O que permanece


A idéia seria fazer um Good Brother. Uma competição em uma casa com vários participantes formando uma mesma equipe. Nela, ganha quem mais ajudar, mais servir, mais falar bem do outro, desculpar, interpretar da melhor maneira, respeitar. Quem sabe até todos conseguissem sair vencedores, se trabalhassem neste mesmo espírito. Que tal?

Talvez todos ficassem dentro da casa para sempre.

Alguns gestos de grandeza até conseguem chamar a atenção. A pessoa que devolve o dinheiro, o desconhecido que presta socorro, o fair play. Mas, infelizmente, não mantém os números do ibope. Não têm muita duração na lógica do ‘salve-se quem puder’ ou ‘quem pode mais, chora menos’ em que vivemos. A regra do reality ou é tirada da realidade ou a molda, mas é clara: ‘o que importa é olhar a vida do outro para encontrar seus defeitos e detoná-lo, mandando para o paredão. Sou eu quem realmente vale a pena’.

Mesmo assim, o conselho de Jesus permanece o mesmo: “Aquele que quiser ser importante, que sirva os outros". Com o coração ligado a Ele em fé, recebemos a proposta de irmos contra a lógica da audiência e investirmos na da convivência: servir, amar, ajudar. Humildade e grandeza. Reflexo de Seu serviço da direção da humanidade, sendo o mais importante por ser Aquele que serviu de uma maneira inigualável. Nesta fé é que nos tornamos pessoas alvos de atenção, cuidado, carinho e amor. As verdadeiras pessoas mais importantes do mundo.

Estas palavras de Jesus, tudo bem, podem não manter audiência. Mas mantém a alegria de viver e a satisfação de servir. Dão sustentação àquilo que realmente permanece.

E não apenas por seis meses. Mas a vida inteira.





Rev. Lucas André Albrecht
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Só os loucos sabem

Tempo de uma vida

Com consideração