ULBRA comemora Reforma Luterana

Data será lembrada com inauguração do Jardim de Lutero



Para lembrar a obra de Martinho Lutero e marcar a comemoração da Reforma Luterana, a Universidade Luterana do Brasil (ULBRA)  oferece um novo espaço a partir desse ano: o Jardim de Lutero. Será construído em cada uma das unidades de ensino superior e escolas até 2017, quando a publicação das teses que baseiam a doutrina religiosa luterana completa 500 anos. No campus Canoas, o jardim se localiza entre os prédios 11 e 14, próximo à Capela Universitária.
Pró-Reitor Adjunto Valter Kuchenbecker, idealizador
do Jardim de Lutero no campus Canoas.

A iniciativa, como lembra o pró-reitor adjunto de Extensão e Assuntos Comunitários, Valter Kuchenbecker, se integra às celebrações feitas no mundo inteiro em alusão à data. A inspiração é o jardim que está sendo erguido na cidade de Wittenberg, na Alemanha, berço do luteranismo. Quinhentas árvores serão plantadas, em um formato que lembra a rosa de Lutero (símbolo da religião). “A vida cristã está relacionada a dar frutos. Isso tem a ver com a teologia de Lutero: através da fé, produzimos bons frutos”, resumiu Kuchenbecker, afirmando que diferentes  espécies serão plantadas nos jardins.

Na ULBRA Canoas, o Jardim de Lutero foi construído com a participação da equipe de Paisagismo da Universidade e o curso de Agronomia. O projeto foi incluído na Agenda Eco Sapiens. As árvores plantadas são nativas das regiões.
A inauguração integra a comemoração da Reforma, em 31.10. A cerimônia começará no saguão do prédio 10, às 14h30, com confessional da Pastoral Universitária e apresentação de hinos religiosos executados pela Orquestra de Câmara da ULBRA. Logo em seguida, os presentes se deslocarão até o jardim, onde será descerrada a placa de inauguração, com a presença da Reitoria.

Legado para a sociedade
A Reforma Luterana é um marco religioso de contestação à Igreja Católica, que deu as bases para a criação do luteranismo. O movimento foi liderado pelo monge e professor alemão Martinho Lutero e é lembrado até hoje por seu impacto na sociedade medieval e as mudanças que provocou. Mais do que na religião, a reforma ajudou a desencadear uma nova realidade social do século XVI confrontando, por exemplo, a venda de indulgências. “A reforma procurou corrigir abusos cometidos pela Igreja, que até então era dominante na sociedade”, resume o pró-reitor Acadêmico e estudioso de Martinho Lutero, Ricardo Willy Rieth. “Com isso, também teve reflexos na política, na sociedade e na economia”.
Com a crítica à supremacia que a Igreja exercia até então, Lutero abriu o caminho para o desenvolvimento do capitalismo: o catolicismo tradicional não aceitava o livre mercado. Além disso, a valorização da educação, como forma de desenvolver o potencial humano e capacitar as pessoas para cumprir um papel na sociedade também fazia parte do ideário defendido pelo religioso.
O incentivo à educação, aliás, é um dos maiores legados do luteranismo. Como observa Rieth, o Brasil, a partir do início do século XIX, passou a receber imigrantes europeus, dentre os quais muitos alemães. Cerca de 60% destes eram luteranos, e aqui fundaram escolas, nas quais praticavam os mesmos preceitos de excelência pregados por Lutero. “Principalmente na educação básica e no ensino superior, muito do que temos em educação no Brasil tem origem no contexto luterano”, relaciona o pró-reitor.  Mesmo que, enquanto comunidade religiosa, o luteranismo seja considerada pequena no Brasil (cerca de 1 milhão de praticantes), sua contribuição para o país é inegável. “Uma pessoa só pode desenvolver plenamente sua função no mundo se tiver acesso à educação. E essa é a principal obra dos luteranos para a comunidade”, diz ele.
Atualmente, o Brasil conta com duas igrejas luteranas: a Igreja Evangélica Luterana do Brasil (IELB) e a Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil (IECLB).

Atividades nas unidades

As unidades da ULBRA terão atividades especiais alusivas à Reforma. Confira algumas abaixo.

ULBRA Carazinho
Culto em conjunto com a IECLB
Dia 31.10, à noite
Na Igreja de Cristo

ULBRA Santa Maria
Exposição: A Reforma Luteranae seu legado (livros antigos e edições atuais de Lutero, traduções da Bíblia, quadros explicativos e réplicas de obras de arte do período, exibição de multimídia sobre o tema)

De 21 a 31.10 - das 14h às 21h
Capela do campus
Encerramento da exposição, com atividade musical e mensagem especial
Dia 31, 20h30
Saguão do campus

CEULP - Palmas
Momentos de louvor com coral e outros cantores
Dia 31.10, no início dos turnos letivos da manhã e noite
Saguão do campus
Rede de escolas
Semana Cultural Luterana
 28.10 a 1º.11
- See more at: http://www.ulbra.br/imprensa/noticia/acontece/5028/ulbra-comemora-reforma-luterana/#sthash.ATOB4RbA.dpuf
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Só os loucos sabem

Tempo de uma vida

Com consideração