sexta-feira, setembro 23, 2016

Compartilhar e diminuir


Estava ouvindo sobre uma pesquisa feita pela Universidade da Califórnia -Berkeley a respeito do impacto que o compartilhamento de carros pode gerar no meio ambiente. Uma vez que você utiliza o Uber ou o Car to Go, por exemplo, para pegar uma carona paga, você deixa seu carro na garagem. Assim, são menos carros circulando, menos poluição, menos congestionamentos... E por aí vai. Não vi, ainda, o resultado da pesquisa, acredito que ela vá levar algum tempo. Mas não dá pra não fazer a matemática: quando compartilhamos o carro, carros a menos rodando. Se 1 milhão de pessoas pegarem carona, quanto a menos isto representa?

Quanto peso a menos representa em nossos ombros quando podemos ter pessoas para compartilhar nossas necessidades?

O quanto a menos de desgaste e “poluição” a menos no coração isto pode representar? Menos desconforto, por termos alguém com quem compartilhamos uma ‘carona pela vida’, compartilhando ideias, uma pessoa para chorar, sorrir, ou sermos esta pessoa para alguém...

Por meio de um aplicativo muito simples – a fé - , estamos conectados a Deus, com quem podemos compartilhar tudo. Especialmente, porque, em Jesus Cristo, Ele tirou dos nossos ombros o peso que nos tirava não só o sono, mas a vida. A partir disto, nos conectamos a outras pessoas da mesma fé. Então, quanta diferença isto pode fazer nos ambientes e lugares em que circulamos? Quais as grandes possibilidades que são criadas pelo compartilhar da essência daquilo que cremos?

Muitas, não há dúvida. Este compartilhar faz do nosso meio ambiente diário um lugar onde sempre vamos quere estar por inteiro.

Pois, enquanto muitas coisas são diminuídas. outras tantas aumentam de valor.
  


 P. Lucas André Albrecht
Postar um comentário