Fale mais sobre isso

Na vida diária, esta frase clássica emprestada da psiquiatria (mesmo que hoje já não seja tão usada sob este chavão) pode ou não ser utilizada com frequência. Depende do contexto.

Sobre quais assuntos não gostamos do “fale mais sobre isso”?
_Ameaça de demissão
_Derrota do time
_Crise financeira
_Erros pessoais

Mas há outros, mais profundos:
_Doença
_Culpa
_Amargura
_Decisões que precisamos tomar, mas não queremos
_Pessoas que precisamos confrontar, mas não queremos
_Morte

Todos temas muito difíceis de se aguentar ouvir, ainda que, em certos momentos, inevitáveis.

Por outro lado, há os assuntos sobre os quais estamos sempre prontos a ouvir. ”Fale mais sobre...”
_Aumento de salário
_Viagem de férias
_Proposta de emprego
_Churrasco com os amigos

Mas tem mais. “Fale mais sobre...”:
_Perdão
_Apoio
_Compreensão
_Seu amor por mim
_Por que você é meu amigo
_Orientações práticas para a vida
_Fé.

Neste último quesito, não é apenas querer. Precisamos ouvir falar. Quando se trata da Palavra, podemos e precisamos ouvir muito, muito e mais ainda. Precisamos ouvir todo o ‘isso’ que ela tem a falar, pois se trata o fundamental para o nosso ser. Quando Jesus Cristo fala, nosso coração precisa estar pronto para ouvir.

E não apenas ouvir. Também praticar. Pois, fundamentados Nele, decisões podem ser tomadas, compromissos podem ser honrados e riscos podem até ser corridos com mais segurança. E inclusive os temas ‘não fale sobre isso’ são melhores encarados, pois Aquele que fala também é Aquele que age, protege e abraça. Orienta. Conduz.

Fé em Deus, vida com Ele. Fale mais sobre isso.

E também coloque em prática.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Só os loucos sabem

Tempo de uma vida

Com consideração