Com verbo

Texto sem verbo. Possível?

Talvez. As dificuldades desta ação, grandes o suficiente. Verbos em textos, invariavelmente, de difícil omissão. Ação com a qualidade deles – necessidade inevitável.

A vida em ação, uma realidade palpável. O ser em movimento, uma ação notável. Os sentimentos em expressão, característica inegável. As demonstrações de afeto, carinho, respeito e consideração, transmissão dos sentimentos da alma e do coração.

Vida sem verbo - corpo com pouca vida. Texto sem ação, palavras sem movimento. Texto sem verbo - vida sem vigor, palavras em suspense, coração meio que sem direção. Possívelmente, um texto com pouca expressão e cores, sem vigor e sem emoção. Comunicação deficitária, em uma compreensão com limitações e uma visão com certas imprecisões.

Não foi fácil construir estes quatro parágrafos até aqui sem verbos, exceto o próprio vocábulo, ‘verbo’. Sem eles, é dificíl fazer um texto com sentido e direção. Talvez seja um reflexo da vida, que, mesmo tendo muitos adjetivos e complementos, sem os verbos, fica menos completa, perde um pouco a sua noção. Pois eles carregam a ação. Expressam, denotam, amplificam. Definem. Nos fazem andar. Textos com verbos ficam completos e conduzem melhor em qualquer direção.

Vidas com Deus, igualmente. Crer, que é o verbo de ligação a Ele, e amar, que coloca esta fé em ação, dão o caminho e orientam nossas ações com precisão. Sem Ele, tudo é mais difícil, incompleto, até sem sentido. Com Ele, todos os demais verbos, e seus complementos, objetos e adjuntos, orientam nosso sujeito a fugir da vida sem vida e torná-la adjetivada, complementada, predicada. Fé que sustenta e que conduz à ação. Amar, perdoar, repreender, acolher, orientar, alertar. Confortar. Persistir. Viver. Ação.

Texto com verbo, sempre mais completo.
Vida com o Verbo de Deus - nada nos faltará.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Só os loucos sabem

Tempo de uma vida

Com consideração