Estacionados

Vi um vídeo curioso no Facebook, mostrando um senhor tentando estacionar seu carro. Era algo simples: o veículo era pequeno e a vaga, bem grande. Mas ele ia pra frente, e pra trás, repetidamente, e nada de conseguir resolver o problema. Até que, por fim – acredito que por desistência -, meio que atirou o carro onde estava mesmo, e se foi a seu compromisso. O detalhe do vídeo é que ele foi gravado de cima, a partir de um dos andares do prédio em frente. As pessoas assistindo chegaram a se divertir com a cena.

Observando a cena, é possível notar que, para quem olhava de cima, estava mais do que clara a facilidade. Mas para o senhor lá embaixo, lidando com a situação, talvez nem tanto. Ainda mais se ele possui alguma limitação física ou de percepção.

Às vezes estamos lidando com situações semelhantes. Um desafio ou problema que parece muito difícil de solucionar, ou para o qual temos limitações. Mas que, se pudéssemos ouvir, ou se déssemos ouvidos ao apoio e conselho de quem vê de cima, isto é, vê de outra perspectiva, poderíamos resolver com menos dificuldade. 

O problema é o chato do orgulho, que, raramente, nos deixa pensar.

Deus nos conhece muito bem. Ele, por meio de Jesus Cristo, resolveu nosso maior problema, nos dando lugar certo e seguro dentro da família da fé. E mais: Ele vê nossa vida não apenas de cima, como por todos os ângulos, conduzindo pelo caminho, conforme prometeu. Quando, em fé, sabemos disso, e confiamos plenamente, vamos lembrar de deixar de sermos orgulhosos, ficando pra lá e pra cá, sem resolver nada. Vamos deixar de nos apoiar em nossas limitações de capacidade e percepção, e confiar Naquele sempre tem uma vaga para nossas necessidades no Seu coração.

Isto é garantia de facilidade e todos os problemas resolvidos? Claro que não. Mas é certeza de que, seja qual for o desfecho, estaremos, em segurança, estacionados em Suas mãos.


(P. Lucas André Albrecht)
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Só os loucos sabem

Tempo de uma vida