Ter amor

Lembre de uma pessoa que você ama muito. Aprecia, admira, gosta. Ama.

O que você acontece quando ela comente um erro? Ou quando diz coisas que você não gosta de ouvir? Quando a surpreende em uma falta? Quando ela não é compreensiva, quando não demonstra carinho? Qual a sua reação quando esta pessoa amada é ingrata e quando não segue aquilo que você pediu?

O que você sente?

Esta pergunta não está muito bem colocada. Porque é óbvio que sentimos várias coisas diante de cada uma das situações. Tristeza, raiva, frustração, irritação...

A pergunta é outra: nestas horas, você deixa de amá-la?

Aí eu aposto todas as fichas que a resposta é uma só: não.
Nos momentos de alegria, o amor está presente. Nos momentos de tristeza, também. Talvez de uma maneira diferente. Um amor triste, amor preocupado, amor angustiado. Mas sempre amor.
O que nos leva a conclusão de que amor não é apenas um ‘sentimento”. Sentir se refere a alegria e tristeza, raiva e alivio, frustração e realização. Amor é princípio. É constância. Está lá. Sempre. Como diz a Bìblia, “o amor jamais acaba”.

É assim que Deus nos ama. Ele tem amor. Quando obedecemos e acertamos, nos ama e nos cobre de bênçãos. Quando desobedecemos e erramos, Ele nos ama e nos chama à mudança. Não que Ele aprove o erro, mas continua a amar. Ama sempre. Proteje, guarda. E até mesmo quando coias ruins nos acontecem ele utiliza em Seu amor, para nos chamar cada vez para mais perto de Si.

Amar, portanto, é primeiramente ter amor, não apenas ‘sentir’. E também é um verbo de ação. Gestos, palavras, frases, atos, em tudo oferecemos o amor que está em nosso depósito do coração. Deus deu o exemplo, não apenas tendo amor por nós, ou não apenas dizendo que nos ama, mas agindo, tornando-se ser humano, vivendo entre nós – Jesus Cristo – e dando sua vida pela nossa.

Ainda pensando na pessoa que você ama? Imagino que sim, pois aqueles a quem amamos sempre estão em nosso pensamento. Lembre-se também que é assim que Deus age em nossa direção: jamais nos tira do Seu pensamento.

E principalmente - e o melhor de tudo - jamais nos tira do Seu coração.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Só os loucos sabem

Tempo de uma vida