Confirmar a informação

Esta é uma prática que pode nos livrar de uma porção de dores de cabeça.

Quando alguém diz que há uma lista de cortes, por exemplo, e que você faz parte dela. Confirmar é melhor, porque se a informação não for verdadeira, você se livra da angústia desncessária e da agonia sem motivo.

Outra situação é a de dívidas. Alguém acha que você continua devendo tal coisa. Pode não ser verdade, e aí você evita desgastes e confrontos que podem realmente incomodar.

Frustração imensa deve ser também da pessoa que participa de uma promoção e ouve dizer que ela foi a premiada. Se não confirmar a informação, irá do topo da alegria ao fundo da decepção em questão de horas.

Confirmar a informação. Quando dizem que falaram mal de você, ou quando parece que há um novo emprego a lhe esperar. Quando há rumores de que o mercado não vai reagir. Se há notícias de que alguém se acidentou. Caso chegue aos ouvidos, é sempre melhor confirmar, já que informação não falta em nosso mundo, mas confusão sempre sobra. Seja porque elas não são verdadeiras ou desencontradas, seja porque nós mesmos não conferirmos antes de acionarmos a lingua, o email, o torpedo ou a ligação.

Felizmente o que Deus nos informa sempre tem confirmação. Quem vive na fé já sabe que as notícias anunciadas por Sua Palavra são claras, coerentes, fazem bem ao coração - e o dia-a-dia pode confirmar esta precisão.
E elas nos mostram também a importância de tentarmos a maior precisão possível quando se trata de informação. Especialmente as mais importantes, que podem mudar um dia, uma vida, um coração. Podem gerar desde grande alegria até medo e decepção.

E nas horas em que é a nossa cabeça que a informação desencontrada conseguir perturbar, em Deus temos a confirmação segura do abraço, da certeza e do ajudar.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Só os loucos sabem

Tempo de uma vida

Com consideração