Preenchido

Fonte da imagem
Buraco negro.
Região no espaço que contém tanta massa concentrada que nada escapa de sua atração gravitacional. Podemos dizer que e um lugar onde tudo o que ‘cai’ nele não consegue mais sair. E, de certa forma, ‘suga’ tudo o que está à sua volta, inclusive a luz. Atrai tudo para dentro de si, e não devolve nada ao universo.
E continuamente. Nada é o suficiente para que sua ‘sede’ seja satisfeita.

Existe um buraco dentro do coração humano que parece uma versão em miniatura do que acontece no universo. Tem sede de tudo, tem dificuldade em retribuir e parece não se contentar com nada.
Podemos tentar com trabalho. Por um tempo funciona, mas logo já estamos insatisfeitos. Talvez com lazer. Mas tudo o que ele vai querer é sempre mais. Dinheiro, então, nem se fala. Não há quantidade suficiente desta facilidade que acabe com a vontade humana de querer sempre mais. Podemos tentar até mesmo com experiências que nos fazem pensar que somos deus, como gerar ou acabar com a vida.
Nada funciona.

Quase nada, quer dizer. Porque a paz que Jesus oferece, por meio da fé, é a única que tem a exata medida deste ‘ralo’ insaciável do coração. Quando ela toma conta de nosso ser, nossa vida fica completa. À luz da vida com Ele, sabemos que o que temos na vida, não é mau em si. Mas precisa ser administrado com sabedoria e aproveitado com equiilíbrio. São presentes que fazem parte de um todo, para evitarmos que a ansiedade nos reduza a nada.

Com o coração completado desta forma, não vamos apenas ‘absorver’. Podemos também espalhar, lançar ao nosso redor toda esta alegria e sentido de uma vida bem preenchida, por viver em Seu amor.

Em todo universo, não se encontra nada assim.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Só os loucos sabem

Tempo de uma vida