Eu nunca tinha ouvido



Em um dos dias do curso de inverno, o professor e pastor não sentiu bem na hora do almoço. Tentou de tudo para ver se passava o mal estar, mas a angústia e a tensão continuavam. Por fim, os alunos, que tentavam ajudar, sugeriram que fosse a um médico, o que o mestre acabou aceitando. Não apenas era algo imprevisto e incômodo, como ainda o fez gastar uma boa quantia de dinheiro na consulta particular.

No meio da tarde, entretanto, de volta à sala de aula, começou a sua fala aos estudantes dizendo:

-Eu sei porque tudo isso aconteceu comigo hoje!

Relatou então que o médico, mesmo achando que não era nada grave, decidiu por fazer um eletrocardiograma, para não restar duvidas. Na sala do exame, ele iniciou uma conversa com a moça que preparava o procedimento. Falou de onde era e o que fazia em sua Igreja. Ela, depois de comentar os diversos problemas pelos quais vinha passando, não apenas materiais, mas também emocionais, falou que também pertencia a uma igreja, mas que andava afastada. Lembrou ainda que alguns lideres de sua igreja a tinham visitado há alguns dias.

- E eles te disseram que esses problemas todos eram um castigo divino por tua ausência, não foi? – disse o professor
- Sim, disseram.... como o sr. sabia?...

A conversa prosseguiu e o mestre, ao ver a angústia e tristeza sob o peso dos problemas e dos julgamentos, pôde compartilhar com aquela moça a palavra de perdão e acolhimento de Deus, que não castiga segundo os erros. “Se não, quem sobraria”? Mas sim, por meio do arrependimento e da confiança irrestrita neste amor Ele perdoa, abraça, apaga os erros e fortalece para a vida.

Com lágrimas nos olhos, a moça olhou para o pastor e disse:

- Que belas palavras! Sabe, eu nunca tinha ouvido isto antes!

A esta altura, na sala de aula, o professor também enchia seus olhos de lágrimas de emoção ao comentar:
- Imaginem o que é isso, meus caros alunos! A pessoa freqüentar uma igreja e nunca ter ouvido falar que o perdão e o abraço de Jesus Cristo estão acima de costumes, condenações e ameaças de castigo?...

E retomou sua frase inicial:
-Sim, queridos amigos. Eu sei porque Deus deixou que isto acontecesse comigo hoje...


Antes de nos abatermos com o que acontece no nosso dia ou semana, por que não dar tempo ao tempo de Deus? Pode ser que, com ou sem palavras, ele nos dará oportunidade de comunicar algo que alguém nunca tenha visto ou ouvido. E isto poderá ser a diferença na vida de um amigo, um colega, alguém a quem amamos.

Ou até mesmo de alguém a quem mal conhecemos.



Rev. Lucas André Albrecht

1 comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Só os loucos sabem

Tempo de uma vida

Inveja e justiça