que podemos resolver tudo sozinhos, é grande a chance de o desastre aparecer. Quando navegamos com fé Naquele que nos criou, amou e salvou, até podemos balançar, enjoar, e ter medo, mas a confiança de que vamos seguir em frente permanece. Pois o que era apenas um problema, torna-se ponto de apoio para uma nova situação. E solução.

Por que tentar sozinho, portanto, se com Ele temos melhor opção? Navegar com fé em Deus transforma o inimigo em aliado. A água deixa de ser um obstáculo para ser sustentação. E o cenário que emoldura nosso seguir confiantes, seguros e salvos.

Até a outra margem.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Só os loucos sabem

Tempo de uma vida