Ana e mia

"Mamma mia" é um chavão que costuma aparecer perto de uma farta mesa de massas italianas.

Do lado oposto, estão "Ana e Mia"

'Ana' indica uma pessoa anoréxica. Alguém que se recusa a manter um peso corporal na faixa normal mínima e que tem muito medo de ganhar peso.

'Mia', alguém que sofre de Bulimia. Come muito num curto espaço de tempo, como se estivesse com muita fome. Então, perde o controle sobre si mesmo e depois tenta forçadamente vomitar e/ou evacuar o que comeu, pra não ganhar peso.

Foi o que descobri a partir das notícias da morte de Ana Carolina Reston Macan (ou só Carolina Reston, como ela assina no seu perfil no orkut ) por anorexia.

Em ambos os casos, são transtornos alimentares que precisam de tratamento adequado, apesar de vários blogs e comunidades do orkut fazem apologia a elas. Algumas Anas e Mias tentam ficar longe do "mamma mia"

É importante lembrar que também sua fé precisa de comida. Sólida e farta.

Ainda bem que Deus não é econômico, e sempre tem um jeito de nos oferecer algo para matar nossa fome e sede de orientação e equilíbrio pra vida. Vemos muitos alertas contra o mamma mia espiritual - pessoas que se empanturram de sua visão religiosa e tentam impô-la. Mas o oposto também merece cuidado. Ser uma Ana ou Mia nesta área pode dar à fé o destino que Caroline deu a seu corpo.

Alimentar a fé nos traz a beleza que realmente vale - a interior. E ela sempre acaba afetando e mudando a exterior. Por isso que Deus nunca deixa de nos alimentar e deixar satisfeitos.

Como na história de uma outra Ana. Aquela que aparece no livro biblico de Samuel(capítulos 1 a 2). Foi persistente em seu pedido a Deus. Foi atendida. E então declarou esta verdade: "Os que tinham fome, agora estão satisfeitos". Alimentar-se em Deus só faz bem e nos deixa cada dia mais bonitos.

Mais sobre anorexia, bulimia e transtornos alimentares(e fonte da imagem) .

E aqui também.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Só os loucos sabem

Tempo de uma vida

Com consideração