peso

O dia pode ter começado muito bem: o sol no horizonte, a temperatura a mais agradável possível; até o trânsito não estar tão lento como o normal.
Mas um fato ou uma notícia não tão boa pode mudar tudo. E não adianta o tapa no ombro ou a frase fácil. 'Ah, não fica assim"; A gente fica. 'Pra que ficar triste?". A gente fica. 'Tudo vai ficar bem". Vai ficar, mas não está. Agora está ruim.
E a gente se chateia.

Dependendo do caso, parece que uns três sacos de cimento foram depositados sobre nossos ombros. Ou uma mala de tijolos. Até para levantar o pé se torna um sacrifício. Efeito somático daquilo que nossa alma está sentindo. desânimo. Uma certa tristeza. A carga fica pesada.

São horas em que bem mais rapidamente se compreende e com bem mais fome se consome as palavras de Jesus Cristo, "Venham a mim todos vocês que estão cansados de carregar suas pesadas cargas, que Eu lhes darei descanso". Sim, vamos cansando. Nâo dá pra carregar tudo sozinho. Ou a gente cai. Ou acabamos jogando tudo por cima de alguém.

"Eu lhes darei descanso". Nada mais que isso se faz necessário. Nada melhor do que isso como ajuda eficaz. Um descanso que fica com o peso de nossas angústias e, em troca, oferece conforto e ânimo, para os novos passos. Isso porque com Cristo não há dúvida de que tudo vai ficar bem. A gente até pode chorar, ficar triste, porque Ele seca as lágrimas e dá nova disposição. Troca malas sem alças por mochilas com a leveza da paz e do amor que somente Ele tem no estoque.

O dia pode ter começado bem. E pode terminar bem também quando, no intervalo entre os dois, vamos a Ele, para aliviar e sarar pelo alívio do peso incômodo. Porque sarar puxando peso, só dá certo em academia.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Só os loucos sabem

Tempo de uma vida

Com consideração