Esperança e vida


Seja recente, ou já há muito tempo, a perda de uma pessoa querida sempre nos marca. Pode ser pela dor, tristeza e saudade -  o que é natural para o ser humano, criado para viver, mas que, por causa da imperfeição, viu a morte entrar na existência. No entanto, também pode marcar pela alegria e gratidão pela vida e, especialmente, pela esperança da vida eterna. Pois a morte até pode ter entrado, mas entrou para perder. Jesus Cristo é quem saiu vencedor.

Neste sentido, compatilhamos com vocês, estimados leitores, depoimento de uma de nossas amigas do Toque de Vida, que perdeu o pai recentemente. Talvez muitos de nós vamos nos identificar com estas palavras, seja por um ou outro motivo. Mas acima de tudo, desejo que nos identifiquemos com a esperança e a certeza da vida que não tem fim. Isto nos dá segurança e nos move em frente: sabermos que não estamos sós, e que, por meio da fé, um dia estaremos todos juntos.

“Meus queridos amigos do face!!!!!! Quero dizer a todos que passei por uma experiência muito forte, mas muito consoladora. Meu pai, aos 93 anos, pouco antes de partir para os braços do Senhor, falou comigo e com minha filha e diante de enfermeiras, fisioterapeuta e outras pessoas que estavam no quarto do hospital, deu um testemunho de fé com uma força e uma alegria indescritível. Pediu que não deixássemos de falar de Jesus, nosso único Salvador, disse que nada mais na vida interessava a não ser a felicidade de estar com Jesus. Agradeceu pelo milagre da vida, pelos seus 93 anos de bênçãos e pediu que o Senhor tivesse piedade e que lhe desse o descanso eterno.
Foi tudo tão lindo e abençoado que não conseguia me sentir triste.
Tive a graça de conviver com o melhor pai do mundo, com um grande amigo, com um exemplo de fé, de justiça, de retidão e de amorosidade.
Eu sei que ele está bem e descansando nos braços de seu Senhor, mas só fico triste por mim mesma, porque não terei mais meu cafuné quando estava triste, nem meu beijo estalado de boa noite que me deu até a última noite que passamos juntos no hospital.
Meu pai com 93 anos ainda cuidava de seus filhos, netos e bisnetos. Sabia tudo de todos,orava por todos e se mantinha firme no estudo diário da Palavra.
Eu sei que meu Redentor vive e sei que vamos nos reencontrar. Até lá, apenas saudade e todas as lembranças e ensinamentos de um cristão justificado pela fé.
Meu pai, meu grande amigo,meu porto seguro, meu exemplo, um beijo estalado e eu sei que nosso verdadeiro lar não é aqui, espero que no céu possamos dar muitos beijos estalados. Eu vou amar para sempre, mas o melhor de tudo é que sei que fui muito amada.Obrigada pai, obrigada meu Deus de amor por tantas bênçãos, obrigada por ter nos dado todo este tempo na companhia do teu servo.
Como agradecimento meu Senhor, cada dia mais quero te servir, cada dia mais quero te louvar, cada dia mais quero estar perto de Ti.
Queridos amigos, só o que importa é que Jesus morreu por nós, nos deu a vida eterna e a oportunidade de vivermos este amor entre nós. Amo a vida, amo todos vocês, amo meu Senhor!


(Depoimento de Lea Weber

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Só os loucos sabem

Tempo de uma vida

Com consideração