Conhecer e gostar

Me diz aí, você acha legal morar em Nairóbi, no Quênia?

Ou então, me diga se gostou do carro novo do meu vizinho?

Que tal, tens algum carinho especial por minha sobrinha e afilhada, a Carolina?

Imagino que a resposta às três perguntas seja quase igual. "Sei lá, não conheço!" Caso conhecesse, até que você poderia emitir uma opinião, uma apreciação. (bom, da Carolina você não teria como não gostar, tenho certeza...).

Essa foi uma das frases da Bióloga e Fisioterapeuta Profa. Magda Furlanetto que me chamaram a atenção, na aula inaugural do Curso de Psicologia, hoje. A verdade é que é muito difícil gostarmos daquilo que não conhecemos. Primeiro somos apresentados à nova pessoa, fato, lugar ou objeto - ainda que apenas por palavras ou virtualmente -, para então começarmos a estabelecer uma relação de empatia e afeto.

Isso é verdade também para Deus. Quanto mais Ele for uma incógnita ou um ser preso entre capas de um livro, ou quanto mais ele for explicado longe de Jesus Cristo, mais o "sei lá, não conheço", poderá ser resposta para as dúvidas de fé. E quanto mais nos aproximamos, conhecendo o que Ele mesmo revelou sobre si, mais vezes nossa boca vai acabar confessando "Não só gosto, como Ele é tudo pra mim".

Você conhece pessoas que demonstram não gostar muito de si, por vários tipos de palavras, gestos ou ações? Quem sabe você mesmo já sentiu ou se sente assim?
Pois é, parece que é o mesmo caso. Como vamos gostar de alguém que mal conhecemos?

Mas não precisa ser assim. Mesmo com "ninguém nunca se conhece por inteiro", ou “estamos nos 'reinventando”, a verdade é que podemos sim, levar luz às sombras de algumas áreas de nosso ser que, se descobertas, conhecidas, aceitas e, principalmente, trabalhadas, podem render muitos frutos não só para o nosso eu como também para as pessoas ao nosso redor.


Auto-estima? Hum, como não estudo psicologia, não vou me arriscar a definir. Mas concordo com a professora Magda. É difícil gostarmos de verdade daquilo que pouco ou nada conhecemos. Por isso, mãos à obra. Se existe muito caminho para percorrer ainda, segure na mão de Deus e faça essa viagem, de descobertas surpreendentes e maravilhosas, com Quem conhece muito cada palmo da estrada.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Só os loucos sabem

Tempo de uma vida

Inveja e justiça