O essencial



Nem sempre na vida não prestamos atenção nas coizas mais importantes. E isto não é exeção, mesmo que não queiramos fazer. Por isso que em Jesus Crito encontramos a paz que tanto nos fas bem.

Quantos erros de português nesta frase inicial, não? Pelo menos 3, de cara. Mas agora, diga: você também notou a falta de alguma coisa em alguma palavra? Por exemplo, de que falta um ‘s’ na palavra Cristo?

Alguns podem ter notado. Mas tantos outros, não. Os erros de português saltaram à vista, mas o erro no nome de Jesus Cristo, talvez, passou despercebido.

Esta ilustração pode lembrar os momentos em que focamos erros secundários, pequenos ou grandes, mas não damos atenção ao mais importante. E assim, o que é essencial acaba fazendo falta em nosso cotidiano. Principalmente, se o que for ignorado é a nossa imperfeição inata, que nos afasta de Deus. 

No texto, faltou apenas um ‘s’ em Cristo. Mas quando nos falta atenção à vida de fé, muito mais pode faltar. E então podem sobrar medo, angústia e falta de direção.

Deus se ocupou do mais importante – nos dar perdão, por meio da fé – para nos dar o essencial. Vida. E, também, atenção e cuidado na vida diária. Renovados pelo Seu amor, podemos nos ocupar de reparar os erros, por meio de arrependimento, fé. Motivados por Ele, que nunca deixa faltar o ‘s’ de serenidade, segurança.

E sorriso.


(Inspirado em uma ilustração do
Rev. Paul Lantz, Detroit, EUA)


P. Lucas André Albrecht
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Só os loucos sabem

Tempo de uma vida

Com consideração