Destreino

A gente não se dá conta, mas atletas profissionais de alta performance precisam destreinar quando se aposentam. Acontece que após tantos anos de uma rotina física exaustiva, reduzir drasticamente ou simplesmente parar com tanta ação pode ter sérias conseqüências à saúde. O coração, por exemplo, aumentado de tamanho ao longo do processo, precisa agora ser readaptado ao ritmo, digamos, de um “ser normal”. Isso é feito de forma gradativa e, por assim dizer, “des-progressiva”.

 

Talvez seja uma boa dica para a vida, também: destreinar. Mudar de hábitos ‘desprogressivamente’. Porque simplesmente se queixar de uma agenda cheia e de uma vida vazia, de um dia rápido e de um problema que não anda não resolve. Dá pra mudar. Sempre dá.

 

Exercer a fé, por exemplo, é uma maneira de destreinar os maus hábitos. A inveja, a fofoca, a cobiça. A preguiça. A eterna queixa de que “nada dá certo pra mim”. É um exercício para destonificar o que há de errado dentro do coração e fortalecer o que sempre dá certo.  E Deus tem um programa de destreinamento ideal para esta situação. Confiar nele e seguir suas orientações, portanto, fazem com que o coração ‘aumentado’ pelo que não presta volta ao ritmo,  ideal, adequado. Na verdade, primeiro vai ser esvaziado. Para então ser preenchido com tudo o que torna a vida mais saudável.

 

Treine o destreino. Exercício recomendável para todas as idades.

 

 

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Só os loucos sabem

Tempo de uma vida

Com consideração