segunda-feira, julho 02, 2012

Prova?


Em fóruns, bate-papos ou redes sociais, na web, frequentemente volta à tona a eterna discussão humana sobre a existência, ou não, de Deus. E outro ponto, derivado deste, também inflama opiniões: religiões são instituições importantes ou não passam de embuste e picaretagem?

Os argumentos se avolumam, às vezes beirando a agressão e a ignorância. Mas dentre diversas considerações racionais que têm a sua lógica e sentido, normalmente aparece a afirmação de que os cristãos não podem provar a existência de Deus. O que, considerando pensamento e ferramentas humanas, não deixa de ser verdade.

O que não raro é esquecido nesta digitação efusiva é que afirmar ser a religião embuste, ou ser a existência de Deus carente de provas, é a expressão de nada mais do que... um ponto de vista. Não se trata de prova definitiva ou conclusão irrevogável, não importa no que se apóie ou a que evidências recorra. Trata-se de um ponto de vista, teoria, tese, hipótese não-consubstanciada. Ou simplesmente...opinião.

Para o cristão, na verdade, quanto mais não existem provas humanas da existência de Deus, tanto mais a certeza de que Ele existe se fortalece. Pois a fé cristã é exatamente isto, a certeza das coisas que não se veem. É a convicção de que Jesus Cristo, Deus e homem, de fato deu sua vida pela humanidade para que todo o que se arrepende e Nele crê tenha vida. Não apenas aqui, mas eterna. Do ponto de vista humano, sem dúvida, é apenas mais um ponto de vista. Já na ótica da Palavra, é a Verdade eterna e que liberta. E, por isso, religiões que pregam e procuram viver esta verdade podem parecer embuste para alguns, mas para muitos, são veículos e embaixadas do amor de Deus.

De fato, não se trata de fornecer provas de que estamos certos.

Afinal, como seria possível, somente com ferramentas humanas, provar o que é Divino?




Rev. Lucas André Albrecht
Postar um comentário