quarta-feira, julho 09, 2014

Positivo

Pensar positivo já virou um chavão tão corrente que, as vezes, não paramos para nos dar conta de que ele pode nos deixar mais mal do que bem.

Pensamento positivo nos deixar mal...como assim?

Basta lembrarmos que, nas situações realmente importantes e nas realmente decisivas da vida, pensar positivo não resolve. Pensar positivamente ajuda a alcançar a graduação? Pensamento positivo nos faz crescer na carreira profissional? Ou, ainda, pode resolver uma discussão ou um problema sério com alguém, manter ou perder peso, consertar o carro?...
Pensando bem, nem nas que mais importam, nem nas que menos.  Pensar positivo não faz a louça sumir da pia, não arruma a cama nem vence uma partida de futebol.

Não tem jeito. Algumas coisas da vida necessitam mais do que determinação e atitude positiva.  Precisam de conhecimento.  Habilidade. Precisam de esforço consciente e concentrado, com domínio do fato para que possam realmente produzir resultado.

Aí sim, quando há conhecimento, capacidade, habilidade, sem dúvida ter determinação e pensar positivo serão um impulso a mais. Para que não sejam meros chavões, mas façam parte do molho de chaves que nos auxiliam a passar pelas portas importantes.

Acima de tudo, precisamos, fundamentalmente, de fé. Pode parecer que ela, sim, é nada mais que um tipo de pensamento positivo. Só que não. Especialmente para o que é decisivo. Ela se agarra à certeza de que Jesus Cristo não ficou no pensamento e na Palavra. Empreendeu seu esforço dirigido por amor para realizar o que somente ele tinha conhecimento, capacidade e condições de fazer. Tirar nossa vida do negativo e nos dar uma nova realidade. Sempre positiva.

Mais do que isso. Sempre certa, segura.
E eterna.


P. Lucas André
Postar um comentário