quinta-feira, outubro 31, 2013

Bruxas ou Lutero?

por Marcos Schmidt

Bruxas ou Lutero? Permitam-me falar sobre o monge alemão, até porque para as bruxas está faltando vassoura. Se bem que os dois assuntos se cruzam nas questões históricas e religiosas - ocultismo com cristianismo - e se chocam naquele 31 de outubro de 1517.  A superstição e o medo assolavam os corações da Idade Média, e a própria igreja vivia os tempos obscuros de inquisições e abusos. Por outro lado, lembrar as 95 teses de Lutero contra o comércio do perdão dos pecados, requer hoje diálogo, respeito e coerência num ambiente cristão fragmentado, mas com a mesma missão e desafios. Quando Lutero jogou as teses na internet - a porta do Castelo de Wittenberg - ele não queria dividir nem reformar. Apenas estava escandalizado. Por isto a tese 24: “Daí segue-se que a maior parte do povo está sendo enganada por essas promessas indiscriminadas e liberais de libertação das penas”. Nada diferente destes tempos quando o povo é ludibriado com promessas de prosperidade e por outras fraudes. Assim, a tese 27 é atualíssima: “Os que afirmam que uma alma voa diretamente para fora do purgatório quando uma moeda soa na caixa das coletas, estão pregando uma invenção humana”.

O erro hoje é valorizar a fachada da igreja e menosprezar o Evangelho que carrega. E nisto Lutero não vacilou, tanto que nem queria uma nova igreja, mas uma igreja nova. Ao descobrir que a autêntica religião é divina, explicou que "a cristandade verdadeira e essencial consiste no Espírito, e não em alguma coisa exterior, seja lá como for chamada". Por isto a explicação: "O Espírito Santo chama, congrega, ilumina e santifica toda a cristandade na terra, e em Jesus Cristo a conserva na verdadeira e única fé". Ficou contrariado quando seus seguidores são denominados "luteranos", argumentando que a igreja não era dele mas de Jesus. Mas a história já estava escrita. Faltam quatro anos para fechar cinco séculos de um fato que precisa ser interpretado à sombra da cruz de Cristo.



Rev. Marcos Schmidt 
pastor luterano
Igreja Evangélica Luterana do Brasil
Comunidade São Paulo, Novo Hamburgo, RS


Postar um comentário