A parte Dele

Cada um faz sua parte no ser honesto e integro e teremos uma sociedade melhor.

Seria isto possível? A gente quer muito acreditar, mas é muito difícil de acontecer.  O máximo que conseguimos é um ambiente menor pior. E a conclusão pode vir da própria diferença de conceito sobre ser honesto, não-hipócrita, “do bem”, integro. Alguns exemplos das variações:
.
-Andar acima da velocidade permitida, para muitos, não é erro igual a andar pelo acostamento ou dirigir levemente alcoolizado. Para outros, é,.
-Para muitos, noitadas e bebedeiras até cair, demonstrando dificuldade em controlar impulsos e vícios, não são errados, Para outros, sim. 
-Ficar com vários numa mesma noite, demonstrando mero utilitarismo para com o próximo, para uns não tem nada de mais. Para outros tem.
-Defender posições fundamentadas na fé para muitos é normal. Para outros, é erro ou hipocrisia.,
-Ter mercadoria pirata, sonegar imposto, para muitos, tudo bem, afinal, muita gente fez. Outros, consideram errado.
-Abrir uma Igreja para explorar pessoas não parece ser um erro para alguns. Para outros tantos, sim.
-Cobrar transparência do outro, mas mentir  ou esconder quando lhe convém, para alguns grupos, “faz parte do jogo”. Para outros, é falha grosseira.
-Defender animais e meio ambiente, e agredir violentamente o ser humano, especialmente na internet, para muitos é normal. Para outros tantos, não.

E a lista pode ficar bem comprida.

O ponto não é desmerecer a luta contra a hipocrisia e o erro. Mas lembrar que a cobrança para com o outro pode ser ela mesma...uma posição hipócrita. Pois nem sempre estamos dispostos a admitir que não somos tão corretos como pensamos, e que podemos ser tão hipócritas quando aqueles a quem estamos dispostos a cobrar. E isto gera o desequilíbrio e tensão. Ou seja, não adianta sonharmos com um mundo onde não haja exércitos e tropas de choque quando continuamos a perder a cabeça por uma vaga na garagem, uma fechada no trânsito, ou mau comportamento alheio ou um misero time de futebol.

Mas a hipocrisia já teve sua morte decretada, o mal encontrou seu ponto final. Quando há fé, há certeza de estar no caminho que conduz ao melhor final. Enquanto caminhamos, é certo, continuaremos no erro, mas dentro de outra direção. Saberemos que arrependimento, perdão e recomeço são presentes diários e que estão ao alcance, pela fé, de todo coração.

Jesus Cristo foi quem fez esta parte, que era de todos e que somente ele poderia fazer. Para que, mesmo nem sempre íntegros, sejamos fortalecidos para poder viver.





Pastor Lucas André Albrecht

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Só os loucos sabem

Tempo de uma vida

Com consideração