Mesma verdade

Se você dissesse há 50 anos que Einstein estava errado, talvez fosse visto por alguns como um ingênuo.

Se, há quinze anos, você dissesse que é possível não se tão precisa a teoria do cientista alemão sobre a velocidade da luz, poderia ser ironizado por muitos como alguém que pouco sabe das coisas.

Se você dissesse semana passada que pode haver algo que viaje mais rápido que a luz, não seria levado a sério por alguns “estudiosos”. Afinal, estaria contestando uma teoria de um século.

Mas hoje, você já pode. Segundo esta matéria, cientistas europeus acreditam que as partículas chamadas de neutrinos podem ser mais rápidas que a luz, contradizendo a teoria de Einstein. Ainda são necessários novos experimentos, mas, se for verdade, é ‘algo maluco’, como disse um dos pesquisadores.

Se você dissesse semana passada que o mundo foi criado por Deus, teria a mesma validade bíblica do que a primeira semana da criação. Se você dissesse há 10 anos que Jesus Cristo foi o homem-Deus que veio trazer paz e salvação ao mundo, seria absolutamente a mesma verdade cristã professada há 10 séculos. Se você estivesse disposto no primeiro dia desta semana  a não abrir mão da Luz que guia o seu caminho até a vida eterna, estaria fazendo exatamente o mesmo que se fez primeiro século da era cristã. E se daqui a 5, 10 ou 100 anos, alguém falar dessa mesma verdade, a mesma verdade ainda será.

Isto não se trata de antagonizar ciência e fé, mas sim de destacar o que é próprio de cada uma. Até porque aqueles que são verdadeiros cientistas não costumam fazer parte do grupo dos que ironizam a dúvida ou desfazem a fé.




Pastor Lucas André Albrecht


Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Só os loucos sabem

Tempo de uma vida

Com consideração