Voltar


Existe um botão que considero mágico em programas de computador: "Voltar". Você fez algo e se arrependeu? Não ficou como imaginava? Está a fim de desfazer e começar de novo? Basta um clique. Ou alguns. Clicar em "voltar" leva você ao ponto antes do erro. E permite a nova tentativa.

Está ali, em algum ponto de sua barra de tarefas. E eu já pensei várias vezes que seria ótimo tê-lo em algum ponto das tarefas da vida. Imagine pintar uma parede, ver que não gostou e..."voltar". Sair de carro, pegar umas três ou quatro ruas erradas e...."desfazer". Fazer um churrasco, não acertar o ponto da carne e..."de novo"

Agora, imagine agredir alguém com palavras, arrepender-se e..."de novo". Perceber que o relacionamento não está como deveria por falta de algumas ações e..."refazer". Tratar uma pessoa como ela não merecia e..."desfazer". Errar e, simplesmente, "voltar". Não dá.

Quer dizer, não dá fisicamente. Porque, para o coração, Deus tem este botão, que Ele resolveu chamar de "perdão". Basta um clique de arrependimento e confiança e está aí: folha em branco, pronta pra recomeçar. Parede lixada, esperando a cor certa. Ponto inicial da estrada, pra desta vez acertar o caminho.

Um clique para incluir na barra de tarefas de hoje. De sempre. Voltar atrás, arrepender-se, não é vergonha nenhuma. É crescer. E, se muitas conseqüências não dá pra, simplesmente, "desfazer", quase todas dá pra reconstruir.
4 comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Só os loucos sabem

Tempo de uma vida

Inveja e justiça