Investimento

Basta uma crise repentina na bolsa e anos de lutas, sonhos e projetos podem ir para o chão em questão de horas.

Bastam alguns segundos de um terremoto ou alguns minutos de um furacão para que o patrimônio conquistado por muito tempo fique para trás.

Bastam poucas semanas de crise e recessão para que um emprego de muitos anos caia na lona, em bem poucos dias.

Basta um imprevisto qualquer para que uma promessa de algo imprescindível seja remarcada, adiada ou até cancelada.

Muito pouco pode gerar muita perda.
Exercer confiança em bens, pessoas ou posições, portanto, aparentemente não é um investimento seguro.

O que é diferente de colocar a confiança nas promessas de Deus. Porque elas sobrevivem a furacões, resistem a terremotos, não são afetadas por quedas na bolsa nem demitem nossa esperança e certeza. Permanecem ao longo de toda a História, por sinal. O máximo que pode acontecer é de elas não se cumprirem no tempo em que esperávamos. Mas note bem, no tempo que nós esperávamos. Não quer dizer que era o tempo adequado, certo, ou próprio. Aí, já entramos no terreno do tempo de Deus, que está imune aos nossos relógios, contagens e anseios.

Uma dose de confiança no que se vê, é certo, é necessária, senão provavelmente nem sairíamos do portão de casa, não comprariamos medicamentos nem deitaríamos na cadeira no dentista. Mas fundamental é estar com o fundamento Naquele que não se vê, mas cuja presença é inquestionável, imutável e incomparável. Venham terremotos, recessões ou dias difíceis, lançar o fundamento nas promessas de Deus é o terreno mais firme que alguém pode ter para estar seguro.

Quer um investimento seguro? Promessas. Se forem as de Deus, pode aplicar e confiar sem medo.
O retorno é garantido.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Só os loucos sabem

Tempo de uma vida

Com consideração