terça-feira, junho 03, 2008

Embrião congelado por 8 anos produz bebê

Fonte da imagem
“Aos seis meses de idade, Vinícius é um bebê que adora papinha de mamão, já tenta sair sozinho do carrinho e dá sonoras gargalhadas durante o banho. O menino foi gerado a partir de um embrião congelado durante oito anos, um recorde no país. Pelos critérios da Lei de Biossegurança, seria um embrião indicado para pesquisas com células-tronco embrionárias. "


A matéria completa, aqui.




PS: Interessante o comentário de uma leitora (abaixo da matéria):


"Vladimir pergunta: "existe algo mais imoral que a Igreja Católica?"


Apesar de não ser católica, eu respondo: Acho que milhões de pessoas mortas na União Soviética e em outros países que queriam instalar o ateísmo (isso significava morte a todos os religiosos que eram torturados antes de morrer), é o bastante imoral para você?Ou a ciência sendo usada para a morte de milhões de pessoas nas guerras mundiais, no nazismo, no fascismo, na bomba atômica, na "higienização" das raças, colocando os negros, índios, homossexuais, deficientes como raças inferiores, não é o bastante imoral para você?Ou uma geneticista dando entrevista à Veja e dizendo que o embrião não é um ser vivo, que o embrião fica inviável depois de 3 anos, não é imoral o bastante para você também? Uma mulher estudada que mente para ter o que quer?


É muito fácil, senhor Vladimir, acusarmos as religiões e nos esquecermos do outro lado da história que muitas vezes os livros não nos trazem, não sei por que motivo. Procure um historiador da ciência que seja honesto e pergunte a ele quantas pessoas, em nome da ciência, foram mortas, sem poderem questionar nada, pois era "a ciência, a razão".


Pergunte também a um historiador honesto quantas pessoas morreram por serem religiosas, nas mãos dos ateus.


Acusar a Igreja Católica é muito fácil quando se é ignorante para o que realmente aconteceu na História Mundial. Cientistas não religiosos e ateus jamais deveriam acusar religosos, pois o passado condena a todos.

Postar um comentário