COSTAS


Escritor do século XIX, Ambrose Bierce escreveu o "Dicionário do diabo", onde, de maneira irônica e sarcástica, traz verbetes e suas definições a partir de sua ótica peculiar. Por exemplo, no verbete "Costas', ele define: "A parte do corpo dos seus amigos que você tem o privilégio de contemplar quando está em adversidade". Dá para concordar?.. 
Infelizmente, em muitas situações, parece que é isto mesmo. Na hora da necessidade, tudo o que podemos contemplar são as costas de amigos. A voz já não se faz ouvir. Seus olhos e suas mãos já não estão mais ao alcance. Às vezes, até seu caráter não é mais visível.
Ou melhor, daria pra dizer que, se assim for, na verdade, estes não eram os amigos. Pode ser que fossem relacionamentos superficiais, colegas de alguma coisa ou conhecidos. Em alguns casos, apenas pessoas com interesses mesmo. Amigos de verdade chegam quando os outros estão indo embora. Ajudam sem perguntar. E oferecem o ombro, as mãos, os olhos, o coração. Não as costas. Doam-se de corpo inteiro.
Algo que Grande Amigo também fez. Só que infinitamente mais. Jesus Cristo não nos deu as costas, mas carregou em Suas costas  nossos pesos e pesares.  Agora, podemos contar com Seu olhar, segurar em sua mão, até mesmo repousar em seus braços.
Um Amigo que nos ama, nos salva e nos cuida. Do topo da cabeça à planta dos pés.


 P. Lucas André Albrecht
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Só os loucos sabem

Tempo de uma vida

Inveja e justiça