Ter certeza

Saber que provavelmente fomos bem numa prova é bom. Ter certeza, ao ver a nota, muito melhor. Saber que podemos ganhar aquela bolsa de estudo anima. Ter certeza, ao ver nosso nome contemplado, indescritivel.

Tem também o outro lado.

Saber que há sujeira em ambientes politicos, todos sabem. Ter certeza, quando as denúnicas são comprovadas, dá enjoo. Saber que havia coisas erradas na instituição onde trabalha era uma coisa. Ter certeza pelos fatos inegáveis apresentados, é bem pior.

Uma coisa é saber. Outra, é ter certeza.

É por isso que saber que Deus existe não é suficiente. Isto é possível a qualquer um, por meio da Bíblia, que traz o conhecimento necessário para ter conhecimento de quem Ele é. Ter certeza de que este Deus está no coração, isto é o que faz diferença. Mas que só faz parte da vida daquele que crê. Não basta saber, portanto. É preciso crer.

Especialmente para os momentos em que a certeza do erro se torna evidente. Aquele que erra, se não tiver também certeza de que existe o caminho do arrependimento, perdão e recomeço, pode entrar pelo caminho do desespero. Aquele que se desespera sem ter certeza do abraço do Pai pode ir para ainda mais longe.

É Ele que nos traz certeza, segurança, paz. Alcança nosso coração não importa onde esteja, e dá continuidade ao saber, conhecer, aproximar. Ajuda a afastar-se do que prejudica e oferece a ‘bolsa de Vida’, gratuitamente, por causa de Jesus. O que amplifica em muito aquilo que sabemos ser bom. Fica simplesmente completo.

Porque uma coisa é ter certeza de que Deus está conosco. Aí, todas outras também.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Só os loucos sabem

Tempo de uma vida