Decupar



No meio jornalistico, utiliza-se a expressão ‘decupar’ para registar tudo o que a gravação contém. Textos, detalhes, trechos. É um sentido diferente do que em outras áreas, como o cinema, e bem diferente da pintura. Em alguns casos, este trabalho significa registrar palavra por palavra do que foi dito. Para depois, na hora de editar a matéria, poder fazer o melhor uso das declarações mais importantes, ou que mais interessam.

Há dias em que guardamos falas o tempo inteiro, palavra por palavra, achando ser importante ou necessário. Mas, em grande parte dos casos,.decupar os fatos diários pode até ser bem ruim. Registrar cada palavra que nos dizem pode nos trazer sérios problemas para editarmos nossa rotina diária. Pois algumas são ditas num rompante, outras na raiva. Em euforia, ciúme, inveja, emoção. E tantas outras condicioinais. Se resolvermos guardar tudo, vai faltar disco para tanto arquivo. Para muitas situações, aquele ditado está certo, ‘o que ele/ela diz, não se escreve”. Não se decupa. O melhor é procurar utilizar apenas o mais importante, que realmente pode ser de valor.

Quando se trata das declarações de Deus, por outro lado, quanto mais puderemos deixar o gravador ligado, melhor. Não há o que ele fale que não seja importante. As palavras de sua Palavra têm valor, amor, e carregam sentido e importância únicos para dentro do nosso coração. Frases perfeitas, ensinamentos úteis, promessas que não só escreve, como se crê e se vive todos os dias..

Material que, se bem decupado e utilizado, é conteúdo para todas as nossas edições diárias de fatos e atos.
Palavra por palavra.
1 comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Só os loucos sabem

Tempo de uma vida

Com consideração