Atílios

Fonte da imagem

O objeto foi criado com um propósito em mente – manter determinadas coisas juntas. Dinheiro, papéis, materiais diversos. Ele é elástico, para poder se ajustar ao tamanho do material que ser abraçado. Estamos falando sobre o atílio, ou “borrachinha’, como muitos conhecem.

De fato, é grande a capacidade de alcance e adaptação do atílio. Entretanto, se ele for esticado além de suas limitações, se rompe e não mais pode cumprir seu propósito. E ainda vai causar dor se, ao arrebentar, bater contra o corpo.

Deus nos criou com propósitos específicos – em especial, viver a vida na sua presença, em fé e amor. Também servir ao nosso próximo e abraçar tudo aquilo em que nossos dons podem ser úteis. Até mesmo desafios e dificuldades da nossa vida ele utiliza para alargar nossa fé e aumentar nossa força. É supreendente nosso alcance e capacidade quando estamos nas mãos certas – as Dele.

No entanto, Deus também fixou limites para isso. Por escrito, em Sua Palavra. Quando vamos além deles, podemos nos romper, ir longe demais. E ainda causar dor, tanto para nós, quanto para o próximo.

Mas há uma diferença entre nós e os atílios. Estes, rompidos, ficam sem uso. Nós temos o perdão e o amor de Deus, que restaura nossa vida, quando vamos longe demais e nos arrebentamos. Ele perdoa, reanima e nos coloca de novo no caminho de seus propósitos.

Para abraçarmos com ainda mais fé e alcance as oportunidades que Ele nos coloca nas mãos.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Só os loucos sabem

Tempo de uma vida

Inveja e justiça