Quando?

Quantas vezes por ano é Natal?
Ao menos uma, já sabemos. Dia 25. Mas não só.

Quando a fé, que parece difícil, se torna certeza na vida. É Natal
Quando você estende as duas mãos a quem apenas pediu um gesto. É Natal
Quando você dedica um bom tempo a quem, enfermo, se alegraria com alguns instantes. É Natal
Quando o coração agradece, mesmo quando queria gritar. È Natal.
Quando Jesus Cristo deixa de ser apenas o menino da manjedoura. É Natal.

É Natal quando perdoamos. É Natal quando pedimos perdão. Natal acontece no quarto escuro e no iluminado salão. Natal quando corações distantes reencontram o caminho comum. Natal é aquele dia em que a vida deixa de ir a lugar nenhum. O Natal chega perto quando as mãos se unem, quando os olhos se tocam, quando as vidas se envolvem, quando o abraço é real. Natal acontece no começo e mesmo quando perto do final.

Natal não é uma data. É uma convicção para se crer
E saber que todo dia é um presente com que Deus sempre vai nos surpreender.
Natal é hoje mesmo, é agora, é adiante,
Ou quem sabe amanhã - quem sabe, afinal?
O certo é que a fé, quando move a vida,
É certo, é feliz,
é Natal.
6 comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Só os loucos sabem

Tempo de uma vida

Com consideração