Montanha russa


Andar de montanha-russa, para quem gosta ou consegue, é garantia de conhecer ao pé da letra a força da palavra e da substância 'adrenalina'.


São subidas íngremes, e descidas piores ainda. Curvas violentas para os dois lados, daquelas em que o estômago só acompanha um tempo depois. Instantes de ponta cabeça, vários loopings. Gritaria. Em alguns casos, dá pra ficar na dúvida se é diversão mesmo ou uma viagem do terror.


Porque alguém se sujeita a algo de tantos altos e baixos, tantas viradas e mudanças bruscas? Ainda mais que o perigo parece estar a cada metro percorrido?


A resposta está no ponto de contato entre o carrinho e a montanha-russa. Ele esta bem firme, preso aos trilhos. Sabemos que vamos passar por muitas e boas, mas que estaremos bem seguros, presos à 'estrada', e que vamos chegar bem no final.


Agora pense se você tivesse que subir em um carrinho de montanha russa sem ter muita certeza de que ele está bem fixo? Caso você topasse, seria uma viagem infernal.


Então não faça o mesmo com sua vida. Ela tambem é cheia de supresas, altos e baixos, adrenalina. Viradas rápidas. E a gente não tem muita escolha, estamos aí pra viver.

Por isso, faz diferença se temos certeza ou não de que nosso carrinho está bem preso. De que estamos viajando em segurança. E de que vamos chegar bem no final.

Faz MUITA diferença.


A fé é o ponto de contato e segurança entre vida e trilhos. Ela nos prende a Deus, e por isso, nos prende à segurança. Por consequencia, nos prende à certeza de que podeemos estar até de ponta cabeça, que não vamos nos ferir. Podemos ter viradas e supresas rápidas, mas não vamos sair dos trilhos. Subindo bem devagar ou descendo à velocidade dos gritos, estamos seguros. Estamos bem presos ao caminho que nos leva ao destino final


É possível, sim, em meio a tanta adrenalina diária, curtir a viagem, não se assutar tanto com as viradas brucas e viver na certeza de um destino final seguro e feliz.


Basta estar bem preso ao Trilhos.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Só os loucos sabem

Tempo de uma vida

Com consideração