segunda-feira, março 15, 2010

Carga máxima

Observando os viadutos das grandes cidades, normalmente não os vemos suportando sua capacidade total. Isto é, os carros estão de passagem, em maior ou menor número, mas sem parar sobre ele.

A não ser que haja um congestionamento.

Aí os veículos se acumulam de ponta a ponta, testando a capacidade desta construção. Esta é a prova maior de sua resistência. Um viaduto é construído sempre levando em conta sua capacidade máxima, e não mínima ou média. Precisa ser projetado para agüentar a situação mais pesada possível, ou além.

É preciso pensar na carga máxima.

Não adianta construirmos nossos viadutos pessoais por conta. Não dá certo. Vêm a vida com seus fardos e nos joga ao chão. Não temos condições de suportar nem carga mínima sozinhos, quanto mais máxima. A qualquer hora tudo pode ruir.

Precisamos estar preparados para carga máxima.

Para isso, nossa maior necessidade é do próprio viaduto em Pessoa, Jesus Cristo – o acesso ao Pai. Nele temos a estrutura para todo e qualquer peso, ainda que milhões ou bilhões. Ele construiu em amor algo que não há peso, tremor ou tempestade que faça ruir. Além disso, coloca em nossa vida pessoas importantes com quem compartilhar os nossos pesos.
Ele é construção definitiva, que comporta todo o peso do nosso egoísmo, orgulho, medos e necessidades, e todas dificuldades que às vezes congestionam nosso viver..

Carga máxima de cuidado e amor.
Postar um comentário