com muito

Ficar contente com pouco não é fácil

Não é fácil quando o salário está baixo ou atrasa, quando se depende de outros. Quando a casa não é adequada ou quando falta emprego, quando é necessário economizar cada centavo. Ou, nas situações mais graves, quando falta dinheiro para o essencial. Estar contente com pouco é muito difícil.
Mesmo assim, é possível encontrar muitas pessoas que, mesmo com pouco, são felizes e conseguem boa parte do tempo estar contentes.
Agora, ficar contente com muito... é impossível.
Porque ‘muito’ é uma palavra indefinida demais para trazer contentamento. Quanto é o ‘muito’ que satisfaz?

E esta afirmativa se torna mais evidente pelo fato de que o ser humano, quando busca ter muito para estar contente, acaba não se contentando. Quando mira no ter muito para ficar contente, jamais chegará a uma conclusão de quanto este muito é. Se tem um carro agora, precisa de um mais novo depois. Se tem uma casa na cidade, precisa na praia. Se ganha x de dinheiro hoje, porque não ganhar x+y? E x+ y+ z?.. E... a conta não para mais.

Se possuir a Terra inteira, vai passar a querer um pedaço da Lua.

Estar contente com o que se tem no interior, e não com o que se compra no exterior. E daí que pode sair verdadeira alegria, contentamento. É por isso que o autor bíblico Paulo declara: “De Jesus eu aprendi a viver contente em toda e qualquer situação”. Porque Ele abastece o coração com muito de tudo o que é bom. E é este ‘muito’, espelhado na vida, que gera contentamento, gratidão e confiança. È nesta condição que é possível ficar contente com muito: quando este ‘muito’ está definido: Fé, amor, segurança, orientação e todos os princípios que preenchem o coração.

Aí sim, não ficaremos contentes com pouco. Vamos querer sempre mais deste ‘Muito’ que torna o estar contente mais possível do que parece.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Só os loucos sabem

Tempo de uma vida