o contrário da certeza


Em uma discussão sobre o tema, eu discutiria com qualquer um e afirmaria com 101% de razão:. Foi o Sócrates.

Por 27 anos, foi uma certeza absoluta. Naquele gol do Brasil contra a ex-URSS, na Copa de 1982, tinha sido ele quem abriu as pernas para deixar a bola chegar até Éder, que fez então o golaço da vitória do Brasil. Mas, alguns domingos atrás, revendo trecho do jogo na TV Cultura, a certeza ruiu. Não foi Sócrates, mas Falcão o autor do ‘corta-luz’.

É uma coisa pequena, eu sei. Mas quanta certeza, quanta convicção por tanto tempo... e, de repente, a verdade era outra!

Poderia ser por algo maior. Poderia ser sobre um decisão importante. Um tema decisivo. Uma pessoa que mereceria uma avaliação mais justa ou um parecer que pode mudar a vida de alguém. Poderia ser aquele tipo de certeza que desestabiliza amizades, provoca brigas, gera disputas ou exala arrogância e desconsideração.

Temos tanta certeza que só podemos estar certos, mesmo. Como é que o outro ainda insiste em discutir?

Os discipulos agiram assim, após a sexta-feira Santa. Tinham tanta certeza de que, com a morte de Jesus, tudo tinha acabado que se encolheram, sem esperança. ‘Jogaram a toalha’. O sonho do Reino do Messias chegara ao fim. Tanto que demorou para realizarem a noticia da ressurreição. ‘Como é que esse pessoal não percebe?Tenho certeza de que o vi morto, sendo tirado da cruz...”. Felizmente eles não precisaram esperar 27 anos, apenas 3 dias. E aprenderam que o reino Dele não tinha como ser destruido. Apenas precisava ser compreendido em sua real dimensão.

É assim mesmo, a fé Nele derruba nossas maiores certezas, nossa previsão de futuro, nossa visão de como tudo deve ser. Pois não é raro que justamente pelo avesso da razão, pelo contrário da certeza, Ele nos ensine a beleza de repousar em Sua precisão.

Neste caso, precisamos de um ‘corta-luz’ nas certezas da razão, para que a fé marque o gol. Quer dizer, marque, não, sofra. Pois ela é a receptora da Vitória que não tem contestação.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Só os loucos sabem

Tempo de uma vida

Com consideração